Medida assinada pelo governador Ibaneis Rocha permite também estender o parcelamento de compras dos terrenos
Para a Terracap, nova legislação representa um marco relevante para a regularização fundiária com incentivos ao pagamento / Foto: Divulgação/Terracap

O governador Ibaneis Rocha sancionou a Lei Complementar 985, que facilita e amplia a regularização fundiária de igrejas e entidades assistenciais em todo o Distrito Federal. A partir de agora, templos e estruturas erguidos em áreas da Terracap ou do DF até 22 de dezembro de 2016 poderão ser legalizados.

Com a nova lei, essa regularização também ficou mais barata. Também o prazo de parcelamento de compra dos terrenos junto à Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) poderá ser estendido. A nova legislação atualiza e altera artigos da Lei Complementar 806, de 12 de julho de 2009.

"Este é mais um momento histórico, com ajustes legais apresentados pelo GDF e pela CLDF que ampliam e agilizam o processo de regularização de ocupações históricas, a partir do reconhecimento do relevante trabalho realizado pelas entidades religiosas e de assistência social à população do Distrito Federal"Leonardo Mundim, diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap

O diretor de Regularização Social e Desenvolvimento Econômico da Terracap, Leonardo Mundim, destaca a relevância da medida aprovada previamente pela Câmara Legislativa do DF.

"Este é mais um momento histórico, com ajustes legais apresentados pelo GDF e pela CLDF que ampliam e agilizam o processo de regularização de ocupações históricas, a partir do reconhecimento do relevante trabalho realizado pelas entidades religiosas e de assistência social à população do Distrito Federal", avalia.

Lei federal
Entre as mudanças previstas na lei está a alteração do marco temporal para fins de regularização, que passa de 31 de dezembro de 2006 para 22 de dezembro de 2016.

Isso quer dizer que a entidade religiosa ou de assistência social tem que estar instalada no imóvel ocupado até aquela data, e em franco funcionamento.

O novo marco temporal segue a lei federal 13.465, de 2017, que versa sobre a regularização fundiária rural e urbana em todo o território brasileiro, e já é aplicada no DF em regularização de condomínios e de ocupações rurais.

Atualização monetária
Outra medida da Lei Complementar é a alteração do índice da atualização monetária anual das parcelas mensais nos contratos de venda ou concessão, do IGPM para o IPCA, a pedido da entidade religiosa ou de assistência social adquirente ou concessionária. A mudança trará alívio para os contratos já firmados com a Terracap.

Para se ter uma ideia, em 2020 o IPCA fechou o ano em 4,51%, enquanto o IGPM alcançou 23,14%. A atualização monetária, que atualmente é realizada no dia 1º de janeiro de cada ano, também mudará para ter como data-base o aniversário da assinatura da escritura pública ou do contrato de concessão de direito real de uso.

E o prazo de parcelamento dos terrenos também foi alterado pela PLC. Dos atuais 240 meses, a Terracap poderá editar resolução passando para até 360 meses, sem incidência de juros.

Além disso, para as entidades que optarem pela concessão de direito real de uso — uma modalidade mais barata de regularização mas que mantém a segurança jurídica —, o prazo de vigência que era de até 60 anos passa a ser prorrogável sem limitação temporal, desde que atendidos os requisitos legais.

Programa Igreja Legal
A lei sancionada é mais um avanço no Programa Igreja Legal lançado pelo Governo do Distrito Federal em parceria com a Terracap em 2019. O programa inclui uma série de iniciativas para facilitar a regularização fundiária dos templos ou entidades de assistência social, agora instaladas até 22 de dezembro de 2016 e que continuam desenvolvendo atividade no imóvel.

São três as possibilidades: Aquisição direta por escritura de compra e venda, com parcelamento sem juros; concessão de direito real de uso, pagando 0,15% ao mês, com direito de compra a qualquer momento; ou concessão de direito real de uso com pagamento em moeda social, com direito de compra a qualquer momento.

O governador Ibaneis Rocha também assinou decreto nº 40.315/2019, reduzindo em 50% a taxa então cobrada pela Concessão de Direito Real de Uso às igrejas. O percentual estabelecido, que era de 0,30%, passou a ser de 0,15% mensal sobre o valor de avaliação especial do imóvel.

Desde o lançamento do Programa Igreja Legal, mais de 150 templos religiosos e entidades de assistência social regularizaram os terrenos que ocupam.



Devido à pandemia da Covid-19, em 2021 a semana santa será diferente e sem aglomeração, com muitas lives de via-sacra e orações virtuais. Mas para trazer conforto, segurança e muito sabor às mesas brasilienses, a Galeteria Beira Lago resolveu  apostar na tradição do  galeto assado na brasa, acompanhado por maionese, salada verde, farofa, massa caseira à bolonhesa, molho de ervas, polenta frita e arroz, resgatando o clima de folia com muita responsabilidade



Quando se quer almoçar uma comida gostosa e rápida: a Galeteria Beira Lago é a sua melhor opção. Localizada no Lago Sul, a comida de boa qualidade, o ótimo atendimento e a rapidez para o alimento chegar à mesa são o diferencial de qualquer outra casa. A casa oferece um prato único: galeto assado na brasa, acompanhado por maionese, salada verde, farofa, massa caseira à bolonhesa, molho de ervas, polenta frita e arroz. O franguinho chega às mesas sem parar, até que o cliente diga que está satisfeito.

João Miranda, sócio proprietário da Galeteria, já abriu 17 restaurantes em Brasília, dentre eles o Fogareiro, na Asa Norte e o Babytique, na rua dos restaurantes. "Fiz uma análise no ano de 2007 e percebi que faltava em Brasília uma casa de rodízio de carne branca", conta.

A galeteria possui estacionamento amplo, espaço agradável para cinco ambientes e atualmente está funcionando somente no horário de almoço, devido à pandemia. Neste final de ano, está com agenda aberta para confraternizações e eventos corporativos durante o período noturno.

Atualmente o restaurante tem um dos melhores espaços de Brasília. "Tenho uma vasta experiência no ramo. O estacionamento é muito bom, digo que de restaurantes é um dos mais amplos que tem na capital federal. É uma casa grande, são 5 salões, a casa é imponente, com ar condicionado, nossa arquiteta Monica Pinto foi muito feliz no projeto. O atendimento é rápido, a carne branca é um sucesso no mundo, o galeto não tem hormônio.", afirma Miranda.

"A casa desde 2007 é um sucesso de público. Estamos perto da Câmara, Senado, Tribunais, durante a semana recebemos os funcionários públicos e os políticos. No final de semana recebemos as famílias daqui dessa região mais próxima", comenta Miranda, proprietário.

A casa é reconhecida pelo tradicional rodízio de galeto elogiado por todos, com acompanhamentos e temperos especiais, dentre elas a salada de maionese e a polenta. A galeteria já foi eleita por várias vezes a melhor de Brasília.

Miranda é um dono que, diferente de muitos outros, também trabalha na casa auxiliando seus 27 funcionários, cativando seus clientes com bom humor, conversas na mesa e fotos. "A galeteria é uma casa super familiar, agradável. A comida é rápida, no máximo 5 minutos a comida já está na mesa. Estamos aprimorando nosso atendimento, vou às mesas falar com meus clientes. Eu trabalho na empresa, eu vivo o meu negócio. E graças a Deus faço o que gosto", conclui.

O melhor Galinho de Carnaval é na Galeteria Beira Lago!

Serviço: Galeteria Beira Lago
Endereço: Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2, conjunto 32/33, ao lado do Pier 21;
Telefone: 61 3233-7700 / 61 99866-3466
Horário de funcionamento: Somente almoço – 11h30 às 16h. Sábado e domingo até 17h;
Rodízio de galeto: 69,90 por pessoa;
Site: www.galeteriabeiralago.com.br

3/30/2021 11:30:00 AM

 


A deputada federal do Paraná Aline Sleutjes é a nova vice-líder do governo Bolsonaro no Congresso Nacional. Sua indicação para o cargo saiu na noite desta segunda (29). A parlamentar paranaense, nesta nova missão, quer dar continuidade às articulações no Congresso das pautas prioritárias do governo, em especial dos vetos e MPs.

 

A função do vice-líder no Congresso está principalmente ligada à articulação política, ao alinhamento do discurso, bem como o trabalho com os líderes para as votações de interesse do governo. Um dos papéis da deputada agora, que também é presidente da Comissão de Agricultura, será encaminhar as votações em plenário.

 

“Como vice-líder do governo Bolsonaro pretendo continuar ajudando nas articulações dentro do Congresso Nacional, mas agora com mais força política, devido a este status. Eu acredito neste governo, sempre fui fiel a ele e quando estive como vice-líder do governo da Câmara, fiz meu melhor, fortalecendo e possibilitando as votações das pautas importantes ao Brasil. Acredito em nosso presidente, na sua humildade, coragem, dedicação, patriotismo e pelas realizações que o seu governo está proporcionando ao nosso País”, destacou.

 

O líder do governo no Congresso Nacional é o senador Eduardo Gomes, de Tocantins. Em documento endereçado ao presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Eduardo escreveu: “Em atenção ao disposto na Resolução do Congresso Nacional nº 1, de 2021, no §2º do artigo 4º do Regimento Comum do Congresso Nacional, indico para exercer o cargo de Vice-Líder do Governo no Congresso Nacional a Deputada Federal Aline Sleutjes (PSL/PR). Aproveito para manifestar os protestos de estima e apreço”, informa a mensagem.

 

A filha de Castro está fazendo história em Brasília. Momento de grande alegria e emoção, que justificam e coroam a dedicação, o trabalho árduo e comprometido desta parlamentar que veio para mostrar que se pode fazer muito em tão pouco tempo.



Sessão pública para abertura do certame está marcada para o dia 5 de abril


Os equipamentos eletrônicos do tipo pardal serão colocados em 148 locais definidos pelo Detran, totalizando 326 faixas monitoradas | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) publicou o Edital do Pregão Eletrônico nº 05/2021, para contratação de empresa especializada na prestação de serviços de monitoramento e gestão das informações de tráfego e fiscalização eletrônica nas vias urbanas do DF. Será usado o registrador eletrônico de infrações de trânsito do tipo REIT ll – pardal. A sessão pública para abertura do certame está prevista para ocorrer no dia 5 de abril de 2021.

De acordo com o novo edital, o pregão eletrônico será realizado na modalidade de menor preço e tem valor estimado em R$ 22.399.427,40 para 30 meses de execução dos serviços contratados. Conforme a licitação, equipamentos eletrônicos do tipo pardal serão colocados em 148 locais definidos pela autarquia, perfazendo um total de 326 faixas monitoradas.

"A nova gestão tem sempre procurado realizar as contratações dentro do menor preço possível, mas o valor inicialmente estimado em R$ 15 milhões, foi considerado inexequível pelas empresas, e o pregão restou fracassado", explica o diretor-geral do Detran, Zélio Maia.

Por causa disso, o dirigente do Detran apontou que foi necessário realizar nova pesquisa de preços, de forma a lançar um novo edital com os valores atuais de mercado.

"Esperamos agora lograr êxito na contratação desse serviço para que possamos retomar, o quanto antes, a fiscalização nos 148 pontos cujos equipamentos foram retirados em novembro de 2020", complementa.

A empresa contratada deverá operar equipamentos com tecnologia LPR (License Plate Recognition), que faz o Reconhecimento Automático de Placas de Veículos

Controle do fluxo
Além da fiscalização eletrônica para fins de autuação de condutores que infringem a legislação de trânsito, o contrato prevê a prestação de serviços de monitoramento e gestão das informações de tráfego, a exemplo de matriz de origem-destino, dados de fluxo, tempo médio de percurso e registro de congestionamento. Esses dados são utilizados pela autarquia para acompanhamento do fluxo de veículos e realização de estudos voltados à engenharia de trânsito.

Para isso, a empresa contratada deverá fornecer, instalar, operar e fazer a manutenção de equipamentos com tecnologia LPR (License Plate Recognition), que faz o Reconhecimento Automático de Placas de Veículos, utilizando recursos de OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres). Essa inovação também analisa as informações de tráfego, envia os dados ao Data Center do Detran, elabora inventários, registros, ordenação de dados de contagem volumétrica e classificatórios de veículos, além de gerar e emitir relatórios de autos de infração.

Histórico
O pregão eletrônico para contratação dos equipamentos de fiscalização eletrônica do tipo Pardal ocorreu em sessão pública no dia 31 de dezembro de 2020. Apenas duas empresas se cadastraram, não houve lances e o valor das propostas apresentadas estava acima do valor estimado no termo de referência.

Durante a negociação, a primeira empresa reduziu sua proposta até o valor estimado, porém, foi considerada inabilitada por não apresentar todos os documentos exigidos no edital. Ao convocar a segunda colocada, esta se recusou a reduzir o valor da proposta. Diante disso, o certame restou fracassado.

Medidas preventivas
Apesar da falta dos equipamentos de fiscalização eletrônica do tipo pardal, as vias urbanas do Distrito Federal contam com outros tipos de controladores de velocidade, como os avanços semafóricos e as barreiras eletrônicas.

Além disso, o Departamento tem intensificado a fiscalização com viaturas e drones em pontos de observação e patrulhamento nos locais mais críticos. Outra medida adotada pela autarquia tem sido a utilização de painéis móveis com mensagens de alerta aos condutores para não exceder a velocidade permitida.

*Com informações do Detran-DF

 

Mobilidade é tema de 'Encontro para Pensar o Território' Para promover a educação urbanística, bem como suas consequências na vida da população do DF, a Seduh está realizando uma série de encontros a partir do mês de março de 2021. Na  terceira reunião da série abordará a mudança de modelo no uso de diversos modos de transporte. Encontros incentivam a participação popular na revisão do Pdot



A terceira reunião da série Encontros para Pensar o Território está agendada para esta quarta-feira (31), a partir das 18h30, em uma sessão pública virtual promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh). Desta vez, o tema abordado será A necessidade de mudança de paradigma no uso dos diferentes modos de transporte. O assunto integra o eixo temático Mobilidade.

Esse é um dos oito eixos abordados pela revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot), instrumento essencial para a política territorial do Distrito Federal.

O objetivo dos encontros é incentivar a participação popular na revisão do Pdot. Por isso, o evento será aberto a toda a população do DF, sem necessidade de inscrição prévia.

Encontros para Pensar o Território
Quarta-feira (31), a partir das 18h30.
Tema: A necessidade de mudança de paradigma no uso dos diferentes modos de transporte.
Link para a reunião virtual: http://www.pdot.seduh.df.gov.br/



"Isso mostra que os 14 dias de suspensão das atividades não essenciais tiveram resultado", diz o governador Ronaldo Caiado. Secretário estadual da Saúde, Ismael Alexandrino acrescenta que, se tendência continuar nos próximos dias, Estado atingirá platô na quantidade de casos da doença


Foto: Britto e Junior Guimarães  

Goiás é um dos três Estados brasileiros a alcançar estabilidade no número de casos de Covid-19: "Isso mostra que os 14 dias de suspensão das atividades não essenciais tiveram resultado", afirma governador Ronaldo Caiado

O governador Ronaldo Caiado informou, nesta segunda-feira (29/03), que Goiás, ao lado de Pará e Paraíba, voltou à faixa de estabilidade no que diz respeito aos números da pandemia. "Isso mostra que os 14 dias de suspensão das atividades não essenciais tiveram resultado", afirmou em entrevista coletiva durante o evento que marcou o início da vacinação das forças de segurança pública que atuam em território goiano.

Na mesma ocasião, o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, disse que Goiás registra, há três dias consecutivos, menos pedidos de vagas de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em relação aos patamares anteriores. Se ao longo da semana os dados continuarem com essa tendência, "significa que teremos atingido o platô", ponderou. No entanto, Alexandrino salientou que a pandemia ainda não arrefeceu, o que reforça a necessidade de que a população mantenha os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Durante a coletiva, Caiado também confirmou que o decreto estadual em vigor será respeitado. Os primeiros 14 dias de restrições terminam nesta terça-feira (30/03). Nos próximos 14, haverá flexibilização. "Cumpriremos com nossa palavra, o que é nossa característica. Ou seja, a partir de quarta-feira (31/03) estarão liberadas todas as outras áreas da economia, mas dentro de critérios e de exigências protocolares ``, frisou.

O governador reforçou a importância da colaboração da população goiana. "Peço a todos que tenham responsabilidade de manter as medidas de segurança para que continuemos nessa faixa de estabilização que estamos e, se Deus quiser, entrarmos na faixa de queda no número de pacientes no Estado", pontuou.

Essa colaboração em massa é essencial, reforçou Ismael, para a redução dos pedidos de leitos hospitalares. "Acreditamos que o mês de abril também será de grande número de casos, porém, num platô. Mas como as UTIs estão cheias, o sistema será extremamente demandado", projetou. O secretário da Saúde disse ainda que a manutenção do decreto estadual tem como objetivo registrar queda sustentada de confirmações da doença em maio.

Foto: Grupo Sollo - foto tirada antes da pandemia da Covid-19.

O mercado de serviços terceirizados em Brasília sempre foi muito concorrido. Porém, uma empresa no mercado vem mostrando que pode sim ser diferente e se reinventar. Estamos falando do Grupo Sollo. Hoje, a empresa tem 2300 colaboradores ativos e detém contratos que vão desde a esfera pública até a privada. Além disso, a empresa possui locação de mão de obra e também da construção civil.  Conheça a relação de itens e cuidados que os síndicos devem ter ao contratar empresas de segurança e para outras tarefas

Foto: Grupo Sollo - foto tirada antes da pandemia da Covid-19.
 
Há 25 anos no mercado, a empresa vem de uma trajetória ascendente no segmento de terceirização de mão de obra e serviços. Atuando no mercado público e privado, a empresa tem como lema 'seriedade, pontualidade e honestidade no desenvolvimento das funções, juntamente com a total transparência, levando tranquilidade a nossos clientes'.

Segundo Alexandre Hoff, diretor da empresa, "temos compromisso com a qualidade e para nós, a terceirização é coisa séria". Os serviços prestados e de boa qualidade ofertado aos condomínios são completos, como: Limpeza e conservação; Portaria 24h; Jardinagem; Secretárias; Bombeiros civis; Motoristas; Recepcionistas; Copeiras; Garçons; Agentes patrimoniais; Demarcação de estacionamento; Locação de mão de obra especializada.

"Temos clientes que estão conosco há mais de 20 anos. Nosso desafio é inovar sempre para que esses clientes se sintam bem atendidos e percebam que estamos sempre alerta às novidades do mercado", destaca o diretor Hoff.

 O diferencial da empresa para as outras do mesmo ramo é a inovação e a perspectiva no mundo digital. Hoje, os colaboradores que utilizam os serviços do grupo Sollo têm na palma das suas mãos o Sollo App.

A rotina de um síndico é cheia de imprevistos. Em outras palavras, sempre há um problema a ser resolvido. E esse dia a dia pode se tornar ainda mais agitado, com consequências para ele e os moradores do condomínio, se cuidados bem básicos não forem observados. A contratação de pessoal para segurança e limpeza está no topo das prioridades e, também, da eventual dor de cabeça. Por isso, cada vez mais a saída é recorrer à terceirização.

E aí surge outra questão: como contratar adequadamente e ter a certeza de que você está colocando para dentro do seu prédio um prestador de serviços sério? ''Se a empresa não tem estrutura, o condomínio pode ser responsabilizado'', alerta o advogado Aderson Machado, com mais de dez anos de experiência na área.

A sugestão é estudar bem o histórico da eventual contratada para ter a certeza de estar escolhendo uma parceira sólida. ''Nestes 10 anos, vi empresas sumirem e o tomador de serviços ficar pendurado com a conta.'' Anderson explica que a maior preocupação dos gestores é com eventuais consequências na Justiça do Trabalho. E ele alerta: não há como afastar o condomínio de eventuais ações trabalhistas. Há responsabilidade subsidiária consolidada nos tribunais. Ou seja, existe determinação legal prevendo isso e o condomínio pode acabar arcando com eventuais indenizações. ''Por isso a importância de contratar empresas sólidas. O síndico precisa se preocupar com o parceiro que ele está contratando e verificar se as leis trabalhistas estão sendo cumpridas.'', salienta.

Feita uma boa escolha, tudo se torna bem mais prático. Se o trabalhador saiu de férias ou precisou faltar por qualquer motivo, uma empresa estruturada obviamente dispõe de equipe reserva para substituição imediata. ''A terceirização veio para facilitar a vida desse gestor de condomínio. Ele vai cuidar do caixa, das melhorias, etc, mas a mão de obra ele terceiriza, passando para uma empresa especializada.''

Com o aplicativo, os moradores podem obter mais informações sobre a empresa, pedir orçamento e acompanhar a execução dos serviços contratados. O sistema permite a comunicação rápida e eficiente, possibilitando que clientes e colaboradores obtenham retorno imediato de suas dúvidas e solicitações. A instalação do aplicativo é gratuita e está disponível nas lojas Android e IOS.

Para Adriana Moura, síndica profissional, o serviço ofertado é de primeira qualidade. "São excelentes, trabalho com eles em quatro condomínios meus. Eles são muito bons, competentes e corretos", disse.

Para levar conhecimento aos colaboradores da empresa, o grupo Sollo possui um programa pioneiro no mercado de terceirização de serviços. O projeto Sollo Saber leva uma sala de aula moderna e equipada a todos os postos de trabalho, através de uma unidade móvel, possibilitando realizar treinamentos e requalificar os funcionários de maneira individual, deixando trabalhadores e clientes satisfeitos.

O Técnico em segurança do trabalho Ivan Júnior do Grupo Sollo afirma que a experiência de trabalhar na empresa é maravilhosa. "Trabalhar na Sollo pra mim foi e é uma experiência profissional maravilhosa, sou muito feliz em trabalhar nesta empresa", agradeceu.

 Para o diretor da empresa, o Sollo Saber é determinante nos resultados que a empresa oferece. "Nosso foco é no cliente e no colaborador. Para termos clientes satisfeitos, precisamos de colaboradores treinados e que se sintam bem em trabalhar na empresa. Temos conseguido atingir nossas metas graças a um criterioso programa de treinamento, denominado Sollo Saber."

Foto: Grupo Sollo - foto tirada antes da pandemia da Covid-19.  

No Grupo Sollo , a relação transparente com os gestores de condomínios é prioridade. ''Todos os síndicos têm acesso direto ao líder que fica responsável pelo setor de portaria, os nossos sistemas geram relatórios.

Em conjunto com o Grupo Sollo s, preparamos uma lista de detalhes que você precisa observar para resguardar seu condomínio de eventuais problemas legais.

Situações que podem gerar processos:
Recolhimentos sociais falsos ou inexistentes;
Jornadas de trabalho desrespeitadas;
Horas extras não pagas;
Pagamento de piso salarial e benefícios desrespeitados;
Dupla jornada do mesmo funcionário (quando um mesmo funcionário trabalha em dois postos, de dois contratantes, pagando a empresa terceirizada apenas uma das jornadas para fins de INSS e FGTS).

Como escolher uma boa prestadora de serviços:
Pesquise sobre as finanças e estabilidade da empresa;
Tenha um parâmetro de valores e desconfie de preços abaixo do mercado;
Analise se as atividades propostas atendem às suas necessidades;
Evite o Dumping Social: verifique o cumprimento dos direitos do empregado pelo empregador através da periódica apresentação de holerites, recibos de férias, certidões negativas, etc.;
Verifique se os salários, gratificações e horas extras pagos aos empregados são condizentes com o piso das categorias profissionais;
Verifique se a jornada de trabalho está de acordo com a norma coletiva da categoria;
Conheça os principais clientes da empresa e faça uma visita técnica para conhecer sua estrutura e metodologia de gestão;
Verifique se os profissionais são treinados e têm suas reciclagens em dia;
Fique atento: empresas optantes pelo Simples Nacional não podem prestar serviço de Portaria.
Certifique-se de que a empresa a ser contratada está em dia com os seguintes itens:
Obrigações previdenciárias;
Cópia autenticada da ficha de registro dos empregados;
CND Previdenciária;
CND Receita Federal;
Certidão de Regularidade Sindical;
Certidão de Regularidade do FGTS/CRF;
Certificado Segurança Polícia Federal;
CRS – Certificado de Regularidade em Segurança;
Alvará de Funcionamento Polícia Federal;
Comprovante de pagamento das guias do FGTS e INSS;
Apólice de seguro de responsabilidade civil;
Folha de pagamento/recibos de funcionários.

O Grupo Sollo também fez uma campanha de conscientização e prevenção ao novo coronavírus. A principal novidade é a Cartilha Básica do Colaborador, um livreto que já foi entregue para todos os trabalhadores que atuam em postos do Grupo Sollo.

A cartilha foi entregue para mais de 2 mil colaboradores da empresa. O guia foi preparado a partir de orientações de químicos, especialistas em desinfecção de ambientes e autoridades em saúde pública com o objetivo de divulgar informações confiáveis acerca de materiais de limpeza, higiene e orientações contra o COVID-19.

A meta da empresa é envolver todos os colaboradores dos condomínios, que a Sollo Serviços atua na conservação e limpeza.  Os colaboradores de condomínios, ao se depararem com as ações da empresa, se sentem amparados e confortáveis para desenvolverem suas funções em seus postos.

"A comunicação ajuda a serenar ânimos e informar corretamente sobre a doença e como preveni-la. A informação correta neste momento é fundamental. Acima de tudo, deixar os colaboradores informados sobre a pandemia, e dar-lhes condições de se precaver e ajudar os demais, com informações e ações necessárias a evitar a contaminação", afirma o diretor executivo da empresa Sollo Serviços, Alexandre Hoff.

Muitos recursos foram investidos, em Equipamento de Proteção Individual (EPI), incluindo luvas, botas e máscaras, produtos de limpeza, cartazes, cartilhas informativas aos colaboradores e condôminos, tudo de acordo com recomendação dos órgãos oficiais. Com isso a empresa intensificou a distribuição de água sanitária, álcool gel, sabonete líquido e desinfetante explicando muito bem sobre a eficácia e utilização desses produtos.



Para o Grupo Sollo, a qualificação dos colaboradores é fundamental para alcançar eficiência nos serviços. Nos 25 anos de atuação no mercado do Distrito Federal, o grupo Sollo recebeu diversas premiações, consagrando o imenso esforço e dedicação no desenvolvimento das atividades. Dentre os prêmios recebidos, a Chancela Terceirizadas e Empresas (2016/17 e 18), concedido pelo Instituto Cidades & Condomínios, de São Paulo - SP, Prêmio Master Condominial 2019 da Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais -ABRASSP, prêmio Cidades & Condomínios 2019 e prêmio Melhores do Ano 2020, bem como a certificação de diversas instituições no âmbito do Distrito Federal.

 Após 25 anos de muito trabalho no DF, a empresa está em rota cada vez mais ascendente, prestando serviços com qualidade amplamente reconhecida pelo mercado. Além disso, o grupo está ampliando ainda mais sua cartela de serviços. "Agora ampliamos, estamos também no mercado de vigilância armada. Esperamos crescer também nesse novo ramo", destaca.

A empresa está localizada na SCIA Quadra 08 - Conjunto 14 - Lote 12, Brasília-DF. O telefone para contato é o (61) 3361 6004 e o e-mail: sollo@solloservicos.com.br



Uma pessoa chamada "Hoth Hoth" usou a linha do secretário de comunicação do GDF para enviar mensagens políticas



O secretário de Comunicação do Distrito Federal, jornalista Wellington Moraes, confirmou hoje que teve o telefone celular clonado por bandidos, os quais usaram a linha para enviar mensagens políticas em nome de uma pessoa chamada "Hoth Hoth".

A clonagem coincide com constantes postagens que Rodolpho Hoth Hoth, ex-candidato a deputado distrital pelo MDB em 2018, vem fazendo contra ações do Governo Ibaneis Rocha, do mesmo partido.

No status do WhatsApp do secretário, postaram também uma mensagem pedindo assinaturas para instaurar a CPI da Saúde na Câmara Legislativa.

A candidatura de Hoth Hoth foi indeferida pela Justiça Eleitoral em 2018.



Fonte: Planalto em Pauta



Anúncio foi feito pelo secretário Rodney Miranda no Boa Noite Goiás e os primeiros a serem imunizados serão da faixa etária de 55 anos ou mais; vereador Clécio Alves (MDB) também participou do programa



Na segunda-feira, dia 29, terá início a vacinação da Covid-19 no pessoal das forças de segurança de Goiás. A imunização começará pela faixa etária de 55 anos ou mais. Sobrando doses, ou chegando mais remessas do imunizante no Estado, a faixa etária irá se reduzindo gradativamente, até alcançar toda da tropa.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira, dia 25, pelo secretário de Segurança Pública (SSP-GO), Rodney Miranda, durante entrevista concedida ao programa Boa Noite Goiás. Conforme ele, a determinação do governador Ronaldo Caiado é imunizar todos integrantes das forças de segurança. Primeiro, serão aqueles que atuam na linha de frente. Depois, os servidores administrativos, que devido à questão da contaminação do pessoal nas corporações, estão indo para a linha de frente junto com os demais.

O titular da SSP-GO disse ter recebido "com satisfação" o anúncio do governador de destinar 5% das novas remessas da vacina para imunizar os servidores da área de segurança que atuam no Estado, não só aqueles estaduais (das Polícias Civil, Militar, Técnico Científica e Corpo de Bombeiros), mas também das coirmãs federais (Polícias Federal e Rodoviária Federal) e os integrantes das Guardas Municipais.

Demanda

O secretário declarou que esta era uma demanda da Segurança Pública. Recentemente, a Pasta elaborou documento endereçado à Secretaria de Estado da Saúde, que por sua vez encaminhou ao Comitê Gestor de Combate à Covid. Nele foi colocada, tanto a obrigatoriedade da presença do pessoal, no dia a dia nas ruas, para realizar o trabalho de combate à violência, como também para apoiar a política de isolamento social de enfrentamento à Covid-19.

"Conseguimos sensibilizar o Comitê Gestor. E tivemos o apoio incondicional do governador Ronaldo Caiado, que sabe da importância das nossas forças de segurança também no combate à pandemia", destacou. Segundo Rodney Miranda, no próximo lote de vacina serão destinados ao pessoal da segurança cerca de 6 mil doses. A expectativa do secretário é que, até o final de abril ou em maio, todos da linha de frente (do combate à Covid) estejam vacinados.

Exoneração de secretários

Em sua participação no Boa Noite Goiás, o vereador Clécio Alves (MDB) comentou as recentes exonerações de secretários municipais de seu partido pelo prefeito de Goiânia, Rogério Cruz. Ele disse ver essa situação "com naturalidade". Disse que está torcendo, e fará tudo que estiver ao seu alcance, para que a gestão do prefeito possa ser um exemplo para o Brasil.

"O MDB faz parte e continuará fazendo parte da gestão. E vamos, com certeza, trabalhar pelo interesse maior da população goianiense", afirmou. O vereador ponderou ainda não ser certo colocar "uma camisa de força" no prefeito, dizendo a ele que deve continuar com o mesmo secretariado, "aconteça o que acontecer". E citou o ex-prefeito Iris Rezende, que terminou sua gestão com apenas dois secretários nomeados desde o início, das áreas de Saúde e Cultura.



O palhaço Chumbrega está entre os 310 mil brasileiros que perderam a vida para a Covid 19 em nosso país.  Hoje, 27 de março, comemoramos o Dia do Circo, do Palhaço e do Teatro. Athos Silva Miranda, o multifacetado artista, acrobata, equilibrista, ator, músico, trapezista, nacionalmente conhecido como o palhaço Chumbrega, nos deixou aos 77 anos e seu legado fica para muitos das novas gerações, que certamente darão continuidade à arte de fazer sorrir
Charles Chaplin foi o mais importante dos palhaços

Charles Chaplin deixou como legado para a humanidade, que a persistência é o caminho do êxito. O nosso Carlitos, que tinha como receita para a longevidade o sorriso, foi para os braços do Senhor em plena atividade artística aos 88 anos, quando a ciência ainda não tinha o desenvolvimento de hoje. Nesse sentido, o também artista da prancheta, o doutor Oscar Niemeyer, trabalhou intensamente durante o ano de 2012 e até dias antes de falecer aos 104 anos. Portanto, pela lógica da ciência e da matemática, a nossa Rainha do teatro, do cinema e da televisão, Fernanda Montenegro, em plena atividade aos 91 anos, ultrapassará um século diante das telinhas de vídeos da TV e das telonas do cinema, sempre nos ensinando mais e mais, como fazem os longevos experientes e respeitados no Japão, além da própria Rainha Elizabeth II, que tem quase um século e é chefe de Estado do Reino Unido!


Legenda: o saudoso Palhaço Benjamin Oliveira e o ator Jorge Coutinho.  Benjamin foi o primeiro Palhaço Negro

Talvez seja por isso que ocorre em plena Pandemia a forte crise no Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro, quando Jorge Coutinho, presidente do SATED, teve que procurar a 22ª DP da Penha para denunciar supostas perseguições sofridas por ser um dirigente ativo aos 86 anos de idade. Ao seu lado, os competentes advogados: doutora Eluísa de Sousa e o doutor Fernando Janú.    O ator global Jorge Coutinho, que lançou muita gente que se tornou famosa durante 15 anos quando esteve à frente do Teatro Opinião, questionado sobre o assunto ponderou: "Apesar da Pandemia, agora que tomei a segunda dose da vacina, graças a Deus, estou firme e forte cuidando das questões internas do SATED, inclusive pagando, de forma justa e de acordo com a lei, os funcionários demitidos neste período de crise mundial. Sou um apaixonado pela classe artística, tanto que coloquei o meu apartamento em Botafogo para financiar a sede do SATED, onde hoje o artista, principalmente o iniciante, pode bater no peito e dizer que temos uma sede própria quitada. Embora eu concorde plenamente com os artistas bem-sucedidos gozarem a boa vida em seus belos apartamentos de frente para o mar, o que é merecido, pois trabalharam muito para isso, discordo daqueles que dificilmente frequentam o SATED, mas usam os benefícios da instituição para permanecer em casa e de lá atrapalhar quem luta pela classe e a defende inclusive nas delegacias.  Vivendo a vida de forma modesta e feliz, eu atendo a todos que me procuram quando o assunto é a classe artística. Talvez por isso e pelo monte de governadores presos no Rio, eu tenha sido convidado pela deputada Clarissa Garotinho para ser o seu vice na disputa da Prefeitura do Rio de Janeiro em 2020, o que me honrou sobremaneira! Nesse sentido, milhares de pessoas, por meio das redes sociais, falam sobre a possibilidade de meu nome ser colocado como pré-candidato ao governo do Rio. Não tenho poderes para calar o grito das ruas. Ainda assim, argumentam por aí que estou fazendo campanha política extemporânea. Nem filiação partidária eu tenho. Aproveito para dizer também que,  embora velho, eu não  sou velhaco e sempre paguei minhas contas em dia e  ainda tenho o orgulho de ser pai de dois doutores: um formado em Manchester, na Inglaterra, e exercendo suas atividades profissionais em Lisboa – Portugal, e o outro,  um engenheiro eletricista que mora, trabalha no Rio, e agora, depois da segunda dose da vacina, eu e ele  temos nos encontrado para almoçar  juntos e colocar a conversa de família em dia", argumentou Jorge.
                    
Provocado pela reportagem sobre a ampliação do mercado de trabalho e a sindicalização que sempre foram ideias defendidas pelo próprio Jorge e por Milton Gonçalves no SATED, ele disse: "Agora, depois da segunda dose da vacina, embora tomando ainda muito cuidado, pretendo por meio de nossas lives orientar os artistas ainda não sindicalizados e lutar efetivamente para ampliar o nosso mercado de trabalho. Pretendo intensificar as sindicalizações em massa, que o Milton Gonçalves, meu companheiro de 62 anos de lutas, sempre cobrou. Aproveito para acrescentar que antes do Milton adoecer, nenhum companheiro eleito conosco na diretoria do SATED nos importunou dizendo que eu sou velho e incapaz de conduzir nossa instituição. Acredito que as perseguições não se deram com a presença do Milton dele pelo fato de ele ser um ator muito famoso, ser um ano mais velho do que eu, ser o ator mais antigo da Globo e respeitadíssimo pelos dirigentes da emissora mais poderosa do Brasil e por seus pares. Obviamente, eles só passaram a me perseguir e dizer que não gozo de boa saúde mental, depois da grave doença do Milton", concluiu Jorge.  
                  
Como se vê, o circo está pegando fogo e os maiores de 85 anos que militam na classe artística precisam se manifestar. Salve o Circo, o Palhaço, o Teatro e o nosso saudoso Palhaço Negro Benjamin de Oliveira. Ele foi também ator, compositor e cantor de proa.

  Por Walter Brito    



Ceilândia 50 anos, a região mais populosa do DF faz aniversário no sábado, veja as principais curiosidades. Cidade foi criada no dia 27 de março de 1971. O nome une sigla CEI ao sufixo lândia, que significa 'terra', em inglês.  Ceilândia também é o reduto da nova classe média

Foto: Madaria Oliveira.

Por causa da pandemia de Covid-19, não há eventos previstos para a comemoração do dia. Entretanto, o Blog do PAULO MELO decidiu celebrar o cinquentenário com uma série de reportagens que resgata memórias de empreendedores, trabalhadores e artistas que abraçaram a região como o lugar para realizar os sonhos.

No final dos anos 1960, a realidade da população do Distrito Federal era bem diferente do que os idealizadores de Brasília imaginavam, com cerca de 20% dos habitantes morando em ocupações irregulares, sem uma infraestrutura básica para a sobrevivência. Para combater essa situação, o governador Hélio Prates criou a Campanha de Erradicação de Invasões (CEI), o primeiro projeto de erradicação de favelas do DF.

Comandada pela primeira-dama Vera Silveira, a CEI começou a atuar em 1969 e conseguiu demarcar 18 mil lotes em uma área de 200 mil metros quadrados ao norte de Taguatinga. Para lá seriam transferidos moradores das favelas da Vila do IAPI, Vila Tenório, Vila Esperança, Vila Bernardo Sayão e Morro do Querosene.  

A região administrativa foi criada em 1971. A cidade surgiu da Campanha de Erradicação das Invasões (CEI), depois que o então governador Hélio Prates da Silveira percebeu que a existência de áreas irregulares era um dos maiores problemas sociais do DF.

De acordo com o governo da época, com apenas nove anos de existência, Brasília já tinha 79.128 pessoas em favelas. Esses moradores representavam 16% da população da nova capital do país – que tinha 500 mil habitantes.

Com intuito de abrigar essa parcela da população que vivia em áreas irregulares, foi criada a região administrativa IX, conhecida como Ceilândia. O nome une a sigla CEI ao sufixo lândia, que significa "terra", "terreno", "lugar" (de "land", em inglês).

Após ser ocupada pela primeira vez, Ceilândia não parou de receber pessoas. A região é a casa para mais de 470 mil ceilandenses, segundo dados da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan).

Por abrigar tanta gente, a região já chegou a alcançar o 43º lugar no ranking de cidade mais populosa do país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A maior cidade do Distrito Federal, completa 50 anos de história neste sábado (27). Para celebrar a data de Ceilândia, professoras da Biblioteca Pública de Ceilândia Carlos Drummond de Andrade, em parceria com a Gerência de Cultura da Administração Regional, realizaram uma homenagem com o corte simbólico de um bolo.

O local escolhido para os parabéns foi o Centro Cultural,  na QNN 13, em Ceilândia Norte. O espaço foi contemplado com pintura externa realizada por equipes da administração regional.

O administrador de Ceilândia, Marcelo Piauí, diz que a iniciativa de revitalizar o local é proporcionar aos moradores um espaço importante para a educação e cultura do ceilandense. "Centenas de pessoas antes da pandemia, usavam o complexo todos os dias, seja para estudar ou participar de eventos de entretenimento. Esse é nosso presente para à comunidade de Ceilândia!", ressaltou Marcelo Piauí.

O gerente de Cultura da R.A, Márcio Nunes, explicou que a iniciativa de revitalização do complexo produz uma mudança positiva não só aos usuários do espaço, mas em toda à comunidade. "A iniciativa além de deixar um local agradável para os usuários, também é resgatar o local como um ponto de encontro da diversidade cultural da cidade, além do espaço abrigar diversos projetos culturais", enfatizou o gerente de cultura.

Devido à pandemia e em respeito a todas as vítimas da covid 19 e seus familiares, neste ano não haverá festividades no aniversário de Ceilândia.

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Rafael Prudente (MDB), ao ser perguntado pelo portal qual o melhor presente que Ceilândia merece pelos seus 50 anos, afirmou que "não só para Ceilândia, mas para toda a população do DF e do Brasil inteiro, é o acesso à vacinação o mais breve possível, de forma a possibilitar a volta à normalidade".

Ele lamentou que parte da população esteja proibida de trabalhar, de sair às ruas, de exercer seu livre arbítrio e que é preciso voltar à rotina diária.

Quanto à Ceilândia, pela qual Prudente tem carinho especial, ele lembra que é a cidade que recepcionou todas as pessoas do Brasil e também as que vieram construir Brasília.

"Cidade que acolhe pessoas de estados do sul, do Piauí, do Maranhão, do Amazonas, do Pará, de Minas Gerais, de São Paulo, praticamente de todas as unidades da Federação, em busca de dias melhores na Capital da República. Onde a gente encontra um pouquinho de tudo e de todo o Brasil", ponderou Prudente.

Segundo o presidente da CLDF, os distritais não têm poupado esforços para levar recursos para Ceilândia por meio das emendas parlamentares. Prudente vê na cidade o desenvolvimento de um comércio muito forte. Em 2021, uma análise do que poderá ser feito a mais pela cidade será priorizada, de acordo com o deputado distrital, depois da aprovação do Refis para que as empresas pudessem honrar seus compromissos junto ao governo e diminuir suas dívidas.

"Hoje Ceilândia completa 50 anos de fundação. Mesmo no momento tão difícil que estamos enfrentando, não dá para deixar passar esta data sem demonstrar o quanto Ceilândia é importante para cada um de nós. Ceilândia é a maior cidade do DF e representa a realização do sonho de quem veio para cá acreditando numa vida melhor, baseada na força do trabalho e na solidariedade", comentou o governador Ibaneis Rocha.

Ibaneis também comentou que a cidade recebeu nos últimos dias um mutirão de melhorias, para comemorar o seu aniversário. "Foi realizada operação Tapa Buraco, limpeza de terrenos públicos, poda de árvores, desobstrução de bocas de lobo e recuperação de estradas rurais. Cerca de 12 toneladas de massa asfáltica foram utilizadas em ruas e avenidas e houve a remoção de mais de 86 toneladas de lixo e entulho da cidade. Mas antes mesmo desse momento de celebração, já vínhamos investindo fortemente na rede de saúde pública da Ceilândia. Já fizemos dois hospitais – um acoplado ao HRC e o futuro Hospital Materno-Infantil – e estamos construindo uma nova UPA e uma nova Unidade Básica de Saúde, depois de ter feito uma ampla reforma na outra. Também estamos fazendo um grande trabalho de recuperação de espaços públicos, que agora vai chegar à avenida Hélio Prates, que será inteiramente reformada, além de uma ampla revitalização da feira central. Isso além do Túnel de Taguatinga, que vai facilitar a vida do motorista e levar conforto para toda a população".

"Ainda este ano vamos entregar a Área de Desenvolvimento Econômico (ADE) da Ceilândia, com espaços urbanizados e até uma subestação de energia. Isso vai possibilitar que grandes empresas se instalem na cidade, criando empregos de melhor qualidade e mudando a matriz econômica, principalmente com indústrias limpas. Parabéns, Ceilândia! Vamos continuar a trabalhar muito por dias cada vez melhores para cada moradora e morador dessa cidade pujante que está diante de uma transformação econômica forte", concluiu Ibaneis Rocha.

O vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos), também parabenizou Ceilândia pelos seus 50 anos de história.

Ceilândia é famosa por ser berço dos nordestinos na capital do país. Na cidade, alguns pontos turísticos carregam os traços desse povo, como a Casa do Cantador – que foi desenhada pelo arquiteto Oscar Niemeyer – e a Feira Central, que vende comidas típicas do Nordeste.

Outro ponto turístico da cidade é a Caixa D'água de 27 metros de altura. Ela chama a atenção de quem passa na avenida Hélio Prates, pois tem um formato diferente para um reservatório. Inaugurada em 1974 – no mesmo local onde foi lançada a pedra fundamental de Ceilândia – a caixa d'água continua funcionando sob responsabilidade da Caesb, com capacidade para 500 metros cúbicos de água.

A construção foi tombada pela Secretaria de Cultura em 2013 como um reconhecimento dos primeiros habitantes e da construção da região. Durante as obras foram necessários 1,3 mil sacos de cimento, meia tonelada de ferro armado e uma tonelada de brita.

Curiosidades
Além da diversidade cultural e importância econômica, Ceilândia reúne uma série de curiosidades e fatos inusitados. Em outubro de 2020, um vídeo viralizou nas redes sociais e fez muita gente acreditar que um "lobisomem" havia sido visto na região. A criatura mística que foi filmada era, na verdade, de um homem adestrando um cachorro da raça rottweiler.

"Não era um lobisomem não. Era um cara que sempre está por aqui adestrando um cachorro", disse o morador, o instalador de som automotivo Leandro Figueiredo, de 32 anos, que desmentiu o boato.



Placa de referência para o loteamento da CEI

O nome CEI ficava em uma placa que servia de referência para quem chegava ao loteamento. E tornou-se tão popular, que terminou por batizar uma nova cidade: Ceilândia, oficialmente criada no dia 27 de março de 1971, data em que as primeiras famílias começaram a transferência para o local.

Já a caixa d' água, símbolo da cidade, foi inaugurada no dia do terceiro aniversário de Ceilândia, 27 de março de 1974, tornando-se imediatamente um ponto de referência da cidade que funciona até hoje.


Inauguração da caixa d' água em 1974

Com o passar dos anos e a quantidade crescente de moradores, novas áreas foram sendo criadas em Ceilândia. Em 1976, foi inaugurada a QNO (Quadra Norte "O") e, em 1977, o Núcleo Guariroba, situado em Ceilândia Sul. Depois foi a vez dos Setores "P" Norte e "P" Sul (1979). Em 1985, foi expandido o Setor "O", em 1988 houve o acréscimo do Setor "N", em 1989, a QNQ e, em 1992, o Setor "R".


Parada de ônibus em 1978

Atualmente, Ceilândia conta com 400 mil habitantes e é a região administrativa com o maior número de nordestinos e o maior número de comerciários do DF. Outra peculiaridade é ser a única cidade do Distrito Federal, fora do Plano Piloto, a ter uma obra de Oscar Niemeyer: a Casa do Cantador, inaugurada no dia 9 de novembro de 1986.


A Casa do Cantador é um dos maiores centros de cultura nordestina do DF

Ceilândia é a localidade do Distrito Federal com a maior densidade urbana. Criada há cinquenta anos para resolver problemas de distribuição populacional, a Região Administrativa possui atualmente quase 430 mil habitantes. Os números, de 2021, são da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PNAD) da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan).

Mais da metade da população é natural do próprio Distrito Federal e mora na Ceilândia há 15 anos ou mais. Dos que vieram de outros estados brasileiros, a maioria é do Piauí (7,2%), 6,9% são de Minas Gerais e 6,1%, de Goiás.

Pesquisa da Codeplan revela que nos últimos anos a Região Administrativa registrou ganhos na área social. Houve uma duplicação da proporção de moradores com nível superior, um aumento no número de acesso a computador e melhorias na condição dos 120.071 domicílios. A totalidade possui abastecimento de água, 90% estão ligados aos serviços de esgoto e 99,4% têm coleta de lixo.

A renda domiciliar média da população é da ordem de R$ 6.407, e a renda per capita é de R$ 1.604. Ceilândia possui dinamismo próprio e oferece um terço dos postos de trabalho aos seus moradores.

Mesmo não estando entre as maiores rendas per capita do DF, a cidade é lugar de oportunidades para quem quer investir e empreender, sendo hoje reduto da classe C. Não por acaso, grandes empresas, como a Rede Extra de Supermercados (Grupo Pão de Açúcar), instalaram-se na cidade. Sete feiras permanentes, entre elas a criada para atender os vendedores ambulantes, também marcam presença. A Feira Central, a mais tradicional, conta com 460 boxes.

Ceilândia tem o maior número de comerciários do DF, totalizando 120 mil. Segundo a Associação Comercial de Ceilândia (Acic), lojas, escritórios de advocacia, cabeleireiros e cartórios representam a maior parte da economia da cidade, com 7,8 mil estabelecimentos do tipo. Entre os moradores que trabalham, um terço atua no comércio, e 23,1%, na área de serviços em geral e outras atividades.

O comércio recebeu investimentos do governo do DF. Nos últimos dois anos foram aplicados mais de R$ 250 milhões em obras de infraestrutura, como asfalto, saneamento, água, luz, esgoto, iluminação, calçadas e meio-fios, principalmente no Setor Industrial e na Área de Desenvolvimento Econômico (ADE).

O parque industrial tem 1,3 mil empresas – outras cem estão em fase de implantação –, sendo a maior parte constituída de fábricas de pré-moldados, alimentos e móveis, de acordo com a Federação das Indústrias de Brasília (Fibra).

A cidade possui hotéis de grandes redes nacionais, dois shoppings, um campus do Instituto de Ensino Superior de Brasília (Iesb) e um da Universidade de Brasília (UnB), com cinco cursos na área de saúde. Tem também a DF-459, que permitirá o acesso à BR-060, via Goiânia-São Paulo, e ligará Ceilândia a Taguatinga e Samambaia. A cidade é cortada por cinco estações de metrô.

Ceilândia expressa suas raízes culturais por meio de festas tradicionais, movimentos e pontos tradicionais de cultura. As manifestações que ali se fixaram, desde a transferência da capital, se fazem presentes na rotina da cidade. Ao longo de sua história a cidade consolidou e expandiu celebrações regionais.

No Bloco Carnavalesco Menino de Ceilândia desfilam bonecos gigantes com pernas de pau ao som do frevo, resgatando a cultura pernambucana pelas ruas da cidade. A Escola de Samba Águia Imperial é a responsável por representar a região nos carnavais do DF. A cidade também conta com seu clube de futebol: a Sociedade Atlética Ceilandense, fundada em 1977.

Ceilândia congrega um Centro Interescolar de Línguas; dois CAICs; 99 escolas públicas; um hospital regional; duas UPAs; 1 hospital de campanha; 15 centros de saúde; o 4º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM); uma Delegacia de Polícia Civil (24ª DP); um Batalhão da Polícia Militar (8ª BPM); um Centro Cultural, composto de uma biblioteca, um auditório e salas multiuso; um restaurante comunitário; dois Parques Ecológicos, 40 Pontos de Encontro Comunitário; duas Vila Olímpicas; um Tribunal Regional de Justiça; um Fórum; quatro cartórios; nove feiras permanentes e uma feira de artesanato.

A área urbana é de 29,10 km• e está subdividida nos seguintes setores: Ceilândia Centro, Ceilândia Sul, Ceilândia Norte, P Sul, P Norte, Setor O, Expansão do Setor O, QNQ, QNR, Setores de Indústria e de Materiais de Construção e parte do Incra (área rural da região administrativa) e setor Privê. A Região Administrativa IX está situada a 26 quilômetros da capital.

Arte e grafite
Os grafiteiros de Ceilândia Elom Cordeiro e Rivas Alves se uniram para homenagear a cidade com a pintura de um painel de cores vibrante no muro externo da administração da cidade.

Para Rivas a iniciativa além de presentear a cidade, também é uma forma de contribuir e embelezar um espaço público dentro da cidade. " Essa ação de entregar um painel à comunidade de Ceilândia é retribuir e reconhecer a importância da região na formação de todos os artistas da cidade. Parabéns Ceilândia", diz o artista.  

A dona de casa Maria do Socorro, de 51 anos, conta que diariamente circula pelo local e que a intervenção artística deixou um ambiente mais acolhedor e colorido. "Realmente a pintura é de encher os olhos! Estou encantada com a pintura muito linda, além de contribuir para manter a conservação dos espaços públicos de Ceilândia", diz a moradora de Ceilândia.



Administração Regional:Administração Regional: QNM 13, Área Especial
Ceilândia Sul-DF, CEP: 72720-642
Administrador Regional: Marcelo Martins da Cunha (Marcelo Piauí)
Telefone: (61) 3471-9877/ 3471-9876
E-mail: gab@ceilandia.df.gov.br


O tema foi exaustivamente discutido em reunião na tarde desta quinta-feira (25/3) no Paço Municipal. Propostas apresentadas serão analisadas e novo decreto será publicado nesta sexta-feira (26/3) no Diário Oficial

Foto: Mauro Junior.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, se reuniu na tarde desta quinta-feira (25/3) com representantes do Fórum das Entidades Empresariais do Estado de Goiás para debater sobre as novas medidas que serão implementadas na capital goiana, a partir da próxima segunda-feira (29/3).

Durante o encontro, que ocorreu no Paço Municipal, os dados epidemiológicos e as ações já executadas pela administração municipal foram apresentados e as propostas do setor produtivo foram ouvidas. Elas serão analisadas pela Prefeitura que vai divulgar novas medidas nesta sexta-feira (26/3).

O prefeito Rogério Cruz apresentou ao Fórum das Entidades Empresariais a proposta de Rodízio Modular de Atividades, que será implantado em Goiânia a partir da semana que vem. O plano, que está em elaboração, leva em consideração a situação sócioeconômico-sanitária, a compreensão das atividades predominantes por bairro, a divisão da cidade em seis módulos e o fechamento em determinados dias da semana, a fim de garantir a restrição de movimento e consequentemente a redução nas taxas de contaminação.

"Vamos manter restrições e flexibilizar algumas atividades, porém, como a cidade será dividida em módulos, acredito que conseguimos chegar em um ponto consensual entre todos", comentou o prefeito Rogério Cruz. Ele acrescentou que a medida evidencia que a Prefeitura de Goiânia está sensível a todas as situações existentes."Estamos olhando com muita responsabilidade para economia, para saúde e, principalmente, para a população de modo geral", afirmou Cruz. Segundo ele, os últimos detalhes do novo decreto estão sendo discutidos pelo Comitê de Crise do Executivo Municipal.

Questionado pelos jornalistas sobre o momento da flexibilização, o prefeito Rogério Cruz explicou que os decretos de restrições já perduram por 28 dias em Goiânia e que a administração municipal precisa ser sensível a todas as situações. "Hoje, nós ainda estamos vivenciando o pico da pandemia, mas ele mostra estabilização e, por isso, nós definimos que, a partir de segunda-feira, passa a valer um novo decreto, que dará sustentabilidade à economia da nossa cidade". Ele disse esperar, claro, o apoio de todos. "Vamos priorizar todas as medidas sanitárias para que possamos, juntos, vencer esse momento", implorou o prefeito.

Representantes do Fórum das Entidades Empresariais do Estado de Goiás elogiaram a maneira como o assunto está sendo tratado e a abertura para o debate, como reconheceu o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel. "Saímos dessa reunião com a certeza que essa característica do prefeito Rogério Cruz e de seus auxiliares, de debater as questões que envolvem a cidade de forma transparente, é a certa. É exatamente o diálogo que nos anima e traz um alento a todos", avaliou.

O presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio), Marcelo Baiocchi, comentou que a abertura do diálogo é importante e as propostas foram satisfatórias. "A prefeitura nos apresentou uma proposta de escalonamento e a cidade será dividida em seis módulos, onde três áreas abrem três dias e as outras três áreas não abrem, mas sem abertura aos domingos. Estamos mantendo o diálogo para que algumas peculiaridades sejam analisadas pela gestão municipal, revelou Marcelo. Sobre a flexibilização apresentada, ele avaliou como positiva. "De maneira geral, depois de quase um mês com tudo fechado, a oportunidade de voltar ao trabalho já é um grande avanço".

Saúde

Por sua vez, o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, pontuou que o prefeito Rogério Cruz tem feito um trabalho extremamente voltado à saúde, mas não deixou de se preocupar com a parte financeira, social e espiritual das pessoas. "É muito importante entender que nesse momento, a saúde é o bem mais valioso que a pessoa possui, mas não adianta ela ter saúde se ela não tem finança mínima, se não tem capacidade de trabalho. Isso é importante, nós temos que equilibrar", ponderou Pedroso.

Segundo ele, a saúde consegue dar um direcionamento do maior risco, do ponto de vista de infecção, contaminação e de segurança. "Por isso que nós propusemos essa estrutura, que foi batizada pelo prefeito de Rodízio Modular de Atividades e não é um escalonamento", explica. A construção dessa proposta, como salienta o secretário, abrange o planejamento, o desenvolvimento e a economia. "Como metodologia, nós procuramos direcionar geograficamente cada zona".



Liberação permite serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalização e recuperação ambiental, no trecho da rodovia até a divisa com Goiás



O licenciamento para a duplicação da DF–140 faz parte do contexto da ação do Brasília Ambiental na parte sul do DF, beneficiando o Setor Habitacional Tororó | Imagem: Divulgação/Brasília Ambiental

O Instituto Brasília Ambiental emitiu Licença Ambiental Simplificada (LAS) ao Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF) para duplicação da rodovia DF–140. O termo, assinado na quarta-feira (24), permite que sejam feitas terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalização, obras complementares e recuperação ambiental, no trecho entre a DF–001 e a divisa com estado de Goiás, com extensão de 14,8 km. A outorga tem validade de dez anos.

"Há quase uma década o instituto tem investido esforços para uma ocupação sustentável desse setor, bem como de sua infraestrutura urbana. Essa intervenção tem o objetivo de proporcionar maior fluidez de tráfego e segurança naquela região"Janaína Araújo, diretora de Licenciamento Ambiental III

O licenciamento ambiental para a duplicação da rodovia DF–140 faz parte do contexto da ação do Brasília Ambiental na parte sul do Distrito Federal, beneficiando diretamente o Setor Habitacional Tororó.

"Há quase uma década o instituto tem investido esforços para uma ocupação sustentável desse setor, bem como de sua infraestrutura urbana. Essa intervenção tem o objetivo de proporcionar maior fluidez de tráfego e segurança naquela região. E o projeto deve seguir as normas ambientais vigentes, bem como cumprir as condicionantes da licença ambiental emitida para o empreendimento, minimizando e, até mesmo, sanando possíveis impactos negativos ao meio ambiente", informou a diretora de Licenciamento Ambiental III, Janaína Araújo.

Licença Ambiental Simplificada
O trâmite da Licença Ambiental Simplificada (LAS) é mais rápido, pois o órgão ambiental avalia, em fase única, a localização, viabilidade ambiental, condições de instalação e operação de um determinado empreendimento ou atividade, de pequeno potencial de impacto ambiental, emitindo um único ato autorizativo.

A LAS não substitui outras manifestações ou laudos que sejam necessários para a duplicação da via, tais como Autorização para Supressão de Vegetação, que deverá ser solicitada ao órgão ambiental, bem como, o cumprimento de condicionantes, exigências e restrições, como, por exemplo, a publicação de aviso da permissão ambiental, por parte do interessado, no Diário Oficial e em periódico de grande circulação.

*Com informações do Brasília Ambiental



Aprovado em segundo turno e redação final, o projeto de Lei nº 1.394/2020, do deputado Martins Machado (Republicanos), que visa garantir que durante o estado de calamidade pública decretado em razão da pandemia, o registro de ocorrência e o pedido de medida protetiva de urgência relativos a ato de violência doméstica e familiar contra a mulher, crianças e adolescentes, idosos e pessoas com deficiência poderão ser feitos por meio da Delegacia Eletrônica

Foto; Divulgação.

A proposição foi motivada pelo aumento significativo nos casos de violência doméstica durante a pandemia devido a uma série de fatores, como a perda ou diminuição da renda familiar em razão do desemprego, suspensão das atividades de trabalho, sobrecarga das tarefas domésticas, incluindo o cuidado dos filhos fora da escola, aumento do consumo de bebidas alcoólicas, isolamento da vítima de seus amigos e familiares, entre outras situações.

Como justificativa para propor o PL, o parlamentar observou que "o isolamento social em virtude da Covid-19 trouxe dificuldades para todas as pessoas. Mas, há grupos que têm sentido mais fortemente os efeitos negativos da pandemia devido à violência no ambiente doméstico e familiar", disse Martins Machado.

O projeto de Lei segue para a sanção do governador para virar lei.



Em entrevista exclusiva ao portal Empreender Brasília, o vice-presidente da Câmara Legislativa (CLDF), Rodrigo Delmasso (Republicanos) fala sobre seus seis anos de mandato como deputado distrital e sua atuação parlamentar. O deputado já teve 54 projetos de lei que já viraram lei no Distrito Federal. Leia a íntegra da entrevista do deputado distrital Rodrigo Delmasso ao portal Empreender Brasília

Foto: Rogério Lopes.

Por Rebeca Rabelo do portal Empreender Brasília  

1-) Empreender Brasília: Deputado como está sendo sua atuação parlamentar nesses seis anos de mandato como Deputado Distrital?
Delmasso: "Tenho focado principalmente na defesa dos valores e dos princípios da família, na criação de um ambiente de geração de empregos no Distrito Federal, bem como no incentivo ao setor produtivo para que Brasília deixe de ser sustentada pela administração Pública, que infelizmente até hoje adota uma economia baseada no serviço público."
 
2-) Empreender Brasília: Quantos Projetos de Leis foram apresentados? Quantas Leis sancionadas? Quantos milhões de emenda para que e para onde?
Delmasso: "Bem, eu apresentei mais de 700 projetos de leis na câmara legislativa. Entre projetos de leis complementares e ordinários, propostas de emendas para Lei Orgânica e projetos de resolução, onde 54 já viraram lei no Distrito Federal.  Em relação às emendas, por ano cada parlamentar pode destinar por volta de 19 milhões e grande parte dessas emendas foram para parte da saúde, da educação e agora também para área da qualificação profissional. Tenho investido também na área dos esportes, temos trazido alguns eventos esportivos de nível nacional para o Distrito Federal, bem como ajudando os times de Brasília que estão nas competições nacionais, principalmente na modalidade do vôlei, como, por exemplo, o Brasília vôlei, que hoje seu time feminino está na elite do vôlei nacional e o time masculino está na série B, lutando para subir para elite do nacional masculino."

3-) Empreender Brasília: Como está o trabalho do seu grupo político no Guará?
Delmasso: "Dentro das condições, estamos fazendo nosso trabalho. Eu fui o parlamentar que mais investiu em emenda parlamentar da história do Guará, nós investimos em emendas que possibilitaram a construção e entrega dos dois terminais rodoviários do Guará e da escola técnica. Foram feitos mais de 15 km de pavimentação asfáltica dentro das quadras do Guará, a iluminação pública de grande parte da cidade já foi trocada, houve instalações de câmera de vídeo e monitoramento, auxiliando a questão da segurança. Houve também a construção de 10 km de calçadas, além da discussão sobre a regularização fundiária, trabalhando para que o governo agilize a regularização fundiária dos setores Bernardo Sayão e dos comércios da cidade, porque eu acredito que o estado não pode atrapalhar os empresários da cidade para que eles possam desenvolver a economia local cada vez mais."

4-) Empreender Brasília: : E o trabalho do seu grupo político no SIA?
Delmasso: "No SIA, estamos trabalhando e investindo em recursos para pavimentação asfáltica e instalação de câmeras de videomonitoramento, além de investir na operação tapa buraco e na revitalização de calçadas. Mas eu creio que o grande projeto que nosso grupo político está defendendo no SIA é a regularização da utilização de áreas públicas pelas grandes empresas, nós apresentamos esse projeto na câmara legislativa e acredito que se conseguirmos aprovar, vamos dar um grande passo para regularização da utilização dessas áreas sem prejudicar o empresariado do SIA."

6-) Empreender Brasília: O senhor tem uma linha muito forte entre os jovens de Brasília, pode falar sobre como está sendo a atuação do seu grupo político na Secretaria da Juventude?
Delmasso: "A atuação do nosso grupo político na Secretaria da Juventude tem como objetivo qualificar os jovens para que possam estar preparados para entrar no mercado de trabalho. Hoje sabemos que um dos grupos mais atingidos pelo desemprego são os jovens, 73% dos desempregados encontram-se na faixa etária de 18 a 29 anos, que segundo a ONU são considerados jovens. O nosso objetivo é qualificar para que quando a economia seja retomada após a pandemia, os nossos jovens possam estar qualificados para entrar no mercado de trabalho."

7-) Empreender Brasília: O senhor pode falar sobre a sua relação com o governo Ibaneis e também com o governo do presidente Bolsonaro?
Delmasso: "Minha relação com o governador Ibaneis é excelente, eu já o conhecia antes de ser governador, ajudei ele na campanha da OAB para ser presidente. Tenho uma excelente relação com ele e acredito que ele está fazendo um belíssimo governo. Minha relação com o presidente Bolsonaro é mais via partido, mas tenho uma boa entrada no governo federal pela proximidade que temos com ministro Onyx Lorenzoni que é da nossa igreja, mas eu o conheço antes mesmo dele ser ministro, o conheci quando trabalhei por 2 anos na câmara dos deputados."

8-) Empreender Brasília: O senhor é um dos representantes dos evangélicos na CLDF? Como é esse trabalho?
Delmasso: "Esse trabalho se dá principalmente na defesa dos princípios e valores que nós acreditamos e que também são expressos na nossa constituição, que são: os princípios da família, a defesa da vida e também a defesa da liberdade de expressão religiosa. Nós entendemos que o estado é laico, mas não é ateu, a laicidade do estado é que ele não pode beneficiar religiões, o estado precisa dar espaço para que todas as religiões possam se expressar sem nenhum tipo de discriminação. E nosso trabalho é justamente nessa defesa e principalmente na valorização da nossa cultura gospel, infelizmente alguns órgãos de controle não entendem ainda que o gospel é uma forma de expressão cultural, então esse é o nosso trabalho para defender os princípios e valores que nos acreditamos e que estão expressos também na constituição."

9-) Empreender Brasília: O senhor pode falar um pouco de como é ser um dos representantes do setor produtivo na CLDF?
Delmasso: "Eu sou conservador nos costumes e liberal na economia. Eu particularmente acredito que é importante defender o princípio da liberdade economia e da livre iniciativa em todas as ações, então meu trabalho tem sido para proporcionar um ambiente favorável para que as empresas, sejam elas micro, pequenas, médias e grandes possam se desenvolver aqui no DF porque quanto mais empresas tivermos mais empregos teremos e menos desempregados, a economia acaba se fortalecendo, pois as pessoas que não estavam consumindo, passam a consumir e o estado arrecada mais."

10-) Empreender Brasília: Deputado, o senhor também é representante dos condomínios na CLDF? Como vem sendo realizado o diálogo com esse grupo?
Delmasso: "Temos trabalhado com síndicos, apoiando a associação dos síndicos e condomínios por meio do meu amigo Paulo Melo e juntos inclusive fechamos uma parceria com a associação para a realização dos cursos de qualificação dos síndicos, trabalhadores de condomínios e moradores de condomínios. Também estamos trabalhando em legislações que possam fortalecer e valorizar os trabalhos de cada síndico e síndica em seu condomínio aqui no Distrito Federal. Venho trabalhando também na regularização fundiária dos condomínios horizontais aqui de Brasília." 

11-) Empreender Brasília: Deputado chegamos ao final da nossa entrevista, o senhor tem alguma mensagem de otimismo aos nossos leitores para os 2 anos restantes do seu mandato?
Delmasso: "O que eu gostaria de deixar para os nossos leitores é que diante de tanta dificuldade e crises que estamos vivendo, precisamos ver essas crises como oportunidades para nossas vidas, não vamos olhar para o tamanho da nossa crise, mas vamos olhar para o tamanho do nosso potencial para que possamos enfrentar as crises. Eu acredito que se tivermos esse olhar vamos sair muito maiores do que entramos. Vamos todos tomar os cuidados necessários, não se aglomere e use máscaras. Se precisar sair e tocar em alguma coisa, tenha álcool em gel na bolsa ou no bolso e vamos cuidar da nossa vida, pois com vida e saúde nós conseguimos conquistar nossos sonhos."



3/25/2021 02:22:00 PM

 


 

Na terceira sessão legislativa ordinária da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados desta quarta (24/03), presidida pela paranaense Aline Sleutjes, dois requerimentos de sua autoria foram aprovados por unanimidade pelos parlamentares.

 

O primeiro requerimento trata-se da criação da Subcomissão Especial de Política Fundiária e Agricultura Familiar. “Temos pautas significativas da agricultura familiar e também da regularização fundiária, para amadurecermos, debatermos e nos aprofundarmos, para discussão e votação em plenário, bem como encontrarmos soluções para os produtores da agricultura familiar. A informação precisa chegar aos quatro cantos do país”, destacou.

 

Já o segundo requerimento aprovado é sobre o convite para realização de audiência pública com a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para que a mesma possa informar sobre as prioridades da pasta, programas, projetos e avanços nas políticas públicas para o ano de 2021. “A nossa comissão de agricultura sempre estará de portas abertas para essa mulher forte, guerreira e que tem feito um trabalho de excelência, representando o homem e a mulher do campo.", finalizou.

 

A audiência pública acontecerá no próximo dia 14 de abril e terá transmissão ao vivo da TV Câmara. “Aqui nesta comissão temos pessoas de bem, querendo construir um agro ainda mais forte. O agro não parou na pandemia, um setor que merece nosso respeito diário, e que tem alimentado o Brasil e o mundo”, enfatizou Aline.

 

Na sessão, outros sete requerimentos foram aprovados, além do Projeto de Lei nº 9407/2017, do deputado Carlos Bezerra (MDB-MT) com autoria do deputado Alceu Moreira (MDB-RS), que trata sobre a armazenagem de produtos agropecuários.



Jorge Coutinho e  Milton Gonçalves ganharam a eleição no Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro - SATED em 2018 contra o ator  Paulo Betti e seu grupo,  cujo placar foi 65% contra 35%. Milton Gonçalves era o secretário-geral; Carlos Vereza, secretário-substituto, e Hugo Gross, o administrador e substituto do presidente



Por Walter  Brito    
   

Ocorre que  o Milton sofreu um AVC Isquêmico e está  afastado da televisão e de suas funções no SATED, quando Carlos Vereza o substituiu. Por outro lado, o ator Hugo Gross, administrador da Instituição, substituiu Jorge Coutinho  no  período da Pandemia da Covid 19 e também  durante a campanha eleitoral de 2020, quando Coutinho se candidatou a vice-prefeito (PROS), cuja candidata para prefeitura foi a deputada Clarissa Garotinho, do mesmo partido do ator, à época com 85 anos.              

Ao término da campanha política, Coutinho continuou na sua função como presidente, mas trabalhando em home office, quando também atendeu   orientação da Globo, onde é funcionário  contratado. Neste sentido, ele foi diminuindo aos poucos sua presença física na sede do SATED, enquanto que Hugo avançou e passou a extrapolar suas funções de substituto, alega Jorge.            

Como muita gente que é do meio artístico sabe, a sede da instituição foi adquirida pelo Coutinho, inclusive colocando seu apartamento em Botafogo como fiador da compra da sede, que já foi toda quitada sob a administração do próprio Jorge Coutinho.            

Eis que  o administrador Hugo Gross, segundo Jorge Coutinho, já teve problemas na justiça até  com familiares, entretanto foi eleito na chapa do Coutinho e do Milton Gonçalves, mas Jorge, o presidente de fato e  de direito do SATED, alega que Hugo Gross e seus aliados estão  tentando tomar o poder do ancião de 86 anos no Sindicato dos Artistas a qualquer custo, inclusive prometem derrubar  o Jorge da presidência brevemente, enquanto que o mandato vence somente no final do ano. O argumento dos adversários do Coutinho, segundo ele próprio,  é porque ele está com  86 anos, e o Hugo e seus amigos dizem em grupo fechado de whatsapp, que ele, o Jorge,  não  goza de boa saúde mental.              

Por isso, o presidente  Jorge Coutinho consultou um médico neurologista, um especialista renomado,   que  lhe deu o laudo mostrando que ele goza de excelente saúde mental e é inteiramente capaz de continuar à frente da instituição, podendo inclusive  ser candidato ao governo do Rio de Janeiro em 2022, se for de fato o seu desejo e tiver um partido que lhe dê a legenda.  

Ressaltamos ainda que  Jorge  Coutinho reforça seus argumentos: "Foi criado um grupo no whatsapp com dezenas de amigos do Hugo Gross para desconstruir a minha  história de 62 de lutas pela cultura nacional e de resistência democrática, além de minha história no Teatro no início dos anos 60".  Conta Jorge, que era à época um jovem ator, formado na Escola de Teatro  Tablado, da internacional professora Maria Clara Machado. Naquela ocasião, ele percorreu o Brasil encenando belas peças teatrais pregando a reforma agrária, o que lhe custou anos de exílio na Argentina. Voltando ao Brasil, Coutinho continua a narrar sua carreira no cinema e na televisão, bem como durante 15 anos ficou à frente do Teatro Opinião. Nesse período, diz o ator e produtor, ele dirigiu estrelas como: Beth Carvalho, Alcione, Clara Nunes, Zé Keti, Cartola, Maria Bethânia, entre outras. O mesmo Jorge Coutinho foi presidente da Rádio Roquete Pinto, tendo como seu vice o ator Mário Lago.              

Jorge nos disse que não  aguentou tanta perseguição,  depois da ausência do companheiro de 62 anos de lutas, conquistas e vitórias, o Milton Gonçalves, que saiu de cena por motivo de uma doença, mas quando sombreado  com Coutinho lutava por dias melhores para os artistas de nosso país, argumentou o ator de 86 anos.  


Legenda: Da esquerda para a direita: O advogado Fernando Genú, a advogada Eluisa Souza, o jornalista Walter Brito e o engenheiro civil Ronaldo Evaristo - Foto: João Pedro.

Hoje, 24/3,  ao lado de seus advogados, os  doutores Eluísa Helena Pinto de  Sousa e Fernando Genu, cujo  escritório funciona  na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, Jorge compareceu à 22ª Delegacia do Rio de Janeiro, localizada no bairro da Penha, e registraram um Boletim de Ocorrência, quando denunciaram os supostos desmandos de senhor Hugo Gross e sua turma no SATED, fundamentados na Injúria Qualificada, art 140 do CP e Difamação, artigo 139 do mesmo Código. Jorge foi ouvido pelo delegado titular, o doutor Wellington Vieira, com a participação da delegada auxiliar, a doutora Liliane. Os advogados de Jorge Coutinho estão dispostos a procurar também a Delegacia de Combate a crimes de  racismo e intolerância. Procurado pela reportagem, o senhor Hugo Gross disse o seguinte: "Estou perplexo com as maldades do senhor Jorge Coutinho e o poder que o senhor está  me dando por meio de sua pergunta de que desejo derrubá-lo", concluiu Hugo.                

Como se vê, a Pandemia da Covid 19 está deixando as pessoas em polvorosa. Entretanto,  independentemente dos argumentos de cada uma das partes, a verdade precisa  ser apurada. Pelo que pude perceber, os delegados da 22ª Delegacia procuram humanizar o trabalho policial da Penha, e a justiça será feita da melhor forma, para evitar o sofrimento do cidadão que vive um momento em que o nosso maior inimigo é a Covid 19, que já  matou mais de 300 mil pessoas em nosso país e avança a passos largos e firmes por todo o planeta Terra!

Melhores

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.