Luto: Morre, aos 64 anos, o jornalista e radialista Ricardo Noronha

Morreu, aos 64 anos, o jornalista Ricardo Noronha, na noite desta sexta-feira (9/10). Ele tratava, há oito anos, mieloma ósseo. Às 19h40, não resistiu às complicações da doença e faleceu. Vítima de um câncer, o radialista faleceu em casa, onde fazia tratamento de um mieloma ósseo. Ele deixa a esposa e cinco filhos

Foto: Renato Alves.

“Esse ano o câncer evoluiu muito rápido. Ele fez todos os tratamento possíveis, mas, infelizmente, não tinha cura. Ele sempre foi discreto quanto a isso, não queria que as pessoas soubessem”, contou o genro Rodrigo Albuquerque, 33 anos.

O comunicador chegou a ficar internado em um hospital de Brasília há mais de um mês, mas a família decidiu dar continuidade ao tratamento na casa dele, onde morreu. Ricardo deixa a mulher e cinco filhos. Apesar do intenso tratamento, o organismo do jornalista, segundo os médicos, já não reagia com as seções de quimioterapia.

Além de atuar no jornalismo, Ricardo chegou a exercer o cargo de deputado federal pelo MDB na legislatura de 1999 e 2003. Ele era suplente e atuou do dia 23 de fevereiro de 1999 a 14 de fevereiro de 2000. “Era uma pessoa maravilhosa, que fez mais pelo outros do que por ele, brigou por todo mundo. Era uma pessoa que acreditava, ia lá e fazia”, acrescentou Rodrigo.

Em rede social, o vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos) prestou homenagem. “Que acontecimento triste o falecimento do nosso comunicador Ricardo Noronha. Símbolo do jornalismo brasiliense, sempre atento às demandas da cidade. Que Deus conforte os corações de amigos e familiares. Sinto muito por esta grande perda”, publicou.

“Ricardo foi um grande comunicador no Distrito Federal. Por algumas ocasiões fui jurado de seu programa na TV Brasília. Ele sempre deu oportunidade para artistas e novos talentos da cidade, que se apresentavam na atração. Ele fará muita falta. Que Deus conceda um bom lugar para o nosso querido amigo”, comentou o colunista do Jornal de Brasília, Marcelo Chaves.

Ricardo Noronha foi um grande deputado federal pelo MDB, que atuou no combate ao crime organizado no país, como um dos sub-relatores da CPI do Narcotráfico em 1999.

Em maio de 2016, liderou um dos maiores movimento político em Brasília. Como um dos coordenadores do “Movimento Limpa Brasil”, levou para a Esplanada dos Ministérios, milhares de brasilienses para pedir o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT). Na sua luta por um país justo e sem roubalheira, Noronha nunca dava sinais de fracasso para o câncer que lhe atingia a espinha dorsal.

Como apresentador do programa de TV, S.O.S Brasília da TV Brasília e do portal de notícias que leva o mesmo nome, o guerreiro jornalista ainda encontrava tempo para atuar no Conselho de Ética da Associação de Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP).

Governador emite nota de pesar
O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, lamentou o fato e em nota, prestou homenagem ao comunicador. Confira a nota de Ibaneis: O Distrito Federal fica mais pobre hoje com a morte do jornalista e ex-deputado federal Ricardo Noronha. Comunicador querido por todas as classes sociais, foi presente na televisão, rádio e ultimamente nas redes sociais com um jeito único de informar e entreter, o que lhe rendeu uma legião de amigos e fãs. Sua morte interrompe uma carreira repleta de êxitos. Que Deus conforte seus familiares nesta hora de dor, mas faço votos que as lembranças alegres que ele espalhou pela vida permaneçam vivas na memória de todos.




Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP, também emitiu uma nota de pesar pela morte do jornalista e radialista, Ricardo Noronha. Confira a nota da ABBP: É com imensa tristeza em nossos corações que nós, blogueiros de política do Distrito Federal e Entorno, lamentamos a morte de um dos nossos mais ilustres companheiro da blogosfera política da capital do Brasil, João Ricardo Noronha da Silva, o nosso Ricardo Noronha, aos 62 anos, vítima de câncer. O tocantinense de Araguaína iniciou a sua carreira como apresentador de programas de rádio em 1973. Em 1979, iniciou o curso de comunicação social e jornalismo no Centro Unificado de Brasília (Ceub). Ricardo também era formado em publicidade na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de São Paulo. O radialista, jornalista e publicitário Ricardo Noronha também foi deputado federal (1999-2003), apresentador de programa de auditório, dirigente partidário, gerente de programa de governo do GDF e integrava os quadros da nossa Associação, onde ocupou o cargo de conselheiro do Conselho de Ética da nossa entidade. A nossa ABBP sentirá a sua falta e estará sempre lembrando dos seus feitos, lutas e conquistas em prol de fazer com que a comunicação local tivesse o seu devido reconhecimento. À sua esposa, filhos, netos, familiares e amigos, registramos aqui o nosso abraço e manifestamos os pêsames pela perda desse ilustre comunicador que sempre primou pela ética, transparência e compromisso com a verdade. É uma pena, mas perdemos o companheiro que gostava de “por o dedo na ferida”. Descanse em paz, Ricardo Noronha.

Norononha foi âncora dos programa de entrevistas na TV Cidade e TV Capital (1985-1988); apresentador, comandou o programa de auditório Show das Satélites e trabalhou na Rádio OK FM, Ricardo Noronha Show e SOS Brasília.

Ricardo Noronha amava a profissão e lutou por melhorias nas condições de trabalho da categoria, tendo integrado a Associação Brasiliense de Blogueiros do Distrito Federal e Entorno (ABBP) e a diretoria da Associação Cultural Bafafá.







O velório está marcado para sábado (10/10) e a família tenta enterrá-lo na Ala dos Pioneiros do Campo da Esperança, na Asa Sul.