Medida, encaminhada pelo próprio governador Ronaldo Caiado, corrige distorção histórica e equipara salário de professores contratados a de servidores efetivos que é de R$ 2.886,15. A proposta do governador Ronaldo Caiado corrige uma distorção histórica, pois há mais de 20 anos os professores com contratos temporários cumprem a mesma carga horária dos efetivos, mas tinham salários inferiores



Há mais de 20 anos os professores temporários cumprem a mesma carga horária dos efetivos, mas tinham salários inferiores. (Foto: Reprodução)

Foi sancionada e publicada no Suplemento do Diário Oficial do Estado, a Lei nº 20.959, que prevê o aumento de até 64,61% no salário de professores temporários da rede estadual de ensino em Goiás. Dessa forma, a proposta do governador Ronaldo Caiado corrige uma distorção histórica, pois há mais de 20 anos os professores com contratos temporários cumprem a mesma carga horária dos efetivos, mas tinham salários inferiores.

A remuneração mensal será paga de forma proporcional à quantidade de horas-aulas prestadas no mês. Assim, professores de nível superior com carga horária de 40 horas, por exemplo, terão R$ 1.132,94 acrescidos a seus salários. Já os de nível médio, com a mesma carga horária, passarão a receber mais R$ 956,91. O piso nacional do magistério é de R$ 2.886,15.

O aumento contempla 12.486 profissionais em todo Estado, sendo 12.439 com um reajuste equivalente a 64,61%, e outros 47, que recebiam R$ 2 mil, terão o acréscimo de 44,31% sobre o vencimento atual.

A lei entra em vigor com a sua publicação, produzindo efeitos financeiros a partir de 1º de janeiro de 2021 sobre os contratos temporários, sem efeitos retroativos.


Delmasso defende a vacinação voluntária, embora ressalte que a imunização é a maior arma contra o vírus



Nesta quarta-feira (13), houve a votação para a presidência da Comissão Especial que acompanhará o andamento do Plano de Vacinação do DF. Na primeira reunião do colegiado ficou definido a presidência com o deputado Fábio Felix (PSOL), Delmasso (Republicanos) como relator e Jorge Vianna (Podemos) como vice-presidente. Iolando Almeida (PSC) e João Cardoso (Avante) também são titulares da Comissão.

A Comissão tem o objetivo de fiscalizar e unir esforços ao Comitê Gestor da Sala de Situação do GDF que agora trabalha no plano de gestão e logística para a vacinação da população do DF. Anunciado no último dia 6 de janeiro, o Plano de Vacinação Distrital prevê, em sua primeira etapa, a imunização de 600mil habitantes. Produzido pelas subsecretarias de Vigilância à Saúde (SVS) e Atenção Integral à Saúde (Sais), o Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal está finalizado e alinhado com o Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde (MS).

Vacinação voluntária

Delmasso defende a vacinação voluntária, embora ressalte que a imunização é a maior arma contra o vírus. "O nosso objetivo é poder auxiliar o governo a cumprir todas as etapas do plano e começar, o mais rápido possível, a imunização do nosso povo. A meta é vacinar toda a população. Acredito que, voluntariamente, as pessoas devem procurar o serviço de saúde", assinalou.

Logística

Para Delmasso, é necessário acompanhar a capacidade logística da rede pública. "Até porque há mais de três milhões de pessoas que precisam ser imunizadas, para que a gente possa declarar logo a saída da pandemia no DF", pontuou.



A empresa Shopping House é destaque em higienização de caixas d'água, venda e manutenção de purificadores de água e filtros centrais no Distrito Federal



Foto: Lorena Alves.

Além de possuir tradição e qualidade reconhecida em serviços de higienização de caixas d'água em condomínios residenciais e comerciais, a empresa está presente também, no dia a dia e na memória dos brasilienses que atestam a qualidade dos serviços prestados de qualidade e reconhecimento do mercado candango.

O empreendimento faz parte do ramo varejista e de prestação de serviços e está localizado no coração do Plano Piloto, na W3 Norte Qd 704 - Bloco E - Loja 21 - Asa Norte - Brasília/DF.

Hoje, a shopping house presta serviços de: Higienização e limpeza de caixa e reservatório de água de prédio residencial e comercial; Venda e manutenção em filtro central, filtro de piscina, filtro e bebedouros de água; Confecção e instalação de tampas para caixa e reservatórios de água e alçapão.

Há 22 anos no mercado, ser destaque neste ramo é fruto de um trabalho muito virtuoso e de qualidade. Hoje, ter água de qualidade é fundamental para a vida e, o maior compromisso é oferecer serviços e produtos que cuidem da saúde do brasiliense.

Beber água de qualidade transforma vidas e para isso, o objetivo da empresa é se empenhar todos os dias para oferecer o melhor serviço.

O diretor da Shopping House, Adalton Rodrigues, comenta sobre a satisfação de trabalhar nesta grande empresa. "Tenho uma satisfação enorme, além de gerar renda para o DF e o Brasil, geramos empregos diretos e indiretos. É uma grande satisfação cuidar da saúde da água dos moradores de Brasília", disse.

Respeitando toda a documentação exigida pelos órgãos de controle, a empresa possui diversos diferenciais, como: Seguro de responsabilidade civil; Seguro de vida; Registro na ANVISA - Nº SIS0019-02; Registro Conselho Federal de Química XII Nº 002494; Responsável técnico profissional com registro no CRQ; Certificado para inspeção sanitária; Norma de Regulamentação 33 – Segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados e Norma de Regulamentação 35 – Trabalho em altura.

A Lei distrital Nº 3.978, de 29 de março de 2007, que regulamenta o serviço de limpeza de caixas d'água em todo o território do Distrito Federal, é totalmente respeitada pela Shopping House.

O horário de funcionamento da empresa é das 8h às 18h, de segunda a sexta, e de 8h às 12h, aos sábados. O telefone para contato é o 61 9 9333-7804 (Whatts App) e o 61 4042-1320 (Fixo) e o e-mail: contato@shoppinghousedf.com.br

Foto: Lorena Alves.

Foto: Lorena Alves.



Dedicação dos servidores e inovação tecnológica foram responsáveis pelo sucesso no atendimento sem comprometer a saúde da população



Em um ano marcado por diversas restrições trazidas pela pandemia de Covid-19, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal se superou e, em poucos dias de suspensão dos serviços, organizou-se digitalmente e colocou em prática algo que já era projeto da nova gestão: acabar com as filas nos postos da autarquia. Como resultado de um grande esforço de gestão, a autarquia atendeu 286.109 pessoas presencialmente, respeitando os protocolos de segurança e sem comprometer a saúde da população e de seus servidores.
 
Além disso, outros milhões de atendimentos foram realizados digitalmente, pelo Portal de Serviços e pelo aplicativo Detran Digital. Só no Portal de Serviços, foram realizados 17.124.164 acessos de agosto para dezembro, sendo 3.029.792 consulta a veículos, 2.709.424 detalhamentos de débitos, 971.078 detalhamento de infrações, 415.803 impressão de CRLV-e, 321.616 referentes à emissão de segunda via de infração, entre outros. O aplicativo, lançado em agosto, já ultrapassou os 200 mil usuários cadastrados, que utilizam os serviços digitais e não precisam mais ir a um posto do Detran.
 
"O Detran foi a primeira instituição pública do GDF a reabrir suas portas para o atendimento presencial da população, em 1º de junho. Fizemos isso com muita responsabilidade e por entender a importância dos serviços que prestamos aos cidadãos do Distrito Federal", explicou o diretor-geral da autarquia, Zélio Maia. Para ele, a pandemia forçou o órgão a se superar em pouquíssimo tempo e dar um salto de qualidade no atendimento ao público.
 
Assim que o Governo do Distrito Federal decretou a suspensão das atividades em órgãos públicos, em 18 de março, o Detran definiu metas para o teletrabalho e procurou formas de proporcionar aos cidadãos a oferta de serviços on line, incluindo a impressão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo em meio eletrônico (CRLV-e), disponibilizada no Portal de Atendimento ao Cidadão, duas semanas após a suspensão dos serviços, em 1º de abril. A Deliberação nº 180 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) exigia que todos os Departamentos de Trânsito do Brasil implantassem a expedição do CRLV-e até 30 de junho, mas no DF esse serviço foi antecipado em 90 dias.
 
Veículos apreendidos
O primeiro serviço retomado foi o de liberação de veículos apreendidos. Em 18 de maio, o Detran disponibilizou o pré-atendimento por e-mail e o cidadão só teria que se dirigir ao depósito no dia de retirar o veículo, com horário agendado e sem filas. Agora, este procedimento já mudou: não há mais o atendimento prévio por e-mail, mas o serviço continua sendo prestado com dia e horário marcados diretamente pelo Portal de Serviços ou pelo aplicativo Detran Digital. Em 2020, 8.992 veículos foram liberados do depósito.
 
Vistorias
Ainda em maio, o Departamento disponibilizou o agendamento de vistoria veicular fora das dependências da autarquia, a fim de atender às empresas que comercializam veículos e que tiveram suas atividades prejudicadas em razão da pandemia, possibilitando à população do DF a continuidade dos processos de compra e venda de veículos. Outra medida adotada em maio foi a ampliação do prazo de 30 para 90 dias para que o veículo tivesse seu primeiro emplacamento sem a necessidade de realização de vistoria, além de isentar os caminhões (veículos inacabados) de ter que passar por exame veicular após a complementação de carroceria para o primeiro emplacamento. Esta medida, além de reduzir a demanda por vistorias, gerou economia ao proprietário e desburocratizou o processo de emplacamento.
 
Em 1º de junho as vistorias nos postos do Detran foram retomadas com todas as medidas de segurança e, como a demanda por este serviço é sempre muito grande, o horário de atendimento foi ampliado em uma hora por dia, passando a funcionar a partir das 7h e não mais das 8h, como era antes da suspensão do serviço. Servidores de outros setores foram remanejados para reforçar o atendimento e, em novembro e dezembro, foram abertas vagas para vistorias aos sábados. Desta forma, foi possível realizar 198.638 vistorias em 2020, mesmo com três meses de atividades suspensas. Se considerarmos apenas os nove meses de funcionamento, a média mensal de vistorias realizadas em 2020 foi de 22.071 veículos, mais que a média de 2019, que ficou em 21.942 vistorias/mês.
 
Protocolo
Em 13 de maio, o protocolo passou a oferecer o serviço de envio de documentos por e-mail, a fim de evitar o deslocamento do cidadão até uma agência dos Correios e, em 1º de junho, implementou o serviço de drive thru para receber documentação destinada ao serviço de protocolo, evitando aglomerações e risco de contaminação pelo novo Coronavírus.
 
Atendimento nos postos
A partir de 1º de junho, o Detran retomou o atendimento ao público com dia e horário agendados pela internet. Em 2020, foram realizados 511.100 atendimentos presenciais para serviços relacionados a veículos e habilitação. Além dos 213.360 atendimentos feitos aos despachantes, cujo setor só suspendeu as atividades por alguns dias, em março, retornando logo em seguida.
 
Provas teóricas e práticas
O serviço que ficou mais tempo suspenso foi aplicação de provas teóricas e práticas para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação. As provas teóricas foram retomadas em julho e as práticas, em agosto, ambas com apenas 30% da capacidade de atendimento em cumprimento às medidas de contenção da pandemia de Covid-19, voltando à capacidade total de aplicação em meados de outubro. Mesmo com todas as restrições sanitárias impostas à situação de emergência vivida no DF, em 2020, foram aplicadas 27.621 provas teóricas e 20.530 exames práticos de direção veicular. Considerando os meses em que os serviços ficaram suspensos, a média mensal de provas teóricas foi superior à de 2019, sendo 3.452 provas por mês em 2020, contra 3.404 em 2019. A média mensal de exames práticos de direção veicular ficou apenas 20% menor que a média de 2019, quando não havia nenhuma restrição epidemiológica: 2.932 exames práticos foram realizados por mês, em 2020, contra 3.711 em 2019.
 
Biometria
O serviço de coleta biométrica ficou suspenso por 72 dias e o retorno se deu de forma gradual, devido à necessidade de cumprir medidas como espaçamento maior entre os atendimentos para higienização do ambiente e dos equipamentos. Assim, algumas unidades voltaram somente com 30% da capacidade de atendimento, ampliando aos poucos até setembro, quando foi retomada a capacidade total de coleta biométrica em todos os postos, além de reduzir os intervalos entre os atendimentos, passando de 15 para 10 minutos – o que ampliou significativamente a oferta de vagas. Em novembro, por exemplo, foram ofertadas 28.400 vagas e em dezembro, 34.800. Ao todo, em 2020, 156.600 vagas foram disponibilizadas para o serviço de coleta de dados biométricos, contra 278.400 em 2019.



O atual governador do DF é o mais bem avaliado do século no mês de janeiro do terceiro ano de mandato


*Ibaneis inicia terceiro ano de seu governo com aprovação recorde*

_O atual governador do DF é o mais bem avaliado do século no mês de janeiro do terceiro ano de mandato_

O governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB) lidera com folga a pesquisa sobre a aprovação do governo no início do terceiro ano de mandato. O medebista tem 61,1% de aprovação. A pesquisa do instituto Inova comparou a popularidade, a partir de dados históricos, de todos os governadores do DF, desde 1997, no mês de janeiro do terceiro ano de mandato.

Logo em seguida, vem o ex-governador José Roberto Arruda (PL), que tinha 59,7% de avaliação positiva em 2009.

Cristovam Buarque tinha aprovação de 30,4% em 1997; Joaquim Roriz recebia o aval de 58,4% em 2005; Agnelo Queiroz (PT) de 28,3% em 2013; e Rodrigo Rollemberg (PSB) de 22,1% em 2017. Em média, foram 1,5 mil pessoas entrevistadas e a margem de erro é de 3%.

Estreante na política vindo do meio empresarial, o chefe do Executivo da capital do país atuou com necessárias medidas e atitudes enérgicas e, principalmente, criativas diante de um cenário de orçamento apertado ocasionado pela pandemia da Covid-19 no ano de 2020.

Apoiado por uma competente equipe de secretários, ele enfrentou grandes desafios e teve que equilibrar as contas para impulsionar investimentos econômicos na capital. Em contrapartida, o primeiro gestor brasiliense da história recebe uma aprovação recorde no início do terceiro ano de seu governo.

De acordo com Álvaro de Oliveira, cientista político, a aprovação de Ibaneis passa por vários fatores. "O governador Ibaneis hoje consegue atuar positivamente em várias frentes. Cito como exemplo as mais de 100 obras que acontecem hoje de forma simultâneamente em todo o DF. Também vale destacar que o governador foi o primeiro do Brasil a fechar tudo em março de 2020 no início da pandemia e mesmo assim o DF não parou em nada. Todos os serviços públicos foram otimizados e continuaram funcionando normalmente", afirmou.

Agora, em 2021, o governador quer inaugurar as obras que ainda não foram entregues e começar outras mil obras por todo DF e já caminha a passos largos para sua reeleição em 2022 ou ainda quem sabe ser candidato a vice-presidente na chapa do Presidente Bolsonaro.



O projeto de lei visa proteger, de forma efetiva, área ambientalmente sensível dotada de nascentes e de rica fauna e flora, de extrema importância como corredor ecológico, mas que se encontra ameaçada por elevado risco de erosão do solo, por forte assoreamento do Lago Paranoá e, ainda, por acentuada pressão urbana


Foto: Rogério Lopes.

O vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Delmasso (Republicanos), é autor do projeto de Lei 1646/2020 que estabelece a recategorização do Parque Ecológico do Lago Norte, que passará a ser denominado Estação Ecológica Lago Norte.

"A recategorização do Parque Ecológico para Estação Ecológica garantirá a recuperação das áreas degradadas, contribuirá para minimizar o assoreamento do lago nesse trecho e promoverá a salvaguarda de preciosas nascentes.", comentou Delmasso.

A recategorização protegerá a área classificada como do mais elevado risco de erosão, conforme mapa de risco ecológico de perda de solo por erosão constante do Zoneamento Ecológico Econômico do Distrito Federal. Com foco na preservação e na educação ambiental e pesquisa científica, a categoria denominada pelo Sistema Distrital de Unidades de Conservação como Estação Ecológica (LC 827/2010, artigos 8 e 9) mostra-se a mais indicada para a proteção da área, por associar as providências conservacionistas que o local requer à tão necessária consciência ecológica da população, que passará a usufruir de tal espaço sob a ótica educacional, aprendendo a respeitá-la e preservá-la.



Acordo celebrado com a ANTT delega ao Executivo local a gestão, regulação e fiscalização do serviço interestadual nos 33 municípios da Ride



O GDF recebe poderes para integrar o transporte semiurbano com os sistemas de transporte locais e do DF, elaborar estudos, licitar novas bacias e promover ajustes, além de definir políticas tarifárias e fiscalizar as empresas | Foto: Joel Rodrigues.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) delegou ao Governo do Distrito Federal (GDF) a responsabilidade pela gestão, regulação e fiscalização do serviço de transporte rodoviário interestadual semiurbano coletivo de passageiros entre o Distrito Federal e os 33 municípios da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

O extrato do Convênio de Delegação nº 001/2020 foi publicado na sexta-feira (8) no Diário Oficial da União e envolve a locomoção de aproximadamente dois milhões de pessoas. Com o acordo, o GDF recebe poderes para integrar o transporte semiurbano com os sistemas de transporte locais e do DF, elaborar estudos, licitar novas bacias, acompanhar a prestação dos serviços e promover ajustes, quando necessários, além de definir políticas tarifárias e fiscalizar as empresas.

Grupo de trabalho

O próximo passo da delegação é a criação de um grupo de trabalho entre a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), a ANTT e representantes dos executivos municipais das cidades para a continuidade da transição.

"Nesse grupo de trabalho serão definidos em quantos lotes serão feitas as licitações, quais lotes atenderão quais cidades, o número de passageiros previsto, a integração com o transporte de Brasília para evitar a duplicidade de linhas, autorização para os ônibus aproveitarem as faixas exclusivas e faixas do BRT", explica o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

Ele também ressalta que o acordo também tornará a promoção de políticas públicas de maneira mais otimizada, além de trazer mais benefícios para o trânsito do DF. "Teremos agora um órgão gestor para integrar dois sistemas. Não tínhamos antes essa vinculação, agora será mais fácil fazer a interligação", afirma o secretário.

A ANTT continua como órgão gestor até o grupo de trabalho finalizar a transição que se inicia com a assinatura do convênio.

Confira a lista de municípios da Ride

Goiás: Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Alto Paraíso de Goiás, Alvorada do Norte, Barro Alto, Cabeceiras, Cavalcante, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Flores de Goiás, Formosa, Goianésia, Luziânia, Mimoso de Goiás, Niquelândia, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto, São João d'Aliança, Simolândia, Valparaíso de Goiás, Vila Boa e Vila Propício

Minas Gerais: Arinos, Buritis, Cabeceira Grande e Unaí

* Com informações da ANTT

Publicidade

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.