A ida ao urologista desde o início da puberdade é de fundamental importância para os  jovens pois, além de prevenir doenças e auxiliar no esclarecimento das principais dúvidas  que aparecem nessa fase, pode refletir positivamente no comportamento masculino em  relação à sua saúde. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)  com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção da saúde do  adolescente masculino revelou que menos de 4% dos garotos frequentam o consultório de  um urologista, contrastando com os mais de 30% das adolescentes do sexo feminino que  vão ao ginecologista. O principal motivo apontado pelos meninos é o fato dos pais não “os  levarem ao médico de forma rotineira”.  

Neste Novembro Azul, mês dedicado à conscientização e detecção precoce do câncer de  próstata, a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) reforça a importância da  atenção à saúde do homem e não somente na idade adulta, mas também a partir da  adolescência. De acordo com especialistas, a orientação desde cedo sobre prevenção e  detecção de doenças e a promoção de bons hábitos de vida nessa fase inicial da vida do  adolescente pode contribuir para a formação de um adulto com mais saúde e mais  longevidade.  

Alinhada a esses objetivos, há três anos a SBU realiza uma ação de conscientização da  saúde do adolescente masculino, chamada #VemProUro. O urologista especialista em  reprodução assistida creditado pela SBRA Daniel Suslik Zylbersztejn é o idealizador desta  campanha nacional inédita e o atual coordenador da iniciativa.  

O objetivo é orientar que as consultas ao urologista comecem já no início da adolescência,  assim como ocorre com as mulheres que procuram o ginecologista a partir da sua entrada  na puberdade. Para o médico, os pais devem buscar um urologista com alguma  regularidade para cuidar da saúde de seus filhos de um modo mais amplo, tornando o  acompanhamento profissional ao longo da vida um hábito natural.  

Assim, na fase adulta, o homem seguirá o acompanhamento de sua saúde, facilitando a  detecção precoce de doenças que se caracterizam por aparecer mais tardiamente, como o  câncer de próstata. “Frequentar um médico não tem a função exclusiva de tratar doenças. A  consulta desde a juventude também serve para esclarecer dúvidas em um período rico para  o surgimento delas, afinal, é na adolescência que os órgãos sexuais masculinos começam  a se desenvolver e acontece o início da vida sexual”, explica o urologista.  

Segundo Zylbersztejn, o apoio de um profissional médico nessa idade também contribui  para a orientação sobre a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (IST) e para  tirar dúvidas sobre sexualidade. “É importante orientar os jovens sobre dúvidas comuns  nesta fase da vida, como as mudanças físicas e psicológicas e sobre o uso de preservativo  e a sua importância na proteção contra ISTs e o HIV, que vêm crescendo em nosso país  nos últimos anos na parcela jovem da nossa população”, ressalta.  

A próstata e a fertilidade – De acordo com o urologista, a próstata é importante para a  fertilidade masculina, pois produz cerca de 30% do volume ejaculado total. Além disso, as  proteínas secretadas pelas células da próstata contribuem para um melhor funcionamento 

dos espermatozoides, tornando-os mais ativos e com melhor motilidade para encontrar o  óvulo.  

Em termos reprodutivos, na adolescência ainda não é possível identificar um padrão  definitivo com relação à fertilidade futura do jovem, pois o eixo hormonal hipotálamo hipófise-testículo ainda está em amadurecimento e a análise do sêmen pode ter resultado  subjetivo neste período. No entanto, é recomendável a avaliação de fatores que possam  estar associados à infertilidade futura já nessa fase.  

“É possível analisar o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e dos genitais,  a consistência e o volume testicular, a presença de fimose e a possibilidade da detecção da  varicocele, que é a principal causa de infertilidade masculina”, relata o especialista.  

Sobre a varicocele, o especialista também reforça que a dilatação das veias do testículo  com refluxo sanguíneo pode levar a uma redução da quantidade e da qualidade dos  espermatozoides produzidos em até 20% dos homens afetados, podendo ser uma  importante causa de infertilidade conjugal no futuro. “É na adolescência que a varicocele  aparece e, na maioria das vezes, ela é uma doença silenciosa, assintomática e tempo 

dependente. Ou seja, o adolescente pode ter uma varicocele clínica que já esteja afetando  sua produção de espermatozoides, mas ele só vai descobrir isso na fase adulta, ao procurar  um especialista em infertilidade”, reforça.  

Para o médico, só a possibilidade de ter varicocele já é um motivo para os jovens irem ao  urologista desde a puberdade, pois o tratamento cirúrgico precoce da doença pode mitigar o  risco de que a fertilidade seja afetada no futuro.  

Câncer de próstata – No Brasil, o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte  por câncer entre os homens diagnosticados com esse tipo de doença no país, de acordo  com o Ministério da Saúde. Para 2020, são estimados cerca de 65.840 novos casos de  câncer de próstata em cada ano do triênio 2020-2022, segundo o Instituto Nacional de  Câncer (Inca). Para esse cenário preocupante, a SBRA tem boas notícias.  

Sabe-se que a cirurgia, a radioterapia e as drogas quimioterápicas comprometem  irreversivelmente o potencial reprodutivo do homem. Graças aos avanços da medicina na  área da reprodução assistida, a fertilidade masculina pode ser preservada diante do  problema. “Por esse motivo, nós recomendamos a coleta de sêmen para criopreservação  dos espermatozoides antes do início do tratamento, seja cirúrgico, com radio/quimioterapia  ou com o uso de medicamentos hormonais. Vale ressaltar que o câncer de próstata em si  não afeta a fertilidade. São os próprios tratamentos contra a doença que podem deixar os  homens inférteis”, finaliza Zylbersztejn.  

Foto: Envato

 


A voz dos pais importa e é essencial para evitar o racismo infantil

Recentemente, fui surpreendida por uma senhora idosa enquanto passeava com meu filho. Estávamos no playground do nosso prédio quando ela me perguntou: há quanto tempo a senhora cuida desse menino? Em tom leve e respeitoso, respondi: desde que ele saiu da minha barriga. Infelizmente, situações como essa têm sido muito comuns nesta fase da minha vida de mãe de um menino de pele branca. 

Não posso negar que é algo que me incomoda, porque eu estaria mentindo. Mas, na verdade, minha maior preocupação mesmo é como o meu filho vai reagir a comportamentos racistas como esse quando ele começar a entender as coisas e qual será o meu papel na construção antirracista dele. No mês do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, comemorados no Brasil em 20 de novembro, trago uma importante reflexão para todos nós. Qual o papel dos pais na educação antirracista? 

Sou negra e sempre estudei em escola particular tradicional, onde sofri na pele diversas situações racistas. Não gosto de falar sobre essa época porque é muito difícil recordar as inúmeras cenas excludentes que vivenciei, muitas vezes sem compartilhar o acontecido em casa com meus pais.

Prefiro aproveitar essa oportunidade para trazer um recado importante: é urgente e imprescindível que todos os pais tragam a luta antirracista para dentro de casa, sejam eles de pele branca ou negra. Não falar sobre o assunto com seus filhos é um erro enorme, uma vez que os comportamentos racistas sempre existirão fora dos nossos lares e as nossas crianças precisam ser educadas a reagir a eles, seja para se defender ou para apoiar outro coleguinha que esteja sendo agredido. Mas, como fazer isso? 

Compartilho com você algumas reflexões pessoais sobre o assunto que podem nos ajudar nessa caminhada.

Traga a discussão para dentro de casa

Crianças não nascem racistas, elas são induzidas a esse comportamento a partir da observação. Por isso, considero importante o papel dos pais nesse processo. Na verdade, acredito que essa orientação precisa começar em casa, passar pelo ambiente escolar e ultrapassar outras fronteiras. 

E tem mais: as crianças pretas precisam de orientação, assim como as brancas. Então, que tal conversar com seus filhos sobre o assunto tenha ele – e você – a cor de pele que tiver? 

Dê o exemplo e ensine seus filhos a conviver com a diferença

Por que não explicar hoje mesmo para eles que as pessoas são diferentes, que temos amigos brancos, pretos, indígenas e é isso que nos caracteriza, que vivemos em um país plural e precisamos respeitar as diferenças? 

Observar as atitudes do seu filho e dar o exemplo é muito importante, porque as crianças espelham as atitudes dos seus pais. Diversos estudos e especialistas reforçam que crianças se inspiram nos adultos para formar a personalidade e os traços psicológicos. Por isso o exemplo é tão decisivo para a mudança de comportamentos e para evitar más influências. 

Mostre a diversidade e inclua isso no cotidiano da criança

No caso de crianças brancas, por exemplo, os pais podem contribuir muito com esse processo de mudança com ações simples e direcionadas. Podem comprar bonecas de vários tons de pele, mostrar que temos super-heróis negros, falar sobre a história do Brasil e mostrar a variedade de lendas e personagens negros e brancos no folclore brasileiro e reforçar a luta dos negros e indígenas ao longo da nossa história. 

Estimule a reflexão sobre o assunto e desenvolva a empatia 

Atividades familiares também podem estimular as crianças a pensar sobre o assunto com naturalidade. É possível criar apresentações com fantoches e desenvolver outras atividades educativas para serem realizadas com os amigos. Outra possibilidade é de sempre perguntar aos filhos se existem coleguinhas e professores pretos no colégio e questioná-los se seria legal se todos pudessem ter amigos na escola de várias cores ou sobre como seria ruim se os colegas falassem mal do seu cabelo ou brincassem com a sua cor ou falassem mal da sua família só porque ela é diferente da sua. Enfim, levar para dentro de casa essa discussão de uma maneira natural, sempre considerando a idade da criança. 

Reforce a beleza das suas origens

No caso de pais de crianças pretas, além das ações já citadas, também é possível empoderar a cultura preta, promover diálogos sobre o assunto, apresentar pessoas de destaque na luta contra o racismo, orientar sobre como responder a comentários racistas, entre outras atitudes.

Promova conversas que afastem a intolerância 

Oferecer um local de discussão dentro de casa e oportunizar momentos de escuta é um bom caminho. As crianças são curiosas e sempre querem saber o porquê das coisas. Enquanto pais, precisamos assumir a responsabilidade de combater o racismo e mudar essa triste realidade que muitas crianças pretas, assim como eu, sofreram e sofrem dentro das escolas, nos parquinhos e em tantos outros lugares desse país miscigenado em que vivemos. Afinal de contas, sabemos que o combate ao racismo estrutural é um desafio, mas não é impossível. 

Que tal começar agora mesmo a incluir essa discussão com seus filhos e combater qualquer forma de discriminação, seja o racismo, o machismo, a homofobia e tantas outras formas de preconceito? Vamos pôr um fim à invisibilidade que o nosso país impõe às pessoas pretas, mobilizando nossa família, amigos e todas as pessoas que conhecemos. O antirracismo não é uma luta exclusiva dos pretos, ele é uma responsabilidade de toda a sociedade.

Por fim, como disse Nelson Mandela, “ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar”.

E aí, tem mais alguma dica para acrescentar ou gostaria de compartilhar um pouco da sua experiência? 

Por Fernanda Matos

Fonte: https://souconversa.com.br/qual-o-papel-dos-pais-na-educacao-antirracista/

 

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal, com base na Resolução nº 736, de 5 de julho de 2018 e Portaria nº 149, de 12 de julho de 2018, do CONTRAN, efetuou o credenciamento de empresas para realizar o parcelamento de débitos de veículos por meio de cartão de crédito


Como parcelar débitos com o Detran-DF
O parcelamento poderá ser feito pelo site do Detran-DF ou das empresas selecionadas para prestar o serviço e presencialmente nos postos de atendimento de Taguatinga, Shopping Popular, Gama, DVA-I e também nos postos do Na Hora.

As empresas terão um ponto de atendimento nas unidades que fazem esse tipo de atendimento. O procedimento é feito exclusivamente pelas credenciadas, sem interferência de servidor do Detran-DF no processo.

12 vezes e a quantidade máxima de parcelas
Inicialmente, serão aceitos nas unidades do Detran-DF cartões de bandeira Visa e Master, e os valores poderão ser parcelados em até 12 vezes. Já pelo site é possível optar por mais bandeiras.

O interessado também poderá usar cartão de terceiros nos atendimentos presenciais, desde que eles estejam presentes. A opção on-line é apenas para o parcelamento com cartão em nome do proprietário do veículo.
Emissão do CRLV

O parcelamento apenas proporciona de imediato a emissão do certificado de registro de licenciamento de veículo (CRLV) e liberação de veículo, caso não haja mais nenhum impedimento legal ou financeiro.

Para os demais serviços é necessário aguardar compensação bancária, que deverá ocorrer em no máximo dois dias após o parcelamento.

Casos de fraude, não pagamento ou outros problemas relacionados ao cartão serão de responsabilidade das empresas junto aos bancos.

O parcelamento de débitos de veículos por meio de cartão foi adotado por meio da Resolução 697 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de 10 de outubro de 2017, e da Portaria 53 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), de 23 de março de 2018.

A negociação poderá ser feita presencialmente com as empresas nos postos de atendimento do Shopping Popular, Taguatinga, Gama, Sede do Detran, postos do Na Hora e Depósito de Veículos da Asa Norte ou por meio dos links abaixo.

Antes de efetivar o parcelamento dos débitos, recomenda-se fazer uma simulação com cada empresa, pois elas trabalham com livre concorrência de cobrança de taxas e juros, e, portanto, poderá haver diferença nos valores cobrados. Após a simulação, verifique no site da empresa escolhida o local de atuação (se presencial ou on-line).

Lembre-se: o parcelamento é de inteira responsabilidade do proprietário e ou interessado junto à operadora do cartão, como em qualquer operação feita com cartão de débito/crédito.

LINKS
Parcelamento ON-LINE:
Vamos Parcelar – https://vamosparcelar.com.br/

Parcelamento SIMULADO COM EFETIVAÇÃO PRESENCIAL:
Vamos Parcelar – https://vamosparcelar.com.br/
Dúvidas, sugestões ou reclamações, ligue 0800-042-0018, telefone exclusivo para assuntos relacionados ao parcelamento de débitos.

 

Objetivo é ter o maior número de usuários registrados no sistema de saúde pública, do qual todos se beneficiam



A Superintendência da Região de Saúde Central está convidando toda a população a se cadastrar no sistema e-SUS. O registro de usuários por território se faz necessário porque é com base na quantidade de cadastrados que o Ministério da Saúde faz o cálculo do repasse de verbas enviado ao atendimento de cada cidade. Devido à pandemia de Covid-19, a população pode se cadastrar por meio do formulário eletrônico.

O site da Secretaria de Governo (Segov) oferece um link para que os moradores do Cruzeiro, Lago Norte, Lago Sul, asas Sul e Norte, Sudoeste/Octogonal, Vila Telebrasília, Vila Planalto e Varjão possam se registrar ou atualizar o cadastro.

Sistema único

De acordo com o diretor de Atenção Primária da Região Central de Saúde, Valdir Nunes de Sousa, toda pessoa precisa se cadastrar no e-SUS, mesmo que possua plano de saúde, pois em algum momento pode necessitar dos serviços da saúde pública. 

“A população precisa entender que tudo faz parte do SUS”, explica. “Se a pessoa sofre um acidente e é socorrida pelo Samu, por exemplo, é levada para um hospital público. Se for vacinar o filho, precisa do cadastro do SUS. Por isso, mesmo que não utilize [o serviço] com frequência, é essencial que se cadastre no e-SUS.”

Atualmente, a Região Central contempla 392 mil habitantes. Desse total, somente 28 mil estão cadastrados no sistema digital. Além disso, são nove unidades básicas de saúde (UBSs) atendendo toda a área de abrangência. Há uma UBS na Asa Sul, duas na Asa Norte, uma no Lago Norte, uma no Varjão, uma no Cruzeiro Velho, uma no Cruzeiro Novo, uma na Vila Planalto e outra na Granja do Torto.

O objetivo é incentivar que todos os moradores do DF incluam seu nome no cadastro do SUS e mudem a cultura de não se cadastrar. A inscrição pela internet deve ser feita pelo responsável pelo domicílio, a quem também caberá informar quantas pessoas moram na residência e os dados pessoais delas.

Parceria

Para reforçar a divulgação do cadastro, a Secretaria de Saúde (SES) conta com o apoio da Administração Regional do Plano Piloto, que tem feito campanha para que a população se cadastre. 

Segundo a administradora regional, Ilka Teodoro, historicamente, a população do Plano Piloto não faz o cadastramento no SUS por ter alta renda e pagar plano de saúde. Ela cita a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) de 2018, segundo a qual 82% dos moradores do Plano Piloto têm plano de saúde particular ou empresarial.

Ilka ressalta que todo o trabalho da SES é planejado de acordo com esses recursos que são repassados com base no número de cadastrados no SUS. “Isso impacta no trabalho de combate à dengue, na fiscalização de segurança alimentar nas feiras e nos restaurantes, no caso de um acidente que precise de atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e na vacinação, porque, mesmo tendo plano de saúde, todo mundo se vacina na UBS”, avalia.

O Sesc-DF passou a oferecer um novo serviço para a população: atendimento para gestantes na especialidade de obstetrícia, com a realização de pré- natal de baixo e alto risco


O atendimento oferecido pelo Sesc-DF envolve o acompanhamento obstétrico fetal para avaliação do crescimento, desenvolvimento, vitalidade e rastreamento de alterações morfológicas. Para agendar a consulta é preciso ir até à unidade ou ligar no telefone (61) 3445 4449.

De acordo com a coordenadora de Saúde do Sesc-DF, Carolina Trindade, a instituição possui diferenciais que são muito importantes para a gestante e o bebê, especialmente para gestantes de alto risco. “O valor pago pela consulta é abaixo do mercado e o atendimento diferenciado é realizado por uma ginecologista e obstetra do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), referência no atendimento de gestação de alto risco e medicina fetal”, explica. A unidade também oferece gratuitamente um curso para gestante e para sua rede de apoio.

Os exames complementares, como de ultrassom, serão encaminhados para clínicas parceiras do SESC, também com um valor diferenciado. Além disso, o Sesc-DF também oferece à gestante uma infraestrutura que agrega outros serviços relevantes, como nutrição clínica, pilates, hidroginástica e natação.

Obstetrícia no Sesc da 913 Sul
Local: W4 Sul, Qd. 713/913, Lote F, Brasília – DFTelefone para agendamento: 3445 4449

 


Governo de Goiás assina protocolos de intenção com 49 empresas. “É preciso independência intelectual e moral para quebrar uma máquina que visava interesse de um pequeno grupo”, diz Caiado durante solenidade. Investimentos ultrapassam R$ 3,4 bilhões e serão destinados a 23 municípios goianos. Expectativa é gerar mais de 22 mil empregos, entre diretos e indiretos

Foto: Wesley Costa.

O governador Ronaldo Caiado assinou, nesta sexta-feira (20/11), protocolos de intenção com representantes de 49 empresas que devem se instalar ou ampliar suas atividades em 23 municípios goianos. Os investimentos totalizam R$ 3,4 bilhões, com a geração de 22.168 empregos, entre diretos e indiretos.

Em outras três oportunidades semelhantes, também em 2020 e, mesmo no período da pandemia, o Governo de Goiás já havia formalizado a atração de outros 91 empreendimentos, que destinarão mais R$ 3,9 bilhões em recursos, e serão responsáveis por 40 mil postos de trabalho. 

Durante o discurso do governador, três tópicos foram fundamentais para comprovar como o Estado tem conseguido alavancar a economia e ser referência nacional em educação, saúde, segurança pública e ação social. Descentralizar, desburocratizar e combater a corrupção têm sido o norte que chama a atenção de empreendedores de diversos estados do país para Goiás. Mas, segundo o próprio governador, o trabalho não é fácil.

“Para se quebrar uma máquina que visava o interesse de um pequeno grupo e transferir isso para 7,2 milhões de goianos, é preciso independência intelectual e moral. E, isso, graças a Deus, eu tenho”, afirmou Caiado durante a solenidade realizada no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Caiado foi enfático ao afirmar que em Goiás não existe mais “máquina de propina” para extorquir empresários. “Vocês vão ter independência para agir no nosso Estado. Temos que ser um instrumento para servir ao povo e àqueles que queiram se instalar aqui”, reforçou.

“Temos a obrigação de ser o governo que gostaríamos de ter. Tenho certeza de que, ao final desse mandato, vamos apresentar um Estado que gera emprego cada vez mais”, assinalou o vice-governador Lincoln Tejota. “Alcançamos os resultados porque contamos com o apoio irrestrito dos nossos secretários, que trabalham o governo como um corpo só.” 

As razões para Goiás conseguir atrair investimentos de 49 empresas, que se instalam em 23 municípios do Estado, de uma vez só, estão diretamente ligadas à política de descentralizar para garantir o desenvolvimento igualitário em todas as regiões do Estado. Quando se computa o período total da gestão administrativa, de quase dois anos, os resultados dessa pulverização econômica são ainda mais expressivos; alcançam 87 prefeituras. 

“Com certeza, isso levou Goiás ao primeiro lugar no crescimento industrial do país em 2020. Um aumento de 2,5% no acumulado do ano comparado com 2019 e, de 5,3%, na comparação de setembro de 2020 com o mesmo mês de 2019, em plena pandemia”, ressaltou o secretário de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Adonídio Neto.

Ainda de acordo com ele, o Estado é a terceira unidade da Federação em crescimento absoluto de empregos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número de cadastramento de empresas, continuou, também é recorde, com 21.602, índice superior ao do ano passado. 

Inteligência Artificial

Dentre as 49 empresas que assinaram o protocolo, seis são de base tecnológica, resultado do trabalho da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), que também tem promovido uma política de atração de investimentos para empreendimentos que aplicam ciência e tecnologia em suas operações.

Durante discurso, o ex-titular da pasta e hoje secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, apresentou um estudo realizado por uma empresa de tecnologia que elaborou um ranking de todos os centros de desenvolvimento de inteligência artificial do mundo. No Brasil, o levantamento apontou Goiás em primeiro lugar, 12 mil pontos à frente de São Paulo, que ficou na segunda posição com a conceituada Universidade de São Paulo (USP). “A tecnologia barateia, simplifica, dá agilidade aos processos e, com isso, ela agrega valor. O empresário se torna mais competitivo”, explicou Rocha Lima.  

Secretário da Sedi, Marcio Pereira também teceu comentários sobre o estudo descrito. “Esse ranking é mérito não só do Estado e das universidades, mas também das pessoas que trabalham ali dentro. Hoje, Goiás é referência em inteligência artificial, pois mudou a ideia de como se faz o trabalho em tecnologia.”

Pereira ainda discorreu sobre outra ferramenta disponibilizada pelo governo estadual e que, aliada à instalação das empresas tecnológicas, vai alavancar ainda mais o desenvolvimento nos 246 municípios goianos: a Escola do Futuro. “Ela vem suprir um gap de profissionais de tecnologia da informação que existe atualmente, cerca de 26 mil no Brasil”, informou. “O Estado é o responsável [por essa unidade e pela capacitação]. É um incentivo completamente diferente, de pessoas. Isso muda o povo, muda a história”, complementou.

Quem testemunhou sobre essa nova realidade de modernização alcançada na gestão de Caiado foi o empresário paulista Marcio Barbero. Natural de Matão e morador atualmente de Jundiaí, ele foi direto ao revelar o que se comenta nas rodadas de negócios realizadas no país. “Você já foi para Goiás?”. A pergunta, segundo o empresário, encontra resposta no fato de como o Estado tem enfrentado a pandemia e mantido a empregabilidade, mas não está restrita a estes dois elementos. “Goiás tem solo rico, mão de obra qualificada, fácil escoamento, mas, principalmente, tem sido reconhecido pelo incentivo sem burocracia”, afirmou.

O presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Edwal Portilho, também compartilhou da mesma visão de Barbero. “Quero elogiar a todos vocês pelo diálogo estabelecido com o setor produtivo. [Foram as medidas] implementadas pelo governador as responsáveis por estarmos conquistando esse momento e por podermos festejar”, elogiou. 

O prefeito eleito de Luziânia, deputado estadual Diego Sorgatto, agradeceu ao governador por possibilitar, com todas as mudanças implantadas, a atração de mais de R$ 1 bilhão para o município que passa a administrar a partir de janeiro de 2021. “Caiado tem elevado espírito público, uma equipe integrada e sabe da importância da industrialização para todos os municípios goianos”. 

Licenciamento Ambiental
A desburocratização tem permeado todas as áreas administrativas do governo, graças ao compasso homogêneo presente entre a equipe. A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, demonstrou como a informatização na emissão do licenciamento ambiental permitiu que o sistema goiano se tornasse o mais avançado do Brasil, com tempo recorde de análise. “Saímos de 6, 7, 8 anos para alguns poucos dias”, exemplificou.

“A sustentabilidade sensata, com compromisso para com as gerações presentes exige a minimização dos impactos ambientais e a maximização dos benefícios gerais. O Estado de Goiás trabalha para promover a harmonização entre pessoas e natureza, e entre processos produtivos e desenvolvimento sustentável”, acrescentou Vulcanis, ao quebrar, ainda o paradigma de que “destravar a máquina pública é desproteger o meio ambiente”. Na verdade, explicou, a burocratização do licenciamento, como ocorria em Goiás em anos anteriores, facilitou a “indústria de propina” e levou centenas de empreendimentos para a ilegalidade. 

Durante a solenidade foi lançado também o site www.investe.goias.gov.br, que reúne dados econômicos, de incentivos fiscais e de financiamentos em todas as línguas, para que empresários possam ter todas as informações necessárias para decidir trazer seus empreendimentos para Goiás. “Queremos que cada empresário aqui traga também seus fornecedores, pois o Estado tem pressa de gerar emprego e renda e sair da crise do coronavírus o mais rápido possível”, sublinhou o titular da SIC.

Loreny Mayara Caetano e o tenente coronel Paulo Ribeiro: juntos por uma Taubaté sem preconceito

Fotos: Renato Antunes.

Por Walter Brito

Conhecemos o famoso ditado popular que nos ensina: "Nos pequenos frascos é que estão os melhores aromas". Claro que não é matemático e nem sempre isso ocorre. Mas é um apelo forte e interessante. O Brasil em tempo de Pandemia passa por momento de tanto descrédito na política, que sem medo de errar nós produzimos os piores candidatos de nossa história política em um segundo turno. 

No Centro-Oeste brasileiro, a maioria que foi para o segundo turno é de um atraso imensurável. O mundo evoluiu e os donos das capitanias hereditárias e sem nenhum conhecimento técnico, intelectual, vanguardista e sem comprometimento com os ditames da Nova Ordem Mundial continuam a mandar e desmandar. 

Raros são os que têm compromisso com um Brasil grande e desenvolvido. Como toda regra tem exceção, eis que Nossa Senhora Aparecida, milagreira e esperança de muita gente, aponta um casal que teve força para alçar voo com dignidade e certamente deverá vencer e honrar a história do povo brasileiro, de acordo com a análise deste escriba da política e do povo, acostumado a avaliar quadros que os grandes marqueteiros davam como perdidos e nós humildemente questionamos e indicamos o caminho certo. 

Dentre os quase 400 casos que analisamos nos últimos 45 anos de lutas e vitórias, um dos últimos que é também nossa referência, a última eleição em Brasília em 2018, quando orientamos os três majoritários que venceram e cada um de um grupo político diferente: Ibaneis Rocha (MDB), que se elegeu governador; Izalci Lucas (PSDB) senador, e Leila do Vôlei (PSB) senadora.

A Taubaté da leitura infantil promete ser a cidade mais desenvolvida e povo mais preparado para administrar no futuro ( Monteiro Lobato)



Com menos de 400 mil habitantes, Taubaté tem dois candidatos corretos, honestos, preparados para administrar, e superaram de longe os Crivellas e Paes das grandes cidades. Trata-se da dupla Loreny Mayara Caetano (Cidadania 23) e o tenente-coronel Paulo José Ribeiro da Silva (SOLIDARIEDADE), ambos de famílias humildes, mas audaciosos e com um ponto fora de suas diversas curvas. 

Ex-bailarina na infância, daquelas que esperavam um bom tempo o ônibus passar para ir à academia na cidade, que sua história se confunde com a do Brasil Colônia e nos 380 anos de sua história, a velha Taubaté. A gestora pública formada na USP e com especialidade na Universidade de Santa Catarina na mesma matéria, ela não quer ver sua cidade igual às outras que tiveram menos importância na história, vendo crescerem outras, e a administração de sua terra natal ficar naquele marasmo corriqueiro que nunca alcança as boas coisas: asfalto de qualidade, medicina com especialistas, inserção do município na tecnologia de Primeiro-Mundo, educação de qualidade para todos, onde o filho do peão estuda junto com o filho do rico, inclusão da mulher em todos os setores da sociedade, inclusive na política e em cargos majoritários e, mais ainda, juntos no mesmo processo de desenvolvimento: negros, pobres, idosos, LGBTQI. 

Acabar com a burocracia que emperra o desenvolvimento, também, entre outros. Ele, o vice e negão nordestino que entrou na PM de São Paulo no início dos anos 80, onde combateu o bom combate. O tenente-coronel e afrodescendente entrou para a reserva como um de seus melhores quadros em todos os tempos da PM daquele Estado. O afrodescendente, tão audacioso quanto Kamala Harris, (guardadas as suas devidas proporções) é piauiense de Teresina, o negão que assume sua etnia e, ao ir para a reserva não se acomodou e foi para as ruas e praças conscientizar o povão de que a polícia, embora bancada pelo Estado, é do povo e com o povo tem compromisso.

Homem da palavra fácil, português claro e escorreito, em suas palestras mostra que a Polícia Militar de São Paulo é tão consciente e preparada que decide qualquer eleição no Estado e ajudará de forma grandiosa a escolher o próximo presidente em 2022. Nesta ordem, a capital nacional da leitura infantil, a Taubaté de Monteiro Lobato, ao que tudo indica, não ficará apenas com o discurso de bom leitor. 

Por meio da gestora competente e do militar que descobriu na polícia quem eram os mandantes e quem assassinava covardemente seus companheiros militares. Certamente, eles querem mais e transformarão a cidade para melhor, como também a capital do saber intelectual. Acredito que vencerão o pleito com votação expressiva. Ambos têm perfil que ajudarão o Brasil lá na frente, tão carente de gestores competentes e corajosos. 

Desejamos sucesso à melhor dupla de políticos em nosso país, que, embora de uma cidade pequena, se destacam pela honestidade, grandeza de seus projetos para beneficiar o povo de um país que se perdeu na corrupção, inclusive no momento em que a nação mais precisou: A pandemia da Covid 19, que transformou as secretarias de saúde de estados e municípios no maior antro de corrupção de nossa história. Que o espírito audacioso de Kamala Harris ajude o tenente-coronel Paulo a dizer com maestria e sem melindres e de forma didática à conservadora Taubaté: 

VIDAS NEGRAS IMPORTAM!
Aos 56 anos Kamala Harris derrotou o homem mais poderoso do mundo.

Publicidade

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.