Mercado de coworking se adapta à pandemia e registra alta na procura



Nos últimos tempos, o mercado de coworkings cresceu de forma exponencial no Brasil, movimentando mais de R$ 120 milhões em todo o país. No ano passado, a pandemia causada pelo novo coronavírus, inicialmente gerou incerteza quanto aos próximos avanços do ramo. Entretanto, o mercado se adaptou, e agora o “escritório do futuro” transformou-se no escritório do presente.

Para se ter uma ideia, o período de quarentena por conta do avanço da Covid-19 fez com que 46% das empresas adotassem o home office em 2020. Entretanto, ao mesmo tempo em que os escritórios ficaram vazios, surgiu uma nova necessidade: repensar o espaço de trabalho. 

Pensando no avanço dos coworkings, a  empresária Bruna Cobo decidiu abrir o primeiro espaço colaborativo voltado para a beleza no Distrito Federal. O espaço Mani fica em Samambaia, a 26 km do centro de Brasília e será inaugurado no dia 5 de junho.

O espaço fica na QN 406 e funciona como um coworking, mas voltado para os serviços de beleza. O profissional pode locar uma sala no ambiente e atender os clientes com conforto e segurança.

"O Mani Smart Collab é um espaço completo, aconchegante e muito completo. Temos serviços de manicure e pedicure, escalda pés, design de sobrancelha, depilação e claro... aquele cafezinho que não pode faltar, né?!", explica a fundadora Bruna Cobo.




 Empreendedorismo

Em meio à pandemia do novo coronavírus, os anos de 2020 e 2021 abalaram os pequenos e médios negócios em Brasília. Muitos quebraram, outros lucraram e vários se reinventaram para sobreviver. Neste ano no DF, de acordo com dados da Junta Comercial, Industrial e Serviços (Jucis-DF), 23.713 empresas abriram as portas enquanto 8.245 decretaram falência.

Ao longo do ano passado, 62.064 empresas foram registradas no Distrito Federal, enquanto apenas 20.063 oficializaram o encerramento das atividades. Os setores que mais abriram foram o comércio varejista de vestuário e acessórios, a promoção de vendas e, principalmente, o fornecimento de alimentos para consumo em casa. O comércio de roupas e os restaurantes e similares, por sua vez, não resistiram e apresentaram baixas.

"Não só as empresas de tecnologia como grandes empresas em mercados variados começaram a buscar o coworking como a solução para o modelo híbrido de trabalho, em que o valor dos espaços colaborativos cresce consideravelmente", explica a especialista em empreendedorismo e proprietária do coworking 55.Lab, Juliana Guimarães.

O  espaço 55.Lab, segundo Juliana, é a solução completa de empreendedorismo colab (capacitação, relacionamento, estrutura e acompanhamento).

"Ele combina experiências de aprendizagem em concepção, tração e gestão de negócios; encontros individuais de mentoria mensais e em grupos quinzenais; comunidade de profissionais e empreendedores; escritório de apoio e endereço fiscal para registro de novos negócios", explica.

Crescimento 

Para Flávio Mikami, proprietário do Espaço 365 (705 Norte), o serviço de endereço fiscal vem para auxiliar o empreendedor a reduzir custos de operação e manter-se devidamente legalizado para o desempenho de suas atividades. Com planos a partir de 69,90 é possível utilizar o endereço do coworking, localizado próximo ao centro da capital federal, nas atividades comerciais e fiscais de sua empresa.

“Se o empreendedor colocar na ponta do lápis o valor de um aluguel, condomínio, manutenção verá que pode encarecer muito a operação. Para quem está começando seu sonho, então, pode até impossibilitar que ele seja iniciado, pois neste momento, cada centavo faz a diferença”, destaca Flávio.

Na pandemia, o serviço que era prestado cresceu bastante. O Espaço 365 registrou um aumento de 80% na procura por endereços fiscais. Este tipo de serviço representa 55% dos contratos com o coworking e 20% do faturamento da empresa. “Percebemos muitos empreendedores migrando de escritórios físicos para o nosso serviço de endereço fiscal. Muitos, justamente com a intenção de contenção de custos e por ter se tornado desnecessário a manutenção de um escritório físico”.

Geralmente, outros benefícios vêm acoplados com o uso de endereços fiscais. No coworking de Flávio, é possível receber encomendas e correspondências que ficam guardadas nos armários protegidos, diária para uso no coworking e descontos nos demais serviços, como uso de salas privativas para reuniões.

*Serviço *

Espaço Mani 
Instagram: @mani.smartcollab
Local: QN 406 conjunto F Loja 4 - Espaço Mani
Horário de funcionamento - 9h às 20h

Espaço 55lab
https://www.55lab.co

Espaço 365:
https://365coworking.com.br/