HELM do Brasil faz doação de R$ 70 mil para instituições assistenciais em regiões de forte atuação do agronegócio

Iniciativa beneficiará 14 entidades e integra o Movimento Agro Fraterno



A crise mundial da pandemia da Covid-19 desencadeou o agravamento da situação das populações mais vulneráveis do Brasil e do mundo, com um crescente número de pessoas enfrentando desafios, principalmente os relacionados à falta de alimentos.

Preocupada com essa realidade, a HELM do Brasil está desenvolvendo uma ação de responsabilidade social que beneficiará 14 instituições assistenciais em diferentes estados do Brasil. Com a doação de R$ 70 mil, a ação ajudará mais de 3 mil pessoas assistidas diretamente pelas entidades e mais de 60 mil indiretamente.

“Entendemos que em um momento como o que vivemos, nós, da indústria, temos um papel muito importante no amparo à população que foi diretamente impactada pela pandemia. Por isso, apoiamos ações como essa, que vêm de encontro com a missão de justiça e responsabilidade social da nossa empresa, fundada há mais de 100 anos, com respeito às instituições e às pessoas”, explica o Presidente da HELM do Brasil, Stefan Strietzel.  

Ele ressalta que as 14 entidades, que atuam na área de saúde, assistência social, educação e pesquisa, desenvolvimento e defesa de direitos, estão em polos de produção do agronegócio, principal área de atuação da HELM do Brasil. “Temos consciência da nossa responsabilidade social com o mercado que atuamos, e uma das formas de colaborar é com essas doações”, ressalta Strietzel.

As instituições que receberão as doações estão localizadas em Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Goiás, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Minas Gerais e São Paulo.

A iniciativa integra o movimento Agro Fraterno, liderado pelo Sistema CNA/Senar, pela OCB – Organização das Cooperativas do Brasil e por entidades do IPA – Instituto Pensar Agropecuária, que se reuniram em uma corrente solidária para ajudar as famílias mais necessitadas atingidas pela grave crise gerada pela pandemia da Covid-19.