9/23/2021 02:02:00 AM
Silêncio constrangedor!

Conversei recentemente com o ex-governador Geraldo Alckmin e considero incompreensível o silêncio do PSDB sobre a sua eminente saída do nosso partido.

Eu o conheci quando chegamos, em 1987, para a Assembleia Nacional Constituinte, apresentado pelo então Senador Mário Covas.

Desde a fundação do PSDB, em 1988, Geraldo nos representou com firmeza e dedicação em vários momentos históricos.

O silêncio de muitas das nossas lideranças, testemunhas da lealdade e generosidade do ex-governador, diminui o PSDB e não honra a nossa trajetória.

A história do nosso partido não começou ontem. Temos uma longa trajetória de lutas e conquistas em favor do Brasil, e Geraldo esteve presente em todas elas.

O PSDB tem com ele uma dívida de reconhecimento e gratidão.

Os valores e o significado do nosso partido não podem se submeter à força de uma máquina administrativa ou de projetos pessoais que nada têm a ver com nossa história.

Insisto: o silêncio de nossos líderes, especialmente alguns de São Paulo, que trabalharam a seu lado ou dele receberam decisivo apoio em suas trajetórias, atualizam, lamentavelmente, a velha máxima, segundo a qual, na política, o dia da gratidão é a antevéspera da traição, ou, como diria Leonel Brizola: "a política ama a traição, mas abomina o traidor."

Ao governador Geraldo Alckmin, meu respeito e minha solidariedade.

Aécio Neves
Deputado Federal e ex-presidente nacional do PSDB

Maria Paula Mansur Mäder*


Qualidade na educação é um conceito complexo que pode se modificar conforme o contexto, os valores, a cultura e a identidade de cada local. O assunto está sempre presente nas discussões sobre as políticas públicas da educação no país. Isso ocorre porque uma educação de qualidade é fundamental para promover mudanças significativas. Sabemos que sem ela não haverá condições de alcançar avanços fundamentais em nosso país.

É certo que a educação não vai resolver sozinha todos os desafios do Brasil, mas para melhorar e qualificar a participação cidadã e política, e promover uma sociedade mais saudável, reduzindo a pobreza e as desigualdades sociais, o caminho passa, sem dúvida, pela educação. Para proporcionar uma educação de qualidade para todos, há um amplo leque de componentes envolvidos, tais como a formação do professor, a governança e a gestão das escolas, as condições de trabalho e ensino, a infraestrutura, os materiais didáticos, dentre outros.

Mas afinal, o que garante qualidade na Educação?

Para a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e a OCDE (Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico), a qualidade na educação envolve relações entre os recursos materiais e humanos. Ela pode ser medida por meio do desempenho dos alunos como, por exemplo, utilizando-se dos resultados apresentados pelo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O índice relaciona informações do rendimento escolar e do desempenho dos estudantes, numa combinação entre o fluxo (aprovação/reprovação) e a aprendizagem (proficiência em matemática e português), demonstrando em valores de 0 a 10 como está o andamento dos sistemas de ensino no Brasil, tanto em âmbito nacional quanto nas unidades da federação, nos municípios e até mesmo nas escolas.

O último Ideb, divulgado em 2019, confirmou mais uma vez uma tendência na educação brasileira: os índices são sempre melhores no início do primeiro ciclo, vão perdendo força no final desse ciclo e ficam praticamente estagnados no ensino médio. Os dados levam em conta todas as redes de ensino, porém, é nas municipais que se concentram seis de cada dez alunos do ensino fundamental em nosso país.

Os desafios da educação básica brasileira não são conjunturais, são problemas de ordem complexa que exigem a implantação de estratégias de médio e longo prazos. E é nesse sentido que o trabalho desenvolvido pelos Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs) merece destaque, representando uma alternativa que já apresenta resultados positivos na implantação de programas que contribuem para que os municípios consigam superar seus desafios e dar saltos de qualidade na educação.

No trabalho de cooperação intermunicipal, as metas são estabelecidas em conjunto, elencando as prioridades comuns do território. Por conta disso, as prefeituras ou outros cargos públicos podem ser renovados, mas o programa continua em desenvolvimento. Relações partidárias tampouco se envolvem nesse modelo de trabalho. A proposta é que o ambiente de debate nos ADEs seja suprapartidário, respeitando diferenças e valorizando semelhanças.

No Brasil, já são 13 diferentes experiências de Arranjos implantadas, que envolvem 225 municípios. Com baixo custo e grande colaboração entre todos, esses territórios vêm alcançando resultados significativos – e indicadores como o Ideb mostram a efetividade do trabalho. Não há dúvidas de que alcançar a qualidade na educação para um número cada vez maior de crianças e jovens é fator fundamental para tornar o Brasil um país melhor para todos os seus cidadãos. Talvez, criar um contexto de independência dos fatores políticos possa ser um tempero extra para garantir melhores condições aos nossos alunos.

* Maria Paula Mansur Mäder é mestre em Comunicação e Linguagens, doutora em Educação e pesquisadora do Instituto Positivo.

 Evento em Brasília é oportunidade para quem quer iniciar atuação no setor previdenciário


Após dois anos de aprovada a última Reforma da Previdência (PEC 103/2019), ainda são muitos os desafios para quem quer se aposentar e para os advogados que atuam na área. As regras de transição, a dificuldade de identificar o melhor momento para requerer a aposentadoria estão entre algumas das dificuldades que estão postas.

 

Para discutir estratégias de como atuar neste mercado, um grupo de advogados especialistas em Direito Previdenciário vai se reunir em um evento aberto ao público e gratuito.

 

“Quanto mais falarmos sobre o assunto, quanto mais informações qualificadas circularem entre operadores do Direito, sejam eles advogados, procuradores, juristas, mais fácil será nossa atuação como profissionais e mais fácil será o acesso dos segurados ao seu benefício”, afirma a advogada doutoranda e mestre em Direito Previdenciário, Thais Riedel, uma das palestrantes do evento. Thais é presidente do Ibdprev - Instituto Brasiliense de Direito Previdenciário e da Associação Confederativa Brasileira da Advocacia Previdenciária – Acbrap.

 

Também participam do evento Washington Barbosa, mestre em Direito das Relações Sociais e Trabalhistas, Theodoro Agostinho, doutor e mestre em Direito Previdenciário, Thiago Albuquerque, especialista em Direito Previdenciário, Alex Sertão, especialista em Direito Previdenciário, Alex Sandro, advogado e especialista em Previdenciário.

 

O evento ocorrerá no Lets Idea Brasilia Hotel, que fica no SHN q. 5 bl. B. Começa às 17h30, com um coffe break e as inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site https://bityli.com/KHQ1l.



Certificação exige aplicação de práticas internacionais que vão além da LGPD

Quase um ano após a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil, 40% das empresas do país ainda não estão preparadas para aplicar as normas exigidas pela legislação. O número é fruto de um levantamento realizado pela Fundação Dom Cabral (FDC), que também aponta que essa adequação é vista como prioridade por 82% das companhias brasileiras. Enquanto boa parte do mercado tenta fazer as adaptações necessárias para garantir a segurança dos dados de usuários, há quem já vislumbre horizontes mais desafiadores, como a ISO 27001.

Auditada pela Fundação Vanzolini, a certificação assegura a proteção no tratamento, armazenamento e utilização dos dados coletados por empresas e implementa proteções físicas, técnicas e administrativas durante todo o ciclo de vida da informação. Essa é uma forma de inspirar mais confiabilidade e atestar a preocupação necessária para com informações de clientes, fornecedores e outros entes. Para conquistar a ISO 27001 é preciso cumprir uma série de etapas de ajuste nos protocolos adotados, investimento em infraestrutura, mudanças em processos e, posteriormente, passar cada uma dessas etapas por revisão da certificadora. A norma considera as etapas de contexto da organização, avaliação dos riscos, controle  de operações, análise de eficácia e melhoria. Por tratar-se de uma certificação internacional, o selo indica que aquela companhia está de acordo com as melhores práticas adotadas no mercado de segurança de informação.

No Brasil, embora a LGPD determine que empresas que não cumprem os requisitos necessários podem ser multadas em até 2% de suas receitas – até um limite de R$ 50 milhões -, preocupar-se com a preservação das informações vem deixando de ser apenas uma forma de seguir regras e evitar multas. Aos poucos, esse cuidado tem se tornado um agregador de valor às empresas. Segundo o mesmo levantamento da FDC, 61% dos negócios entendem que estar em conformidade com a LGPD não é mero exagero ou burocracia, mas uma contribuição importante para sua integridade.

Cadeia de proteção

Quando uma companhia adere à ISO 27001, não apenas seus processos passam a ser adequados a ela, mas também os processos de seus fornecedores. Afinal, não adianta garantir a segurança interna se a externa estiver sob risco. Por isso, a certificação é fundamental para gerar uma rede de proteção que, automaticamente, tende a se expandir e atingir a maior parte das empresas que lidam com tecnologia e informação.

A Tecnobank, empresa de tecnologia para negócios, acaba de conquistar o selo ISO 27001. Para o gerente de Infraestrutura e Segurança da Informação da Tecnobank, Paulo Cury, a novidade é apenas mais uma fase do desenvolvimento dos protocolos adotados para trazer tranquilidade à organização e a seus clientes - um processo que teve início em 2018. “Estamos nos preparando há muitos anos para obter a certificação da nossa empresa. Como lidamos diariamente com uma quantidade muito grande de dados de usuários de todo o Brasil, sempre estivemos atentos ao que o mercado tem de mais avançado para preservar esses dados e usá-los da maneira mais correta possível”, explica.

Entre a aplicação para conseguir a certificação e a notícia da conquista da mesma passaram-se 18 meses. Uma equipe de mais de 30 pessoas esteve envolvida no processo, que demandou adequações nas áreas de Tecnologia, Infraestrutura e Recursos Humanos, além de melhorias em todas as demais equipes. “Entendemos que os investimentos em segurança da informação são imprescindíveis para empresas que atuam com tecnologia para o setor financeiro, como é o nosso caso”, afirma Cury. Com a confirmação da certificação, o próximo passo é seguir promovendo melhorias nos sistemas e na infraestrutura para assegurar que a qualidade se mantenha no decorrer dos anos. "Manter certificação é um processo contínuo. Assim, anualmente a Tecnobank será auditada pela Fundação Vanzolini, além das auditorias internas que asseguraram o cumprimento do que é estabelecido pela norma", esclarece Cury.

___________________________

Sobre a Tecnobank

A Tecnobank é uma empresa brasileira de tecnologia para negócios, que desenvolve soluções agregadas que geram segurança e agilidade aos processos eletrônicos dos segmentos bancário, financeiro e de veículos. Homologada pelos órgãos executivos de trânsito, a empresa fundada em 2007 tem sede em São Paulo (SP), mas atua em 12 estados brasileiros, com mais de 1.700 clientes ativos. A companhia possui programas rigorosos de Compliance, Segurança da Informação e Privacidade & Proteção de Dados. Outra prioridade da Tecnobank é o bem-estar, a saúde e a segurança de seus colaboradores, o que lhe rendeu três prêmios de melhor empresa para trabalhar, em 2020, e o segundo selo consecutivo, em 2021, do Great Place to Work (GPTW).

  

Para a Associação Nacional das Mulheres Policiais do Brasil (Ampol), "Respeito é a Ordem". E com esse discurso uníssono, a entidade apoia a pré-candidatura da advogada especialista em direito previdenciário e defensora da própria associação, Thaís Riedel, à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil Secccional do Distrito Federal (OAB/DF)


Foto: Renan Oliveira.

Em mensagem nas redes sociais, a advogada ressalta a necessidade de modernizar a OAB/DF por meio do acesso à juventude e com a mão na massa, sendo, todos, protagonistas da transformação. "Não se trata apenas de mera presença ou representatividade. Precisamos muito dos jovens profissionais, trazendo a força dos seus sonhos e o refresco das novas ideias, na linha de frente do nosso movimento… Vamos, juntos, resgatar a nossa Ordem, pelo futuro de cada um dos nossos colegas. Pelos sonhos dos jovens que acabam de escolher o direito como profissão", publicou a candidata.

Durante várias conquistas da Ampol, Thaís adovogou pelos direitos da segurança pública, não apenas como uma mulher em defesa das demais, mas, também, com a visão de empatia pelo outro e por todas as famílias envolvidas em cada decisão sobre o futuro dos policiais brasileiros.

"DESDE CEDO ME INTERESSO PELAS GRANDES CAUSAS E VOU ATÉ ONDE FOR PRECISO PARA LUTAR POR ELAS. ASSIM VEM SENDO A MINHA MILITÂNCIA NA ADVOCACIA", REVELA A PRÉ CANDIDATA.

A especialista em direito previdenciário também é uma forte defensora do uso de novas tecnologias na OAB como forma de promoção do desenvolvimento, com soluções de acesso e capacitação para todos os profissionais. "Disso depende a própria evolução da nossa profissão. A tecnologia precisa estar a serviço do direito, não da desigualdade", justifica.

Verde esperança
O lançamento da pré candidatura da advogada da Ampol, além de muitas outras entidades que contam com a sua expertise em temas cruciais, foi realizada no dia 12 de agosto, no Cine Drive In, em Brasília (DF). "Essa caminhada da Ordem é uma caminhada coletiva. É algo que exige muita união, muita estratégia e muito trabalho", destacou Thaís Riedel em sua apresentação.

Por tudo isso e pelo histórico de estratégias, planejamentos, visões de futuro e conquistas junto à advogada, a Ampol se une à pré-candidatura de Thaís à OAB/DF em forma de apoio, com a esperança de que o melhor está por vir. "Nós precisamos dela e todo o seu conhecimento em lutas ainda árduas que estão sendo travadas. A Dra. Thaís tem o conhecimento necessário que, agregado aos demais profissionais que nos defendem nessa jornada, pode ajudar a alcançar a justiça não somente para os servidores da segurança pública, mas para todos os profissionais da advocacia e, consequentemente, a todos os cidadãos. Convocamos todos e todas a darem o seu voto de confiança à juventude que chega com tudo para a mudança", comemora a presidente da Ampol, Creusa Camelier.

9/21/2021 04:14:00 PM


De autoria do vice-presidente da CLDF, deputado Delmasso Republicanos), a Lei nº 6.951 de 20 de setembro de 2021 destina-se a regular os direitos assegurados aos jovens, sem prejuízo do disposto na Lei federal nº 8.069, de 13 de julho de 1990, e nos demais diplomas legais pertinentes

Foto: Rogério Lopes.

O novo Estatuto busca assegurar os direitos de jovens, com idade entre 15 e 29 anos. Segundo o projeto, os jovens são "atores sociais estratégicos para a transformação e melhoria do Distrito Federal juntamente com as suas organizações de caráter político, estudantil, cultural, religioso e desportivo".
 
Pela proposta, a sociedade participará, em colaboração com o poder público, da formação das políticas públicas e dos programas destinados aos jovens, assegurada sua representação em órgãos governamentais destinados a estes fins, cabendo-lhe: I – encaminhar aos poderes constituídos propostas de ações de defesa e promoção dos seus direitos; II – acompanhar e avaliar as ações governamentais e não governamentais dirigidas ao atendimento e melhoria das condições de vida dos jovens; III – participar da proposta orçamentária destinada à elaboração e execução de planos e programas voltados a juventude do Distrito Federal; IV – fiscalizar o cumprimento das prioridades estabelecidas no plano; V – manifestar sobre a conveniência e oportunidade da implementação de ações governamentais visando os jovens.

O Estatuto estabelece ainda que "todos os jovens, como membros da sociedade e moradores do Distrito Federal, têm o direito de ascender e desfrutar dos serviços e benefícios socioeconômicos, políticos, culturais, informativos, de desenvolvimento e convivência que lhes permitam construir uma vida digna".



Luana Machado, nova secretária de Juventude do Distrito Federal, comemora a sanção do Governador. "Para mim é um verdadeiro presente poder estar à frente da pasta nesse momento, é um marco para nós como secretária e para a juventude do Distrito Federal. Agradeço o compromisso do governador Ibaneis, especialmente com os jovens ao sancionar essa Lei e a parceria, sempre atuante do Deputado Delmasso que tem uma trajetória de muita luta pelos interesses da juventude", afirma.

Para Delmasso, essa é uma grande conquista para a juventude da cidade. "Garantir e dar efetividade aos direitos fundamentais como saúde, trabalho, educação e lazer aos jovens é de extrema importância porque sabemos que esses jovens de hoje, serão aqueles que conduzirão o nosso país amanhã, por isso, fazer valer seus direitos é também levá-los ao entendimento que eles também podem e devem cumprir com seus deveres como cidadãos", declara.

Em 2010, após diversas lutas sociais e intensa mobilização da sociedade civil organizada,  a alimentação passou a compor o rol de direitos sociais da Constituição Federal, por  meio da Emenda Constitucional 64. Apesar de parecer simples, esta conquista de ter a comida como direito na nossa Carta Magna, abriu caminho para que essa pauta se tornasse prioridade e ganhasse espaço na agenda política. 

Desde então, tivemos várias vitórias acumuladas graças a força e a união da sociedade em conjunto com as esferas federais, por meio da participação popular e do controle social tão bem exercidos pelo Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), que defendeu o fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e  Nutricional (SISAN) e o investimento em programas e ações de Segurança Alimentar e Nutricional (SAN), como o Bolsa  Família, Alimentação Escolar, a aquisição de alimentos e equipamentos públicos para viabilizar este acesso e qualidade, como a criação dos restaurantes populares e bancos de alimentos, entre outras iniciativas. 

Em 2015, o Brasil comemorou a sua saída do Mapa da Fome da ONU. A luta não estava acabada, mas algumas batalhas haviam sido, enfim, vencidas. A partir de 2016, os  brasileiros testemunharam o desmonte das políticas públicas e o enfraquecimento dos espaços legitimados para participação popular e controle social. Em 2019, o governo  mostrou suas intenções políticas, quando extinguiu o CONSEA e ignorou completamente  o problema da fome, e óbvio que uma hora ou outra as consequências desta atitude chegariam.  Eis que logo no ano seguinte, 2020, ela chegou!  

Por conta da pandemia da Covid-19, inúmeros problemas sociais vieram à tona, e um deles foi justamente a alimentação, algo que infelizmente já estava desenhado pelas ações irresponsáveis de um governo que mostrou não se preocupar com a saúde ou a segurança alimentar e nutricional de seu povo. Isso foi exposto em vários nichos, entre os principais as altas taxas de desemprego e inflação que elevaram o preço dos alimentos básicos à mesa do brasileiro, como o arroz, óleo, frango, carne bovina, café, entre outros, ocasionando um grande empobrecimento populacional e, consequentemente, alimentar. Passamos, então, com  tristeza, a ver a prevalência da insegurança alimentar e nutricional aumentar (InSAN).  

Tal situação está sendo tão notória no mundo, que tristemente o Brasil é um dos mais notados. Exemplo disso foi a publicação de um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), sobre o estado da insegurança alimentar e nutricional no mundo, que trouxe a primeira avaliação global sobre os indicadores de SAN desde o início da pandemia. 

O resultado demonstrou que bilhões de pessoas passam fome no mundo e que os níveis leves e moderados de InSAN também estão presentes. Na América Latina e no Caribe, os números chegam a 60 bilhões. Além disso, indicadores como crescimento infantil e sobrepeso, e obesidade entre adultos também apresentaram alterações, evidenciando a necessidade urgente de mudanças. 

O documento traz algumas sugestões de ações que podem ser feitas para o enfrentamento da situação. Uma delas é a transformação dos sistemas alimentares, que afetam diretamente a saúde humana e do meio ambiente. Pensando em alternativas que nós, enquanto sociedade, podemos adotar e participar ativamente, destacam-se as Comunidades que Sustentam a Agricultura (CSA) e as Comunidades Agroecológicas do Bem Viver, que são iniciativas sociais que, com diferentes propostas, promovem o consumo de alimentos orgânicos ou agroecológicos a partir da entrega de cestas nas casas de seus coagricultores e coagricultoras, que são coparticipantes no processo de planejar, plantar e colher comida de verdade, sem agrotóxicos e que respeitam o meio ambiente.

Portanto, não é tempo de desistir e deixar de acreditar. É tempo de criar esperanças  e seguir na luta e defesa do direito à alimentação adequada e saudável para todos, por um finalidade em comum e de grande urgência: um Brasil que volte a comer e deixe de passar fome. 


Por: Bruna Nunes - Nutricionista e Mestre em Saúde Coletiva da Estácio Brasília

 

Unidade de Beneficiamento de Leite de Itapetininga (SP). Créditos: Divulgação

Selo FSSC 22000 comprova segurança de alimentos e aumenta competitividade no mercado internacional

O selo FSSC (Food Safety System Certification) 22000 é objeto de desejo de toda a indústria alimentícia no Brasil e no mundo. Com a certificação, as empresas comprovam a segurança de alimentos da cadeia produtiva, aumentam a competitividade no mercado internacional e consolidam seus produtos nas prateleiras do consumidor nacional. Até o primeiro semestre de 2021, apenas três companhias brasileiras de lácteos possuíam tal credencial, sendo uma delas a Unidade de Beneficiamento de Leite (UBL) de Itapetininga, em São Paulo, que desde julho de 2019 atende a todos os requisitos pertinentes, inclusive requisitos legais exigidos por órgãos como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), entre outras instituições.

A UBL de Itapetininga, que pertence à Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, segunda maior fabricante de leite brasileira, recebeu a validação da nova versão 5.1 após extensa auditoria no mês de julho. “O acompanhamento teve como intuito atestar a qualidade de atuação de toda a cadeia produtiva do leite UHT, desde a recepção até a expedição, por meio de exigências como, por exemplo, a aplicação da Matriz Swot relacionada à segurança dos alimentos, que nos auxiliou a identificar pontos fortes e questões a serem melhoradas”, explica o gerente de Qualidade da Unium, Paulo Mauricio Basto.

No mundo inteiro, há em torno de 25 mil empresas autenticadas pelo certificado. No setor de lácteos são 43, sendo somente três delas no Brasil. A auditoria foi realizada pela Bureau Veritas, e a certificação garante a procedência dos produtos das cooperativas que, em sua maioria, são comercializados para para grandes empresas nacionais e multinacionais. Com esse reconhecimento, as UBLs são certificadas pela integridade no mercado e aumentam a confiança do consumidor, pois a FSSC 22000 é um certificado que atesta a segurança dos processos e, consequentemente, dos produtos fabricados.

“Foi necessário muito estudo, disciplina e um trabalho dinâmico e permanente para alcançarmos novamente esse objetivo. Atendemos grandes clientes, tanto nacionais quanto internacionais, e com o FSSC 22000, asseguramos que nosso produto é seguro e 100% confiável”, acrescenta o gerente de Qualidade.

Sobre a Unium

Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Conta com três marcas de lácteos: Naturalle – com produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium tem a marca Herança Holandesa – farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, com elevados padrões de exigência.

Além disso, fazem parte dos negócios a Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína, e a Energik, usina de produção de energia sustentável, todas reconhecidas pela qualidade e excelência. Mais informações: http://unium.coop.br/.


Brasil viu os números de transplante e doação de órgãos despencarem com o agravamento da pandemia
Créditos: Envato

 

Paraná se manteve líder na doação e hospital SUS de Curitiba se destaca pela maior conversão de entrevistas em captações efetivadas

O que fazer quando um órgão do corpo humano não funciona mais nem se recupera com tratamentos convencionais? A medicina tem uma solução radical: trocar o órgão. É um procedimento de alta complexidade, que exige muita competência médica, estrutura hospitalar e solidariedade humana. No mundo, nem mesmo os avanços tecnológicos impediram que as doações e os transplantes de órgãos fossem impactados pela pandemia. Só na primeira onda de covid-19, diminuiu 31% o número de transplantes realizados em todo o mundo, como aponta a pesquisa publicada no jornal científico The Lancet Public Health.

Ao considerar dados de 22 países, espalhados por quatro continentes, o estudo indica que 11.253 cirurgias desse tipo deixaram de ser efetuadas no ano passado, o que significa uma redução de 16% ao longo dos 12 meses. O transplante mais afetado  foi o de rim com doadores vivos, que teve queda de 40% no comparativo entre 2019 e 2020. A pesquisa mostra ainda que a diminuição na quantidade de transplantes representou mais de 48 mil anos perdidos nas vidas de pacientes.

O Brasil não ficou fora desse cenário. O país, que é um dos líderes mundiais na doação e no transplante de órgãos, viu os números despencarem com o agravamento da pandemia. A taxa de doadores efetivos caiu 13% e a efetivação de doações reduziu para 24,9%. O principal motivo desse declínio é o aumento de 44% na taxa de contraindicação, em parte pelo risco de transmissão de covid-19. Os dados são da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), em um comparativo do primeiro semestre de 2020 com o primeiro semestre de 2021.

Como ficam estados referências

Líder entre os estados brasileiros na captação e entre os primeiros em transplantes de órgãos, o Paraná consolidou um sistema que é referência dentro e fora do país. Trabalho de ponta que é tema de estudos multicêntricos, em razão da qualidade das equipes e da estrutura apropriada. Mas a covid-19 fez as doações caírem 23,13%, segundo o Sistema Estadual de Transplantes do Paraná. Enquanto o primeiro semestre de 2020 registrou 41,5 doações por milhão de população (pmp), 2021 teve apenas 31,9 pmp. Mesmo com as dificuldades trazidas pela pandemia, o Paraná ficou à frente de todos os estados brasileiros e muito acima da média nacional, que atingiu a marca de 13,7 pmp. 

O Brasil tem a regulação de órgãos operada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), considerado o maior sistema público de transplantes de órgãos do mundo. Dentro dessa operação, o Hospital Universitário Cajuru, em Curitiba (PR), que atende 100% por meio do SUS, é referência no transplante renal. Foram 60 procedimentos realizados no ano de 2020 e 24 no primeiro semestre de 2021. “A excelência da equipe de transplante torna possível que, em 95% dos casos, não haja rejeição do órgão em um prazo de um ano, índice semelhante aos hospitais de São Paulo e também dos Estados Unidos”, afirma o diretor-geral do HUC, o médico Juliano Gasparetto. 

Bastidores da doação e da conscientização

São muitas as equipes que correm contra o tempo nos bastidores do processo de doação de órgãos. Equipes como a do Laboratório de Imunogenética do Hospital Universitário Cajuru, que realizam exames de compatibilidade para o transplante de órgãos e tecidos. Com a mais avançada tecnologia disponível no mercado, o laboratório atua como um facilitador para a eficácia do processo de doação, ao atender a Central de Transplantes, as equipes transplantadoras e as unidades de diálise do Paraná.

Um laboratório que não dorme. É assim que a coordenadora dessa equipe, Helena Cazarote, se refere ao  trabalho essencial realizado ali, que começou há 25 anos e se mantém como referência no Brasil. “A partir do momento que temos a confirmação de um potencial doador, o laboratório entra efetivamente no processo para liberar os exames de compatibilidade no menor tempo possível. Isso causará impacto direto na sobrevida desse órgão e na qualidade de vida do paciente pós-transplante”, explica Helena. 

O HUC é destaque na captação de órgãos. Com uma equipe multiprofissional, o hospital mantém o maior índice de conversão estadual de entrevistas com as famílias em doações efetivadas. Em 2020, a taxa de conversão foi de 84%, e em 2021, está em 81%, bem acima das médias dos demais estados. Enquanto que a recusa pela doação está em 39% no país e 25% no estado, sendo que o Hospital Universitário Cajuru tem a média de apenas 19% de recusa. “Somos modelo, pois o processo é muito bem estruturado e bem realizado. O resultado positivo na doação e no transplante de órgãos é fruto de um trabalho de uma equipe dedicada e capacitada no que faz”, ressalta o diretor-geral.


O grupo mineiro de pagode Akatu nem se recuperou da surpresa de ver o jogador Neymar Jr. compartilhando um trecho do Encontro de Gerações em sua conta do Instagram, com mais de 160 milhões de seguidores, e já chega outra grande novidade. Na última segunda-feira (20), Thiago Silva, também titular da Seleção Brasileira de Futebol e atleta do Chelsea, na Inglaterra, postou, para os seus 18 milhões de seguidores, parte de outro vídeo do projeto, marcando a banda de Minas Gerais e o cantor Vitinho, que fez uma participação especial.  

O sucesso que o grupo Akatu vem fazendo entre os atletas é a prova de que pagode e futebol combinam muito. O vídeo que foi postado por Thiago Silva é o bloco que traz as músicas Complicado, Só por um momento e Pra ver o sol brilhar, em que os mineiros dividiram o palco com Vitinho. Só este trecho já conta com mais 3 milhões de visualizações e, se depender dos ilustres admiradores do trabalho da banda, os números não vão parar de crescer. Este mesmo trecho foi o divulgado por Neymar Jr., que filmou a tela de um computador que reproduzia canal no YouTube, acompanhado pela palavra "pagodinn" e com o áudio amplificado em uma caixa de som.

O grupo Akatu, uma das maiores revelações do samba e pagode no ano de 2020, vem conquistando cada vez mais espaço no cenário musical nacional. Isso porque, após o lançamento do projeto audiovisual "Encontro de Gerações", em parceria com o Revelação e participações especiais de Xande de Pilares, Liomar e Vitinho, os mineiros seguem crescendo em números nas redes sociais e plataformas digitais. Hoje eles contabilizam mais de 60 milhões de visualizações no YouTube, 10 milhões de streamings e mais de 400 mil ouvintes mensais no Spotify, além dos mais de 250 mil seguidores no Instagram.

De acordo Ângelo (reco e voz), um dos fundadores do grupo Akatu, ter a sua música chegando em todo o país é uma grande realização. "Temos trabalhado bastante e desde a gravação do Encontro de Gerações, com os nossos amigos do grupo Revelação, não paramos. Continuamos focados em levar para o público mais alegria através de nossas canções e ter o reconhecimento de tantas pessoas, como o Neymar, é uma alegria para todos nós. Nunca duvidamos que iríamos conseguimos alcançar mais pessoas, pois nós acreditamos e amamos o que fazemos, mas vemos esse crescimento rápido com surpresa e felicidade", comemora.

Encontro de Gerações

O derradeiro Volume 4, do projeto Encontro de Gerações, foi lançado recentemente. Para fechar com chave de ouro a iniciativa que reúne os grandes nomes do samba e pagode nacional, todos os artistas que participaram da roda de samba se encontram neste último registro a ser disponibilizado. Além dos anfitriões, Akatu e Revelação, os ícones Xande de Pilares e o cantor Vitinho abrilhantam o último bloco com as suas participações mais que especiais. São três vídeos com duas músicas inéditas, que já podem ser acessadas pelo canal do grupo Akatu no YouTube.

Grupo Akatu

Formado atualmente por Angelo (reco e voz), Caique (tantan e voz), Lucas (pandeiro), Lukas Gabriel (voz) e BEG (voz), o Akatu foi criado em 2015 por jovens apaixonados por pagode na capital mineira. Hoje é uma banda em ascensão, que a cada dia ganha mais espaço no cenário musical.

Semente boa e mundo melhor: essas são as traduções do nome de origem Tupi, que hoje ecoa entre o público. Há seis anos, o grupo segue conquistando fãs com o seu pagode animado e irreverente. O show é uma mistura de canções autorais, que já estão na ponta da língua do público que acompanha a banda, e hits do samba e pagode, embalados pelo jeito irreverente e animado que os músicos conduzem a apresentação em cima do palco.

E desde o início da carreira, além de animar os shows, o Akatu sempre esteve focado nas produções de registros audiovisuais. Em 2017, lançou o CD "Meu Momento" e no ano seguinte o DVD "Vamo Cantar". Já em 2020, foram três trabalhos: "Ensaio Akatu", "Akatu Relax" e "Luau Akatu". E agora, para brindar o sucesso do grupo, o "Encontro de Gerações", gravado com o Revelação, sela o início de uma nova fase e a consolidação no cenário nacional.

 

Acompanhe o grupo Akatu na redes sociais

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCZRz1x875YmSEDjkmREKMtQ

Instagram: https://www.instagram.com/akatuoficial/

Facebook: https://www.facebook.com/grupoakatu

 


  


                                                                       Foto Lina Kivaka

Alzheimer é tipo de demência mais incidente entre idosos


Dia Mundial do Alzheimer (21/09) foi criado para dar visibilidade à doença, cuja incidência tende a aumentar em virtude do envelhecimento populacional

 

Em 2020, 13,5% da população do Brasil era composta por idosos, segundo o IBGE. Uma parcela que tende a crescer tanto no país quanto no mundo, em virtude do aumento da expectativa de vida. Os dados tornam ainda mais latente a necessidade de atenção acerca das doenças incidentes entre pessoas idosas, sendo uma delas o Alzheimer. O Dia Mundial do Alzheimer (21/09) foi criado para dar visibilidade a este tipo mais frequente de demência.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, cerca de metade das 2 milhões de pessoas com demência no Brasil têm Alzheimer. No entanto, há uma subnotificação em virtude da imprecisão no diagnóstico ou até mesmo da falta dele.

O que é o Alzheimer?

O Alzheimer é um tipo de demência, isto é, um grupo de sintomas caracterizado pela alteração de pelo menos duas funções do cérebro. Pode afetar a memória, a capacidade de pensamento e outras habilidades mentais. No caso específico do Alzheimer, os sintomas costumam se desenvolver gradualmente ao longo de muitos anos e, eventualmente, tornam-se mais graves, impactando o funcionamento cerebral, bem como a independência do paciente.

Alguns pesquisadores acreditam que as demências sejam as “doenças do futuro”. Isso porque a população idosa está vivendo por mais tempo, fato que aumenta muito as probabilidades de desenvolver alterações nos neurônios. Ou seja, a velhice não causa, mas facilita o desenvolvimento da condição no organismo.

Previsões elaboradas pela Universidade do Porto (Portugal) e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) determinam que algum tipo de demência deve afetar pelo menos 1/4 da população brasileira com mais de 80 anos daqui a três anos – há dois anos, o Alzheimer já atingia 1,2 milhões de brasileiros.

O que causa o Alzheimer?

Embora ainda não tenha sido possível determinar precisamente as causas exatas do Alzheimer, acredita-se que alguns fatores podem influenciar nos riscos de desenvolver a doença, como o avançar da idade, histórico familiar dessa condição, depressão não tratada, inflamações no cérebro, fatores e condições de estilo de vida associados a doenças cardiovasculares.

Como reconhecer o Alzheimer?

As manifestações iniciais podem passar desapercebidas pelo paciente e familiares, pois os primeiros sinais são pequenos problemas de memória, fato que costuma ser relativamente comum em pessoas de qualquer idade.

“É comum esquecermos coisas do dia a dia, como por exemplo o nome de uma pessoa ou onde guardamos o celular – muitas vezes esses esquecimentos são por falta de atenção. Já o esquecimento que interfere na funcionalidade da pessoa (esquecer de pagar contas, esquecer caminhos conhecidos, esquecer compromissos importantes) podem ser indicativos da doença de Alzheimer. Esquecer de alguma coisa e lembrar depois pode indicar um esquecimento ‘normal’. Esquecer de alguma coisa e esquecer que esqueceu, geralmente indica anormalidade”, explica o neurologista do Hospital Brasília Arthur Jatobá e Sousa.

Existe prevenção?

Como a causa exata do Alzheimer ainda não é clara para os pesquisadores, não há maneira conhecida de prevenir a doença. Porém, alguns hábitos podem auxiliar indiretamente. A prática regular de exercícios é um exemplo, já que pode beneficiar as células cerebrais, aumentando o fluxo sanguíneo e de oxigênio para o cérebro, além de favorecer o bom funcionamento do cor​​ação – estudos de autópsia já demostraram que até 80% dos pacientes com Alzheimer apresentavam doenças cardiovasculares. Uma alimentação saudável, rica em grãos inteiros, carnes magras e alimentos in natura, também pode auxiliar no combate à doença.

O especialista do Hospital Brasília destaca que, como a doença se inicia no cérebro de 20 a 30 anos antes do início dos sintomas, esses tipos de cuidados têm um papel essencial. “Alguns fatores de risco modificáveis incluem hipertensão arterial, diabetes, obesidade, tabagismo, etilismo, isolamento social, depressão, baixa escolaridade e sedentarismo”, pontua.

Quanto ao temor relacionado à hereditariedade do Alzheimer, o médico afirma que, de fato, em uma pequena quantidade de pacientes há uma predisposição com a identificação de mutações genéticas específicas. Esses pacientes geralmente iniciam a doença antes dos 65 anos de idade, situação em que se considera um Alzheimer de início precoce. Porém, na maioria dos pacientes acometidos, a doença se inicia após os 65 anos (Alzheimer de início tardio) e não há ligação com uma mutação genética específica. Por este motivo, é importante, também, seguir as consultas regulares com o neurologista.

Existe tratamento?

Não há tratamento, mas existem medicamentos que podem ajudar a melhorar os sinais de demência em algumas pessoas, agindo como multiplicadores de neurotransmissores do cérebro.

Há também estudos que apontam benefícios aos pacientes com Alzheimer que fazem uso do canabidiol (CBD), uma das substâncias presentes na planta de maconha. Segundo algumas pesquisas, o CBD pode evitar a criação de proteínas malformadas relacionadas ao Alzheimer. Também há associação entre os canabinoides e a proteção às células nervosas. No entanto, ainda não há consenso sobre o uso da substância.

Em junho de 2021, a Food and Drug Administration (FDA) autorizou nos Estados Unidos o uso de um novo remédio contra o Alzheimer. Trata-se do Aducanumabe, desenvolvido pela farmacêutica Biogen, destinado a fases iniciais da doença e a pacientes com demência leve. Segundo a farmacêutica, a expectativa é de que o novo tratamento atrase o declínio cognitivo em até 22%. Ainda não há previsão do uso do remédio no Brasil.


O mais novo centro de compras da Cidade Ocidental deve ser inaugurado em novembro de 2021. O município de Cidade Ocidental-GO, tem 76.890 habitantes (estimativa populacional do IBGE 2020), está ganhando seu primeiro Shopping Center



Localizado às margens do Lago do Jacob, que é o cartão postal do município, o Ocidental Shopping Center terá 85 lojas de 50 metros quadrados cada, podendo ainda recepcionar duas grandes salas de cinemas, com 200 lugares cada uma. O centro de compras que vai abrigar lojas, restaurantes e entretenimento para crianças, jovens e adultos, vai gerar de início mais de 100 vagas de empregos diretos.

O empreendimento contará também com uma grande praça central com lojas em seu entorno. O projeto está todo assentado no térreo, no qual sua praça de alimentação terá uma linda vista para o Lago  do Jacob.

Iniciadas em 1º de março de 2019, as obras estão em fase final de conclusão, segundo os responsáveis pelo empreendimento, a inauguração oficial do Ocidental Shopping deve acontecer no segundo semestre de 2021. No momento, já funciona no local as Lojas Americanas. Outro detalhe importante, as lojas não serão vendidas, mas, estão disponíveis somente para locação.

A partir da inauguração do novo Centro de Compras em Cidade Ocidental, a Região Metropolitana Sul do Distrito Federal contará com quatro shoppings centers, sendo dois em Valparaíso de Goiás, um em Luziânia e um na Cidade Ocidental. Na região, somente as cidades de Cristalina e Novo Gama não contam com esse tipo de opção de compras. Cabe informar que Novo Gama é praticamente conurbada às regiões administrativas de Santa Maria, Gama e ao município de Valparaíso, assim, sua população pode usufruir dos vários shoppings centers existentes nessas localidades.

Serviço: Ocidental Shopping

Endereço do Ocidental Shopping: Super Quadra 06, qd 02, Lote 04 - Parque Nova Friburgo B - Entrada da Cidade Ocidental/GO.

Início das obras e previsão de inauguração: Em 01 de março de 2019, com previsão de inauguração para o 2º semestre de 2021.

Número de lojas: Serão 85 lojas de 50 m2 cada. Com possibilidade de mezanino para complementar o espaço.

Salas de Cinema: Pode contar com duas salas de cinema com capacidade para 200 pessoas cada uma.

Praça de alimentação: Terá vista para o Lago do Jacob, cartão postal da Cidade Ocidental.


Que tal trazer a sua loja para o Ocidental Shopping? Fale com o pessoal do Ocidental Shopping, são diversos espaços aguardando por você! (61) 99287-3236 / 98635-2232

#ocidentalshopping
#cidadeocidental 
#shoppingcenters 
#beiralago 
#lagojacob 
#lagojacobcidadeocidental
#comercializacao 
#cidadesatelite 
#negocios 
#empreededorismo


Além da "Arena Gamer Fujioka" clientes contarão com promoção especial e sorteio de oito PlayStations 5



Alô, criançada e gamers de plantão! A data mais animada do calendário infanto-juvenil é recebida pelo Taguatinga Shopping com uma explosão de surpresas. Entre os dias 23 de setembro e 14 de outubro, a diversão estará garantida pela Arena Gamer Fujioka, um evento gratuito que oferece ao público os mais variados jogos de PlayStation 5, Xbox Series X e PCs Gamers, além de uma exposição com os principais produtos do mercado gamer.

Em paralelo à atração, clientes contarão com a promoção de Compre e Concorra, que sorteará oito PlayStations 5. Funciona assim: entre os dias 1 e 15 de outubro, a cada R$ 250 em compras, o público terá direito a um cupom para concorrer aos PS5. Para conforto e segurança de todos, a promoção e troca de notas segue 100% online, por meio do aplicativo WYNK.

"Celebraremos a data com um leque de atividades e promoções para a criançada e suas famílias. Além de presentear o público com o sorteio de oito PlayStations 5, também convidamos nossos clientes a praticarem a solidariedade doando amor por meio da arrecadação de brinquedos no mês de outubro. Juntos, podemos fazer grandes mudanças!", afirma Maíra Garcia, gerente de marketing do Taguatinga Shopping.

Mundo Gamer
Já pensou em ter seus jogos favoritos num só lugar? Essa é a proposta da Arena Gamer, desenvolvida pelo Taguatinga Shopping em parceria com o Fujioka. O evento é gratuito e aberto para toda a família. No local, participantes contarão com um amplo espaço reservado para a diversão no mundo dos consoles. As sessões ocorrerão com intervalo médio de 10 minutos, todos os dias, no horário de funcionamento do shopping.

Para participar, basta retirar os ingressos no Balcão de Informações do evento mediante pré-agendamento na própria Arena Gamer, localizada na Praça Central. Com o objetivo de manter os protocolos de segurança, a participação está sujeita a lotação do horário.

Período: 23 de setembro a 14 de outubro de 2021                          
Local: Praça Central do Taguatinga Shopping
Evento gratuito mediante agendamento no local.
Promoção on-line e Troca Notas


A troca de notas será realizada de forma totalmente on-line, por meio do aplicativo "WYNK", assim como o sorteio dos prêmios, realizado por meio de extração da Loteria Federal, seguindo todas as normas exigidas pelo Ministério da Fazenda, via SECAP – órgão regulador das promoções comerciais. Compras na loja Fujioka dão direito a cupons em dobro na promoção.

O sorteio dos oito PlayStations 5 ocorrerá no dia 16 de outubro e o resultado da promoção será divulgado no site e nas redes sociais do Taguatinga Shopping e no aplicativo "WYNK".
Confira o regulamento da promoção e outros detalhes em www.taguatingashopping.com.br.

Período: 01 a 15 de outubro de 2021    
Troca de notas pelo aplicativo WYNK
Mecânica: a cada R$ 250,00 em compras no Taguatinga Shopping = 1 cupom para concorrer a 8 PlayStations 5
Data do sorteio: 16 de outubro de 2021
Dia das Crianças solidário


Como de costume, a solidariedade não poderia ficar de fora dessa data que celebra a alegria, a infância e o amor. Este ano, o TGS Solidário apoia duas campanhas arrecadando brinquedos, roupas e calçados para crianças e famílias em situação de vulnerabilidade social. As doações serão destinadas às campanhas e também aos projetos cadastrados na plataforma de voluntariado.

 Confira como ajudar:

- A campanha Vem Brincar Comigo arrecada brinquedos novos ou usados, em boas condições, até o dia 30 de setembro. Interessados podem fazer suas doações no Balcão de Informações, Piso 1, no Taguatinga Shopping.

- Em parceria com o SESC – DF e com o Mesa Brasil, o TGS Solidário uniu forças à campanha Compartilhe alegria e transforme a vida de quem precisa, que arrecadará, de 2 a 29 de outubro agasalhos, cobertores e peças de roupa para doação. As entregas também podem ser feitas no Balcão de Informações, localizado no Piso 1, no Taguatinga Shopping.

Quando a gente se junta, tudo muda!
Serviço do Taguatinga Shopping:
Site: www.taguatingashopping.com.br
Redes Sociais: Instagram – Facebook – Youtube
Informações: (61) 3451-6000

Sobre Taguatinga Shopping: Inaugurado em novembro de 2000, o Taguatinga Shopping é um empreendimento das Organizações PaulOOctavio e da JC Gontijo Engenharia. É um dos maiores centros de compras do Distrito Federal, tendo como principal reflexo a geração de 2,5 mil empregos diretos. A área total construída do empreendimento – que engloba shopping center, duas torres com 330 salas comerciais e seis pisos de estacionamentos com 2,5 mil vagas cobertas – totaliza a marca de 160 mil m² de área construída, que abrigam 250 operações comerciais, com qualificado mix de produtos, serviços e entretenimento, distribuídas em quatro pisos. O empreendimento é importante referência de consumo para toda a família, e recebe público de 1 milhão de pessoas por mês, em média. É o shopping center mais lembrado pela população do DF, segundo pesquisas realizadas pelo prêmio Top of Mind, no qual foi agraciado em doze edições. Atualmente, desenvolve o projeto Taguatinga Shopping Solidário, com diversas ações que promovem a cultura de voluntariado, consciência de cidadania e mobilizam pessoas e recursos para o bem coletivo.


Recursos para rodovia alcançam R$ 25,4 milhões. Goinfra destina R$ 12,6 milhões em reforma da GO-437. Também foram gastos R$ 5,4 milhões na recuperação da GO-222, mais de R$ 2,1 milhões na revitalização do aeródromo e R$ 1,8 milhão em investimento no Daia


Além do lançamento da reconstrução da GO-330, também foram entregues escrituras para 50 famílias que moram no bairro Morada Nova, em Anápolis. "As obras estão saindo, em ritmo acelerado, com dinheiro depositado em caixa", afirmou governador (Foto: Cristiano Borges)

O governador Ronaldo Caiado assinou, nesta segunda-feira (20), em Anápolis, ordem de serviço para a restauração de 34,2 quilômetros da GO-330. O empreendimento sob responsabilidade da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) irá contemplar o trecho do entroncamento com a BR-060 ao da GO-010, que inclui o eixo principal do Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia). O investimento, previsto em R$ 25.417,549,56, vem do Tesouro Estadual. Na oportunidade também foram entregues escrituras para 50 famílias que moram no bairro Morada Nova.

Os investimentos do Governo de Goiás na infraestrutura do município chegam a mais de R$ 47,4 milhões "As obras estão saindo, em ritmo acelerado, com dinheiro depositado em caixa", salientou Caiado. "Todos nós temos que reconhecer as ações da Goinfra, que tem trabalhado dia e noite, sábado e domingo, atendendo às necessidades do Estado. Vocês estão dando autoestima para o povo goiano", completou.

"A obra começa oficialmente amanhã, dentro daquela linha de a gente não vir aqui soltar foguete e simplesmente frustrar a expectativa das pessoas. A equipe se faz presente, já pronta e mobilizada", assegurou o presidente da Goinfra, Pedro Sales. "A gente não veio aqui aterrar córregos e criar elefantes brancos, mas sim tentar corrigir esses problemas e reestruturar a cidade com as nossas obras", completou.

Regularização fundiária
No mesmo local, o governador ainda fez a entrega de escrituras para 50 famílias do bairro Morada Nova, que esperaram quase 20 anos pelo documento. "Com todos esses investimentos, o que mais me alegrou, tocou meu coração aqui neste local foi o momento em que essas famílias ouviram que receberiam a escritura definitiva de suas casas. A alegria no olhar e a emoção de cada um que, há 17 anos, espera o que é fundamental: ter a certeza do direito de propriedade", ponderou Caiado.

"Graças a Deus estamos com nossa propriedade em mãos", celebrou Maria Elisabete Souza da Silva. "Esperamos firmes e fortes, mas hoje chegou o dia, muita alegria", afirmou Aline Dias da Silva. "Nem trabalhar eu vou (risos). Vou ficar zelando da minha casinha, cuidando dos netinhos", brincou Maria Aparecida Soares dos Santos Freitas.

Na área de regularização fundiária, foram entregues na atual gestão 3 mil escrituras e outras 4,5 mil estão em andamento. Já foi autorizado, pelo governador Ronaldo Caiado, o investimento de R$ 15 milhões, recursos provenientes do Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege), para que o programa de regularização fundiária urbana avance em todo o Estado.

"Com todos esses investimentos, o que mais me alegrou e tocou meu coração aqui neste local foi o momento em que essas famílias ouviram que receberiam a escritura definitiva de suas casas. A alegria no olhar e a emoção de cada um que, há 17 anos, espera o que é fundamental: ter a certeza do direito de propriedade", ponderou Caiado (Foto: Cristiano Borges)

Mais obras em Anápolis

Os investimentos do Governo do Estado na infraestrutura de Anápolis chegam a mais de R$ 47,4 milhões. Além da reconstrução da GO-330, o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), destinou ainda R$ 12,6 milhões para a reforma da GO-437, trecho de 35,1 quilômetros que liga os municípios de Anápolis e Gameleira.

Outra rodovia importante para Anápolis, a GO-222 foi reconstruída e recebeu nova sinalização em 33,2 quilômetros, que ligam à Nerópolis. Somente nesta obra os investimentos foram de mais de R$ 5,4 milhões.

A Goinfra também investiu R$ 2,1 milhões na revitalização do Aeródromo de Anápolis. Dinheiro destinado para a melhoria do asfalto do pátio de aeronaves, da área de taxiamento, da pista de pouso e a nova sinalização horizontal. A Agência recuperou ainda uma área que estava sendo degradada por uma erosão na margem do Rio Extrema, no anel viário do Daia, um custo de R$ 1,8 milhão.

Investimentos do Governo de Goiás na infraestrutura de Anápolis chegam a mais de R$ 47,4 milhões "Todos nós temos que reconhecer as ações da Goinfra, que tem trabalhado dia e noite, sábado e domingo, atendendo às necessidades do Estado. Vocês estão dando autoestima para o povo goiano", ressaltou o governador (Foto: Cristiano Borges)

Presenças
Também estiveram presentes os secretários de Estado Tony Carlo (Comunicação), Fátima Gavioli (Educação), Rodney Miranda (Segurança Pública); o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, Lissauer Vieira; o prefeito de Anápolis, Roberto Naves; os deputados estaduais Coronel Adailton e Amilton Filho; o comandante-geral da Polícia Militar de Goiás, coronel Renato Brum; o superintendente de Segurança Escolar e Colégio Militar, Coronel Mauro Ferreira Vilela; o reitor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Antônio Cruvinel Borges Neto; comandante da Ala 2 (Base Aérea de Anápolis), coronel aviador Gustavo Pestana Garcez; representante do Exército, subtenente Gomes; comandante de ensino da Polícia Militar, Coronel André Willian; atual diretora do CEPMG Senador Onofre Quinan, professora Guaraci Eterna de Rezende, e o sucessor, major Cremildo da Silva Santos.

Ainda o vice-prefeito de Anápolis, Márcio Cândido; prefeitos José Aparecido Diniz (Abadiânia); Allysson Lima (Alexânia), Wilson Tavares (Gameleira de Goiás), Felipe Dias (Orizona) e Samuel Cotrim (Vianópolis); coordenador regional de Educação (CRE), Luciano Almeida Pereira; padre Daniel, representante o bispo dom João Wilk; vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Anápolis, Admir Luchetti; banda musical do CEPMG Doutor César Toledo, sob regência do maestro Cássio Reis.

Ainda os diretores da Agehab Luiz Sampaio, Priscila Tejota, Lucas Gouveia e Valderi Borges; o diretor técnico da Codego, Fabiano Lopes de Mendonça; o administrador do Daia, Marlon Caiado; o diretor jurídico da Agência Reguladora de Anápolis, Fabrício Lopes da Luz; comandantes coronel Munildo Gonçalves de Miranda (PMGO), Coronel Ricardo Silveira Duarte (Corpo de Bombeiros) e delegado Vander Coelho, além de empresários, funcionários, vereadores.


No dia 24 de setembro o presidente Jair Bolsonaro desembarca no Paraná para cumprir, dois dias, de intensa agenda de compromissos em Ponta Grossa, Castro e Piraí do Sul a convite da deputada Federal Aline Sleutjes.

Para participar dos eventos, os interessados devem realizar o credenciamento por meio de telefone e site.

 

No dia 24, o chefe do Poder Executivo federal inicia sua agenda em Ponta Grossa, no Centro de Eventos, às 14h, com solenidades e lançamentos. Finaliza com uma fala a todos os presentes, em especial à Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa. Os participantes deverão se credenciar pela ACIPG para fazerem parte deste evento.

 

Após a solenidade, Bolsonaro segue para o município de Castro, onde participa da segunda agenda do dia no Parque de Exposições Dário Macedo (Cidade do Leite), com oito momentos diferentes, entre eles, entregas de títulos, homenagens e moções, assinaturas de contratos, lançamentos do governo federal, Programa da Conab, Entrega de Títulos do Incra e apresentações.

 

A vice-líder do Governo no Congresso, deputada federal Aline Sleutjes, idealizadora e organizadora da visita de Jair Bolsonaro na região, destaca que a vinda do presidente ao Paraná será um marco histórico. "O nosso Mito participará de uma intensa agenda nos Campos Gerais, será uma grande festa para o nosso Estado."

 

Para participar do evento na Cidade do Leite, os interessados devem entrar em contato pelo telefone: (41)99535-7333.



 

ASSOCIAÇÃO MOTOCIATA PARANÁ

 

Já no dia 25, a Associação Motociata Paraná realizará um grande evento que já conta com mais de 90 motoclubes e milhares de motociclistas inscritos de vários Estados.  A concentração será no Santuário Nossa Senhora das Brotas, na cidade de Piraí do Sul. Com início previsto às 10h, com a presença confirmada do Presidente Jair Bolsonaro que aceitou o convite da Associação Motociata Paraná.  O passeio passará pelas cidades de Castro, Carambeí com destino ao Centro de Eventos de Ponta Grossa.

Os interessados devem acessar o site https://motociatapr.gr8.com/ e realizar a inscrição para ficar por dentro de todas as informações oficiais da Grande Motociata do Paraná.


A prevenção ao suicídio. Este é o foco do Setembro Amarelo, campanha que teve início no Brasil, no ano de 2015, pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e também pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que vem desde então conscientizando a população sobre a importância de falar sobre o assunto. Uma situação que não é tão abordada é o cuidado necessário às famílias de pessoas com deficiência intelectual. Por esse motivo, o CENSA Betim, instituição que é referência nacional, há 57 anos, no suporte aos indivíduos com a condição, chama a atenção sobre a importância do acompanhamento psiquiátrico, já que conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos por motivos que envolvem a pressão do cotidiano e a depressão, muitas vezes oriundas dos desafios enfrentados durante a vida, como cuidar de uma pessoa que demanda um apoio generalizado nas diversas áreas da vida.

De acordo com Natália Costa, diretora do CENSA Betim, as famílias das pessoas devem procurar ajuda profissional quando sentirem que não estão conseguindo lidar com as situações do dia a dia. "O Setembro Amarelo é necessário lembrar a sociedade de que todos precisam se cuidar. No caso do círculo familiar das pessoas com deficiência, lembro que a rotina demanda cuidados específicos e pode ser bem exaustiva, tanto física quanto psicologicamente. O acompanhamento profissional é muito eficaz para nos ajudar a ter resistência para o enfretamento das adversidades da vida", comenta.

Segundo Natália Costa, não somente os familiares precisam ter um acompanhamento psiquiátrico e psicológico, mas também, os filhos com deficiência. "No caso das pessoas com deficiência, o acompanhamento profissional é fundamental para a aquisição de uma melhor qualidade de vida. Temos casos aqui no CENSA de indivíduos acompanhados pela nossa equipe transdisciplinar, que inclui psicóloga e psiquiatra, que apresentaram uma melhora substancial do quadro emocional e consequentemente maior sucesso nas interações sociais. Isso só reforça a importância deste tipo de trabalho. Portanto, seja para a sociedade como um todo, ou para as famílias de pessoas com deficiência, ao menor sintoma de depressão, procure ajuda", recomenda.

CENSA Betim

O CENSA foi fundado em 1964 pela educadora Ester Assumpção, mulher à frente de seu tempo, que trabalhou com Helena Antipoff no Instituto Pestalozzi. Dona Ester, como era carinhosamente chamada, acolhia em seu próprio lar crianças com deficiência cujas famílias não podiam fixar residência em Belo Horizonte. Assim nasceu o CENSA, de um sonho, um ideal de uma educadora, cujo desejo de cuidar e amparar crianças com deficiência e suas famílias era genuíno e se materializou em quatro instituições por ela fundadas: CENSA, APEX, Instituto Ester Assumpção e Clínica São José. "Lembrar de Ester Assumpção é honrar nossas raízes, zelar por esse legado que recebi e sinto-me privilegiada de servir com afinco e alegria. Sou da terceira geração de gestoras de uma organização que nasceu, primeiro no coração de uma mulher magnífica, e se materializou através de muitas mãos, sendo hoje referência nacional no atendimento transdisciplinar da pessoa com deficiência intelectual na idade adulta", pontua Natália Costa.

Natália Costa lembra que milhares de pessoas tiveram suas vidas transformadas pelo CENSA. "Nesses 57 anos, mais de dois mil alunos com deficiência intelectual já passaram por aqui, o que ajudou não só as famílias dos educandos, estimulando a inclusão e a educação, como também na formação de mão de obra especializada, já que antigamente o local abrigava o hospital Nossa Senhora D'Assumpção, que possuía residência médica na área de psiquiatria", relembra. Com cerca de 100 educandos atualmente, a instituição possui uma equipe de profissionais da área da saúde e educação que somam esforços para criar condições favoráveis para o desenvolvimento e a inclusão desses indivíduos. Além disso, o CENSA é um espaço de formação e parceria com escolas públicas e privadas, além de faculdades e universidades. Seus profissionais estão sempre engajados na produção científica de artigos, livros e teses e, com isso, se mantêm atualizados na busca de soluções estruturadas para pessoas com deficiência intelectual e seus familiares.

CENSA Betim

Local: Rodovia Fernão Dias, Km 494 – S/N Betim – MG

Instagram: @censabetim

Facebook: https://www.facebook.com/censabetim/

Site: www.censabetim.com.br



As tecnologias têm trazido bastante comodidade na vida das pessoas. No entanto, nem todos os setores da economia conseguem garantir a confiança para o consumidor através de um robô digital. E quando o assunto é negociação de imóveis, seja para comprar, vender ou alugar, a atuação humana é indispensável, conforme apontam Glauce Santos e Dyogo Vieira, diretores da RE/MAX Rio de Janeiro – Zona Norte, regional da maior franquia imobiliária do mundo. Eles destacam que, mesmo com todo o movimento que existe a respeito da substituição do profissional em negociações por aplicativos, nada sobressai sua expertise, conforme posicionamento do sistema COFECI-CRECI, que já alertou que qualquer nova unidade imobiliária tem o dever de obedecer aos parâmetros estabelecidos pela lei nº 6.530 para o funcionamento. Ou seja, no que diz respeito ao atendimento aos clientes, de acordo com o artigo 3º, só pode ser feito por profissionais corretores de imóveis.

Para Glauce Santos, a presença física do profissional é imprescindível para uma transação imobiliária segura e confiável para ambas as partes. "É importante ter o corretor de imóveis para esclarecer pontos e trazer mais clareza para o cliente. Entendo que a popularização da internet mudou sim os hábitos de compra do consumidor, não só no mercado imobiliário, mas em todos os setores da economia. No entanto, na metodologia adotada pela empresa, essa revolução tecnológica é vista apenas como aliada e parceira, e não como o foco principal dos negócios. Sabemos que muitas pessoas, hoje, utilizam os smartphones e com os clientes imobiliários isso não é diferente, já que boa parte deles fazem esse primeiro contato e busca através do celular pelos sites e internet. Todavia, a segurança para o fechamento de um negócio é conquistada através do atendimento pessoal do corretor com o cliente. Ou seja, frente a frente", comenta a diretora.

Já para Dyogo Vieira, um pouco diferente do que é visto em todo o Brasil, onde a imobiliária é o ponto de apoio ou referência para o cliente, na RE/MAX o corretor é o grande condutor e especialista do negócio. Por isso, ele lembra que as novas tecnologias são importantes para agregar ao método já utilizado, mas jamais dispensam a atuação do profissional. "Com o passar dos anos, temos tido cada vez mais tecnologias para ajudar a vida das pessoas, como esses de imobiliárias que sempre vão existir. No entanto, nós as vemos como facilitadoras do processo do trabalho e do contato com o cliente, mas não como um substituto dele. Para nós, nada conseguirá substituir, verdadeiramente, o papel de um profissional corretor de imóveis que, além de ter toda a sua expertise no negócio, tem uma rede de networking que não é encontrado através de um aplicativo, até porque os aplicativos são programados, não pensam e agem como um humano", diz o diretor.

Qualificação sempre

Sempre antenada no que acontece para alavancar ainda mais o seu crescimento, a empresa investe na qualificação constante de seus corretores associados por meio da Universidade RE/MAX Brasil, plataforma on-line com funcionamento 24 horas por dia, 7 dias por semana, e a Academia RE/MAX, com treinamentos mensais e semanais, tanto presenciais, quanto via Google Meet, para os franqueados, Agentes e staffs da regional Zona Norte carioca. Há ainda a Escola RE/MAX, com treinamentos in-loco oferecidos pelos franqueados aos seus Agentes RE/MAX, sem contar com outras plataformas da rede mundial, que oferecem cursos via web em diversos idiomas.

Para Glauce Santos, a excelência do corretor no atendimento ao cliente e relacionamento com os demais colegas dão garantia à profissão diante das inovações tecnológicas. "As novas tecnologias são importantes, mas não devem ser uma preocupação para os corretores atuantes, e sim um desafio. A única forma que eles têm de neutralizar essas intermediações através de aplicativos, se é que isso tem como mesmo, é se mostrar, e ser, cada vez mais, imprescindível nessa intermediação. Ou seja, demostrando ao cliente que está preparado e sempre bem capacitado para entender e atender as necessidades que ele procura. Por isso, na Universidade RE/MAX sempre oferecemos cursos que englobam exatamente as necessidades de mercado", concluem os diretores da regional carioca.

Sobre a RE/MAX

Com 48 anos de atuação, a RE/MAX é uma franquia americana que ganhou notoriedade mundial e se tornou referência em negócios imobiliários em todo o planeta. A marca chegou ao Brasil em 2009, mas hoje a franquia já alcançou 124 países, presente em todos os continentes, com mais de 137 mil corretores em mais de 8.600 unidades franqueadas. A Zona Norte do Rio de Janeiro passou a ter uma regional em 2018, que, só naquela região, conta com oito franquias.

O direcionamento da RE/MAX está presente no lema: "todos ganham", uma máxima que tem permitido a sua liderança, conquista e reconhecimento do mercado. Com esse conceito, a RE/MAX revolucionou o mercado imobiliário. Este sistema permite recrutar e reter os melhores profissionais do mercado, ter equipes motivadas e produtivas, diminuir a rotatividade dos corretores e prestar o melhor serviço aos clientes.

Mais informações: https://remaxriodejaneironorte.com/    


Melhores

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.