Mãe recebe alta no aniversário da filha, depois de 44 dias internada no Hospital Estadual de Luziânia

Maridalva Barros venceu a Covid-19 e voltou para casa na comemoração dos 19 anos de Viviane Matos

Poucos presentes de aniversário podem ser mais especiais do que a presença dos pais durante a comemoração. Para Viviane Matos, porém, essa data foi ainda mais especial. Sua mãe, Maridalva Barros, recebeu alta após 44 dias internada no Hospital Estadual de Luziânia (HEL) e conseguiu comemorar os 19 anos junto da filha e de sua família.

A costureira de 52 anos deu entrada na unidade hospitalar com sintomas graves da Covid-19. Logo foi encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu duas semanas entubada. “Esse período foi muito angustiante, mas nossas orações foram sendo atendidas e, gradativamente, recebemos notícias de que ela vinha reagindo aos medicamentos. Ressalto o excelente trabalho da equipe médica responsável pelo tratamento dela de minha mãe”, agradece Viviane.

Durante a recuperação de Maridalva, a filha teve a oportunidade de visitar a mãe uma vez, por meio do projeto Amor Além do Vidro, que permite os familiares reencontrem seus parentes por meio de uma porta de vidro. Todo contato é feito com o máximo de segurança.

No dia que completaria seus 19 anos, Viviane não sabia se teria a presença da mãe. Depois de 18 aniversários contando com a alegria de Maridalva, seria a primeira vez que ambas não passariam juntas. Contudo, diante da ótima recuperação e dos cuidados prestados pelo hospital, mãe e filha tiveram motivos de sobra para celebrar.

Após excelente recuperação, a paciente teve alta e quem ganhou o presente foi a filha que ficou muito feliz com o retorno da mãe. “A aflição de não saber como seria completar 19 anos sem a presença otimista dela era desanimadora. Porém, fui surpreendida naquele dia à tarde com a notícia de que eu levaria minha mãe de volta para casa justamente no meu aniversário”, conta emocionada.

Ao sair da unidade, a paciente agora passa 14 dias isolada em casa para evitar infecções. Também é realizado um monitoramento virtual para analisar a recuperação. Maridalva também poderá contar com o atendimento ambulatorial oferecido pelo hospital, tendo à disposição sessões psicológicas, fisioterapia e atendimento clínico em geral.

Para o diretor-geral do Hospital Estadual de Luziânia, Francisco Amud, proporcionar o reencontro da mãe e filha não tem preço. “Estamos felizes pelo presente que a Viviane recebeu de aniversário. Tenho certeza que elas levaram os profissionais do HEL no coração, assim como elas estão nos nossos corações”, conclui.

Postar um comentário

0 Comentários