Painel do Território da Carne na Expomeat apresenta as transformações na forma de comercializar carnes

 No encerramento do evento foram abordadas as transformações digitais e como se preparar para essa nova economia.



Ontem, quinta-feira (17), foi o último dia do dia do painel "O futuro do varejo de carnes e outras proteínas: Gestão, Inovação e Rastreabilidade” promovido pelo Território da Carne dentro da ExpoMeat.

O evento, realizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP), foi promovido em parceria com o Sebrae e teve em seu encerramento os temas “Transformação e comercialização digital no varejo de carnes”, com a consultora de negócios e Marketing do Sebrae, Juliana Segallio e “Gestão da inovação no varejo de carnes: como se preparar para economia da atenção”, com a mestre em administração e Diretora de Negócios da Evolue, Giovana Vieira.

Juliana Segallio trouxe o cenário atual para o mercado, questões sobre a qualidade dos produtos, o comportamento do consumidor, os modelos de negócios tradicionais no varejo, novos canais digitais, o ecossistema do varejo, o uso de indicadores e quais são os pilares do futuro.

Segundo ela, estão em alta o consumo de carnes em nível mundial, assim como o consumo de plant based, tecnologia e sustentabilidade, além da exportação brasileira e a necessidade de estabelecimento de novos negócios. "Porém, está em queda o consumo nacional de carnes, ainda devido aos efeitos da pandemia", alertou.

Ela destacou ainda os fatores relativos ao comportamento do consumidor. "Classe social, estilo de vida, influenciadores de opinião, família e amigos, personalidade, idade e estágio de vida, motivações pessoais e experiências anteriores merecem muita atenção por parte do setor", disse.

E os fatores que influenciam diretamente na compra de proteína, segundo ela, são: consumo semanal, renda, origem, rastreabilidade, produtos mais saudáveis, bem estar animal, abate halal/kosher, certificação orgânica, plant based, hábitos e ocasião e a busca por experiência social e entretenimento.

O mercado precisa, acima de tudo, entender para quem vende, ela afirma. "Como é o dia a dia do seu consumidor, suas ambições e desafios, suas redes sociais, conteúdos favoritos, hobbies e estilo de vida e, acima de tudo, seus hábitos de compra e suas principais necessidades", destacou. “O varejo precisa se repensar, pois vive em meio a um paradigma: necessidades do negócio x a necessidade do cliente”, apontou.

E, ainda segundo ela, com canais digitais, aplicativos e demais ferramentas on-line o varejo agora deve estar mais rápido, mais próximo e muito melhor.

Na sequência, Giovana Vieira falou sobre a inovação no varejo de carne. Segundo ela, inovar é transformar ideias em resultados. O objetivo de qualquer inovação deveria ser gerar mais valor ao seu público.  "É preciso inovar com atenção aos clientes, concorrentes, desafios internos, atração de novos talentos e também descontinuidades, sempre com o foco em tempo, atenção e confiança ", disse. “É preciso ser relevante, oferecer conteúdo importante e, acima de tudo, para o cliente certo. É como disse David Lewis: a atenção humana virou a commodity mais importante dos novos tempos", destacou Giovana.

E ao final do evento, na mesa-redonda desta quinta-feira, Juliana Segallio, Giovana Vieira e o CEO do Içouge, Tiago Albino, trouxeram ao debate o tema “Será o fim da loja física?”.

Território da Carne promove ações em seu estande na ExpoMeat


O Território da Carne recebeu ao longo dos três dia de evento seus parceiros em seu estande na Feira.  “Recebemos nossos parceiros estratégicos que ressoam diretamente com o propósito do Território da Carne, como por exemplo a GranBeef, empresa com a qual oferecemos uma degustação de seus produtos, carnes premium de produção sustentável, a MoonDog, especializada em petiscos para pets utilizando as partes dos animais que muitas vezes não são aproveitadas pelos produtores, e ainda, distribuímos as duas obras da escritora Helen Fernanda Gomes, que contam a verdadeira importância do agronegócio e dos animais: Será que a vaca quer acabar com o planeta? e Será que os humanos precisam comer carne?

Sobre o Território da Carne

Fundada pela zootecnista Andrea Mesquita, a Startup com foco em geração de negócios dentro da cadeia de proteína bovina através da educação, Território da Carne nasceu com o principal propósito de reduzir as perdas deste importante alimento principalmente dentro, mas também fora dos açougues. Seu objetivo é auxiliar na forma como é feita a administração do comércio, nas avaliações de qualidade do produto, na capacitação do time, no posicionamento digital, bem como na escolha de fornecedores certos, auxiliando nas decisões de compra do empresário, entre outros aspectos importantes dentro do negócio.

Já passaram pelo ecossistema da Startup dezenas de proprietários, gestores, empreendedores, administradores, gerentes de serviço, consultores e empreendedores do varejo, indústria e do campo que atingiram melhores resultados através de metodologias próprias, elaboradas pela empresária.

Sua frente de trabalho está baseada em quatro pilares: Compreensão da Cadeia, Aumento da Eficiência, Consumo + Consciente e Busca por Excelência.

Andréa Mesquita é zootecnista e Fundadora da Território da Carne. Sua missão é ajudar empreendedores e empresas da Cadeia da Carne Bovina a usar todo o potencial para transformar seus resultados através de práticas adquiridas por ela ao longo dos anos. Atualmente cursa Master of Business Administration (MBA) em Negócios do Varejo: Estratégia & Gestão na FIA Business School.

Mais informações: www.oterritoriodacarne.com.br

Serviço

ExpoMeat 2022 – Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal

Data: 15 a 17 de março

Horário: 14h às 20h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo

www.expomeat.com.br

Postar um comentário

0 Comentários