Procedimento realizado com apoio da equipe da Gerência de Transplantes da SES vai beneficiar pessoas que aguardam na fila do Sistema Nacional de Transplantes

O Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN), da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES), realizou na quarta-feira (06/07), a segunda captação de órgãos para transplante em menos de 15 dias. O procedimento de captação de rins e córneas teve o apoio da equipe médica e profissionais da Gerência de Transplantes da SES e Fundação Banco de Olhos de Goiás (Fubog). A doadora era uma mulher de 44 anos que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico. 


Após morte encefálica, determinada por protocolos estabelecidos por lei, a equipe da unidade de saúde entrou em contato com os familiares para discutir a possibilidade da doação. Na oportunidade, a família informou que, em vida, a doadora já havia manifestado o desejo de ser doadora de órgãos. 


Com a autorização concedida, o procedimento foi realizado na tarde da última quarta-feira. Os órgãos captados foram enviados a Goiânia e darão a chance de uma nova vida a pessoas que aguardam na fila do Sistema Nacional de Transplantes (SNT). Durante todo o processo, desde a chegada da paciente ao hospital até a realização do procedimento, a família teve apoio da equipe multidisciplinar e médica, incluindo psicólogos e assistentes sociais.


Fila de espera

O Brasil tem aproximadamente 50 mil pessoas na fila de espera por um transplante de órgãos. Desses, 28 mil aguardam um rim e 19 mil esperam por uma córnea. Referência nesse tipo de procedimento, o Brasil é o segundo País do mundo em número de transplantes. 


Após o diagnóstico de morte encefálica, a família é informada sobre a possibilidade e direito de doação, e somente após o consentimento familiar é que a doação é efetivada. Por isso, é importante anunciar para as pessoas mais próximas o desejo de ser um doador. 


Assessoria de Comunicação

Ana Luiza Tanno