Governador se encontrou com proprietários de pequenas, médias e grandes empresas do DF em Vicente Pires na manhã desta quinta-feira (28)



Fotos: Bernardo Viana.


A queda do desemprego no DF, bem como a geração de empregos e um cenário favorável aos investimentos foram temas lembrados pelo governador Ibaneis Rocha em agenda com cerca de 100 empresários em Vicente Pires na manhã desta quinta-feira (28).

 

Ibaneis destacou que quando assumiu o governo o DF tinha 320 mil desempregados, e que essa marca agora caiu para 260 mil pessoas, mesmo enfrentando uma pandemia. Lembrou também que a taça de desemprego caiu pelo terceiro mês consecutivo, atingindo o patamar de 15,6%, enquanto há exatamente um ano era de 18,7%.

 

"O setor empresarial foi bastante respeitado no nosso mandato. A gente sabe que só consegue gerar empregos na cidade com o apoio dos empresários. E eles têm que acreditar na cidade para investir. O empresário não sai de casa para investir se ele não confiar que as coisas estão andando no rumo certo. E é exatamente isso que nós estamos vendo. Eu fiquei feliz de ver que temos a menor taxa de desemprego desde 2015. E vamos continuar avançando nessa linha, saindo fortes da pandemia e entrando fortes no empreendedorismo para que a gente gere mais empregos e mais renda", afirmou Ibaneis Rocha.

 

O encontro contou com a participação da pré-candidata à vice-governadora na chapa de Ibaneis, Celina Leão (PP), e do deputado distrital Iolando (MDB). O presidente Jair Bolsonaro participou da reunião por telefone e disse que "o Brasil está dando certo e eu acho que deve continuar dando certo.  O meu trabalho e do Ibaneis, no âmbito fiscal, têm sido reconhecido", disse aos presentes.

 

Celina endossou a fala do emedebista sobre o fortalecimento da economia. "O governo local aprovou o Refis, fez toda uma engenharia para reduzir impostos e sempre manteve as portas abertas para os empresários em seu gabinete", acrescentou Celina Leão.

 

Organizador do encontro, o empresário Charles Tinen agradeceu o trabalho dessa gestão em prol de vários segmentos. "O Ibaneis ajudou os empresários com benefícios tributários, dando infraestrutura para as cidades, autorizando os alvarás de construção com dinamismo, o que gera emprego e renda. Com essas arrecadações, ele pode investir naquilo que ele tem feito, que são muitas obras. Nós nunca vimos um governador que faz tantas obras. Por isso, reunimos aqui mais de 50 empresários que geram em torno de 50 mil empregos para caminharmos juntos com o governador Ibaneis", disse.

 

Apoio aos empresários e empreendedores

 

Desde 2019, a gestão Ibaneis tem tomado várias medidas para fortalecer a economia do DF. Com os programas de renegociação de dívidas lançados em 2020 e 2021, o DF vai receber, em 10 anos, um montante de R$ 4,1 bilhões. Os Refis I e Refis II, lançados em 2020 e 2021, contemplaram mais de 66 mil pessoas físicas e 19,9 mil pessoas jurídicas.

 

As medidas econômicas adotadas pelo governo, desde 2019, resultaram em uma importante mudança no status do Distrito Federal como tomador de empréstimos e financiamentos junto ao Governo Federal. Pela primeira vez, desde 2014, o DF passou da letra C para a letra B na Capacidade de Pagamento (Capag), índice que mede a saúde fiscal dos estados e municípios.

 

A redução e a isenção de ICMS para diversos setores, entre eles o atacadista, de combustíveis e alimentício foram medidas tomadas por Ibaneis Rocha. O fim da cobrança do diferencial de alíquota (DIFAL) sobre o ICMS das empresas optantes do Simples Nacional também é um marco da gestão.

 

Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br