As novas fontes de renda na pandemia 


 É de comum saber que, além das milhares perdas que a pandemia trouxe com relação a familiares e amigos, o coronavírus também foi o culpado de fracasso em muitos negócios. Embora cheios de esperança, o ano de 2021 não iniciou com melhores notícias do que em 2020. Com uma segunda onda do vírus ainda maior que a primeira, muitas vidas foram ceifadas e muitas pessoas tiveram toda a sua renda perdida. 

Com uma perda brusca de capital, diversas empresas precisaram demitir alguns funcionários com o intuito de continuarem com as portas abertas. Embora necessário, essa onda de demissões acarretou em milhares de famílias desamparadas e sem saber de onde tirar o seu sustento familiar. Segundo Janaina Pontes, “desempregadas, uma das alternativas mais usadas pelas pessoas para conseguirem manter uma renda é trabalhar de forma autônoma”. Todavia, apesar de parecer fácil ser o próprio chefe, esse tipo de serviço exige alguma capacitação.

Sair de uma empresa com regime CLT é muito difícil. Por ter benefícios definidos e um salário fixo, o trabalho assalariado é muito procurado. Porém, agora com vários casos de demissão, sair de um trabalho cômodo pode ser a resposta para alavancar a sua carreira profissional de forma autônoma. 

“Por não ter vínculo empregatício, o trabalho autônomo pode gerar medo em algumas pessoas. ‘É muito incerto’, ‘Depende exclusivamente do meu esforço’, ‘E se não funcionar?’, são algumas das comuns queixas. Todavia, por depender exclusivamente da sua força de vontade, ser o próprio patrão tem diversas vantagens, e uma delas é a financeira”, explica Janaína.

 

Diferentemente de um regime em CLT que apesar de trabalhar mais, o funcionário recebe a mesma quantia de sempre, o trabalho autônomo te permite mais liberdade e flexibilidade, de forma a se adequar aos seus desejos e necessidades. Embora com algumas dificuldades, é claro, comandar um negócio só seu, além de empoderador, te gera mais controle sobre si e sua vida, de modo que você não fica preso a horários e outras ordens.

Pensando nisso, Janaina Pontes, que há mais de 10 anos comanda a sua própria cozinha e decidiu, após trabalhar por anos em um banco, que é considerado um dos trabalhos dos sonhos pela sua enorme comodidade, ter o controle e independência, criou um curso voltado para pessoas que desejam, além de transformar o caos da pandemia uma oportunidade, também dar uma guinada na carreira profissional. Ela explica que “esse curso de confeitaria ensina pessoas que não entendem nada desse ramo a montarem a sua própria cozinha do zero”. 

A confeitaria é um setor que atrai muitas pessoas. Quem não gosta de um docinho? Por isso, aproveitar cada oportunidade e fazer de um mal, algo transformador é essencial. “O curso foi desenvolvido com o propósito de ajudar as pessoas que foram demitidas a terem a sua própria fonte de renda. De forma online e com um preço acessível, ele ensina tudo o que você precisa saber para ganhar no mínimo 5 mil reais vivendo de confeitaria”, explica a confeiteira. 

Ademais, a profissional ainda conta que “para pessoas que já entendem do assunto, mas desejam ter um acompanhamento especializado mais de perto, também oferecemos aulas individuais que capacitam ainda mais o profisisonal”. 

Serviço: Janaina Pontes
Doces finos, Bolos Personalizados e Cursos de Confeitaria

Ateliê Janaina Pontes
@ateliejanainapontes

(41) 998714771

Rua doutor pedro Augusto Menna barreto monclaro
481
Sala 1

Postar um comentário

0 Comentários