Resistência a viroses, elevada produtividade e frutos uniformes são algumas das qualidades da abobrinha Flora

 Material híbrido faz parte do portfólio da Topseed Premium, linha de sementes de alta tecnologia



As lavouras de abobrinha estão mais protegidas, padronizadas e com mais qualidade, quando semeadas com Flora, variedade híbrida da linha Topseed Premium. Isso porque o material possui resistências ao WMV (vírus do mosaico da melancia), ao PRSV-W (vírus da mancha anelar do mamoeiro) e ao ZYMV (vírus do mosaico amarelo da abobrinha). 

Segundo o Especialista em Cucurbitáceas da Agristar Rafael Zamboni, além da defesa contra as viroses, a Flora F1 apresenta características como haste única, arquitetura de planta aberta, que melhora o controle de pragas e doenças na aplicação de defensivos, excelente vigor de planta e, entre os seus principais atributos, está o alto pegamento de frutos, com frutos sequenciais.

No Distrito Federal, o Consultor Técnico de Vendas Gabriel Silva explica que, atualmente, o híbrido compõe mais de 50% do market share da região, isso porque apresenta padronização dos frutos, tolerância ao oídio em relação aos híbridos concorrentes.

“O semeio do material ocorre o ano todo, devido a boa tolerância as doenças foliares. A produtividade média em clientes menos tecnificados é superior a 150cx/1000 plantas. Porém clientes com mais investimentos em equipamento conseguem produtividades superiores a 250cx/1000 plantas. O fruto apresenta excelente pós colheita, isso grande maior segurança ao produtor para comercialização e ao consumidor final”, detalha Gabriel.

O Consultor Técnico de Vendas Magno Coelho, que atende o Rio de Janeiro, explica que a maioria dos produtores é de pequeno e médio porte, que semeiam de 3 a 10 mil plantas e alguns maiores que chegam a 70 mil plantas por vez.

“Para o produtor é importante que o material tenha resistência a viroses e a Flora responde muito bem nesse sentido, principalmente no verão”. Ele explica ainda que a produtividade varia de produtor para produtor, e cita aqueles que já colheram 100 caixas por mil e outros que chegaram a 400 caixas por mil plantas da Flora, número que ele afirma poder ser ultrapassado, diante do alto potencial produtivo da variedade.

O consultor ressalta que a resistência a doenças foliares faz com que a Flora se sobressaia diante dos concorrentes, principalmente na época de chuva. Além do seu acabamento e qualidade de fruto, fechamento de ponta muito bom, curta e cilíndrica e que não fica “bojuda”.

Conquistando São Paulo e o Sul de Minas

Em São Paulo e no Sul de Minas Gerais, a abobrinha Flora vem conquistando dia a dia os produtores, como menciona o Representante Técnico de Vendas Ricardo Ziani.  “Regiões como Piedade e Ibiúna, no cinturão verde de São Paulo capital, Indaiatuba na região metropolitana de Campinas assim como no Sul de Minas Gerais, nas cidades de Toledo e Munhoz cada vez mais os produtores estão percebendo as qualidades da abobrinha Flora”.

Além de possuir um bom nível de resistência às principais viroses que acometem a cultura como ZYMV, WMV e PRSV-W, Ricardo detalha que a sua planta é bastante rústica, não é um produto muito exigente em adubação, principalmente nitrogênio e tem produção sequenciada, que se inicia em média aos 45 dias após o semeio e, dependendo da época do ano e do manejo do produtor, se estende por até 50 dias com uma ótima produtividade.

“Outro fator importante é que ela não para de emitir flor macho durante o ciclo, o que facilita bastante a polinização das flores fêmeas, por isso da sua longevidade superior de colheita. Outro fator que agrada muito, principalmente o consumidor final é sua qualidade de fruto, padrão de mercado com ótima coloração e pós colheita”, complementa Ricardo.

No Espírito Santo, o Promotor Técnico de Vendas da Dicase Célio Junior Barbosa Litig, parceiro comercial da Topseed Premium no estado, explica que a Flora se destaca principalmente pela sua alta produtividade e excelente pós-colheita. “Dentre os materiais disponíveis no mercado, é a que aguenta mais a pós-colheita, ficando mais tempo na banca. Tem melhor fechamento e padronização de frutos, pacote completo de resistência a viroses e algo mais importante a destacar: a sua excelente sanidade foliar em períodos chuvosos, que dão segurança ao produtor”,  

Dicas de Plantio e Manejo

A cultura da abobrinha é sensível a temperaturas baixas, pois prejudicam o desenvolvimento das plantas e a polinização das flores pelas abelhas, resultando em frutos mal formados e baixa produtividade. Segundo Zamboni, deve-se evitar plantios nas épocas mais frias do ano onde o inverno é rigoroso, pois a cultura não tolera geadas. No entanto, historicamente, o preço é melhor neste período. Logo, o que vai definir o calendário de semeio é o clima da região de cultivo.

Os Cinturões Verdes ao redor das capitais das regiões Sul e Sudeste do País são os principais polos de produção da abobrinha, porém a cultura também é cultivada fora desses polos, como no Distrito Federal e Nordeste.

As principais doenças que atingem a cultura são o oídio, míldio, crestamento gomoso, phytophthora e viroses. Entre as pragas, se destacam a mosca branca, pulgões e tripes. De acordo com o especialista da Agristar, as melhores soluções em recursos e manejo são trabalhar com materiais resistentes, monitorar e combater os insetos transmissores de viroses (pulgões e tripes), além de evitar plantios novos perto de áreas velhas. 

Benefícios para consumo

No Brasil, a abobrinha é muito apreciada pelo seu sabor, sua textura leve e por ser um alimento de baixo valor calórico (100 gramas oferecem cerca de 20 kcal). “A abobrinha é rica em niacina e fonte de vitaminas do complexo B e vitamina A. Potássio, fósforo, cálcio, sódio e magnésio também estão presentes em sua composição. A abobrinha também possui grande versatilidade na forma de preparo. Pode ser consumida refogada no óleo ou azeite, cozida, em saladas frias, como suflê, frita à milanesa, recheada ou como ingrediente em bolos, pizza e pastéis. Seu cozimento é rápido e não é necessário acrescentar água, pois a quantidade de água da abobrinha é suficiente para cozinhá-la”, orienta o especialista.

Sobre a Agristar

A Agristar é movida pela paixão ao campo e pelo desafio de superar limites. Com 60 anos de existência, é uma das maiores empresas do país no desenvolvimento, produção e comercialização de sementes de hortaliças e frutas. Atua no mercado profissional com as linhas Topseed Premium, Topseed, Superseed e TSV Sementes, e no segmento de jardinagem, hobby e lazer através das linhas Topseed Garden e TSV Sementes. Com capital 100% nacional e com uma ampla e moderna infraestrutura, a Agristar tem orgulho em conhecer a sua terra e assim desenvolver e testar produtos de alto desempenho. Sediada em Santo Antônio de Posse (SP), a empresa possui quatro estações experimentais e uma unidade de pesquisa e melhoramento estrategicamente localizadas nos estados de SP, MG, SC e RN, que asseguram o desenvolvimento de produtos adaptados para os mais diversos climas e regiões.

Para mais informações acesse: www.agristar.com.br

Siga a Agristar nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/agristardobrasil

Instagram: @agristardobrasil

Postar um comentário

0 Comentários