Por Paulo Melo

Em comemoração ao Dia do Síndico, este artigo de opinião procura estimular uma profunda reflexão sobre o verdadeiro papel do síndico e do próprio comportamento na figura do representante do condomínio junto à sociedade

O dia 30 de novembro é a data em que se comemora o dia do síndico. Conforme convenção de entidades de síndicos do brasil todo e algumas leis municipais, estaduais e distrital. Simbólico e poético! Porém, a simples instituição da lei ainda não foi suficiente para valorizar de fato essa honrosa missão.

Os síndicos são muito importantes para a sociedade, mas acabam não sendo valorizados pelos condôminos e funcionários de condomínios. Os conflitos que o síndico tem que resolver, combinado com os problemas do condomínio, o fazem solitário e desvalorizado.

No entanto, os síndicos e gestores condominiais acabam esquecendo que, assim como em outras missões, o mais importante é ser persistente para conseguir cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembleia.

A condomínio é a base democrática e participativa de uma sociedade. O que seria dos condôminos sem um síndico para responder civil e criminalmente, assinar contratos, cuidar da conservação e guarda das áreas comuns do condomínio, identificar problemas na infraestrutura ou em equipamentos, elaborar previsão orçamentária anual, realizar a prestação de contas, fiscalizar o pagamento das taxas condominiais buscando evitar a inadimplência, aplicar e cobrar multas ou advertências caso seja necessário, garantir o pagamento de funcionários e outras despesas, e buscar a contratação do seguro do condomínio.

Mas não podemos desanimar, pois em contraponto a falta de respeito histórica ao síndico, estão surgindo entidades que buscam fortalecer as prerrogativas do síndico e valorizar cada vez mais o seu trabalho pelo condomínio. Assim como em qualquer outro trabalho, é necessário ter perseverança e persistência, além de atualizar-se constantemente em cursos e congressos.

Em suma, a valorização da profissão começa pelos próprios síndicos, que devem acreditar e difundir esta ideia. Por exemplo, se recebemos propina de algum prestador de serviço, qual será o resultado disso? Com certeza será ruim. O mesmo ocorre com a política, quanto mais fizermos besteiras, mais desvalorizarmos a importância do síndico, menos importância teremos na sociedade. Então, comece hoje, comece por você, seja honesto, competente e conciliador.

Percebam que o síndico tem um propósito ético e moral de contribuir para a mudança desse país. Chega do "jeitinho brasileiro", da "malandragem", do "gato", do "todo mundo faz isso", da "lei do me dar bem a todo custo", do "honesto no Brasil é trouxa". E como posso fazer isso? Comece em seu condomínio, no seu trabalho, nas atividades diárias e em sua casa.

Administre bem o seu condomínio, dê atenção ao tempo e entregue as atividades dentro do prazo, respeite os compromissos, cuide do seu ego, valorize o trabalho dos demais, seja colaborativo, compartilhe informações, atualize-se, ajude os demais e, quando se fizer necessário, bata no peito e diga "isso eu resolvo".

Administre o seu condomínio de forma ética, cumpra as leis, pague os impostos, preocupe-se com o ambiente onde vive, use os recursos do seu condomínio de maneira otimizada, estimule os melhores resultados, procure ser um cidadão melhor, cobre o que é correto, cobre honestidade como o mínimo que se espera de qualquer um, seja carinhoso e responsável com seus vizinhos.

Somos mais de 450 mil síndicos em todo Brasil, cuidamos de 70 milhões de brasileiros, movimentamos mais de 120 bilhões de reais, geramos mais de 4 milhões de empregos diretos e indiretos, e estamos aí para cuidar das pessoas. Somos todos Síndicos pelo Brasil.

Síndico, eu tenho orgulho de ser!

*Paulo Melo é Especialista em Condomínios,  Administrador, Jornalista e está Síndico em 6 Condomínios, Presidente Nacional da Associação Brasileira de Síndicos e Condomínios – ABRASSP e Vice-presidente do SindiCONDOMÍNIO-DF.

Após quase 2 anos da gestão de Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal, uma secretaria vem chamando a atenção por seu trabalho inovador, transformador e focado em resultados


Estamos falando da Secretaria de Turismo, liderada pela publicitária Vanessa Mendonça. Ex-diretora nacional no Ministério do Turismo, Vanessa Mendonça foi escolhida por Ibaneis ainda no processo de transição e prontamente assumiu a missão. 

A secretária de Turismo do DF tem um vasto currículo: atuou oito anos como diretora-executiva da Publicis D&M, respondendo pela gestão e equipe das contas: Volkswagen Regional Centro-Oeste e Norte, Furnas Centrais Elétricas, Ministério das Comunicações, Ministério do Desenvolvimento Social, Coca-Cola, Audi, UniCeub, Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), entre muitas outras.

Entre seus focos de atuação na pasta, estão o incentivo ao turismo cívico, náutico e rural. "Tornar esse segmento como um dos principais geradores de arrecadação, renda e emprego no DF", afirma.

Segundo Vanessa, um dos maiores legados do Governo Ibaneis Rocha para o turismo do Distrito Federal é a ressignificação. "Desde o primeiro dia de gestão da nossa Secretaria, estamos trabalhando de forma integrada para trazer o turismo para o dia a dia da cidade, seja em uma ação de resgatar os Centros de Atendimentos aos Turistas (CATs), ou pela revitalização da Ermida Dom Bosco ou ainda na atenção especial ao turismo cívico, o qual, recentemente, recebeu Medalha Ônix – Mérito Policial, concedida pela International Police Association Brasil Section (IPA Brasil).

"Nós temos uma propriedade sobre o turismo cívico que nenhuma outra cidade brasileira tem e o nosso Governador valoriza essa importância", afirma a Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça.

Segundo ela, o que o Governo fez com que a cerimônia da Troca da Bandeira tenha uma representatividade muito forte sobre como a pasta vem trabalhando nos últimos dois anos pelo turismo de Brasília.

"Pegamos uma cerimônia que estava esquecida, que ninguém enxergava, e transformamos em uma ação indutora de turismo. E isso foi só uma parte de outras tantas ações que estamos desenvolvendo com esse novo olhar", destaca Vanessa.

Vanessa Mendonça é mestranda em Gestão Empresarial, tem pós-graduação em marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e formada em Publicidade e Economia. Além disso, é presidente da Associação dos Profissionais de Propaganda do DF.

Entre os eventos no ano de 2020, a Casa Cor, o Drive-In, abertura de nova exposição na Casa de Chá e até o Rally dos Sertões, o maior das Américas. A edição especial e solidária, em tempos de pandemia, contou com oito "bolhas", ambientes totalmente isolados, que receberam os pilotos, seguindo todo o protocolo de segurança.

"Mais do que nunca precisamos de ação, providência e união para continuarmos fazendo tudo em um formato diferente, seguindo todos os protocolos de segurança. Toda a articulação para trazer o Rally para Brasília foi um enorme desafio, principalmente diante do cenário o qual estamos vivendo. Mas não poderíamos deixar de fazer um evento tão importante como esse, que só foi possível com o apoio de uma grande equipe do nosso Governo, que mobilizou inúmeros órgãos", disse Vanessa Mendonça, que se prepara agora para a entrega do primeiro Prêmio Brasília: O Novo Olhar do Turismo. O projeto é uma ação inédita da Setur-DF, em parceria com a Fecomércio, Sesc, Senac e Fundação Athos Bulcão para reconhecer e homenagear profissionais e iniciativas que contribuem para o fortalecimento de Brasília como destino turístico nos últimos 24 meses.

"A cadeia econômica do turismo é ampla e tem um forte componente de inclusão social e de sustentabilidade. Queremos mostrar a força do setor em se transformar, oferecer alternativas, inovar, ao mesmo tempo em que movimenta as engrenagens da economia. O momento agora é de valorizar o que temos de bom e resgatar a confiança do setor", completa a secretária.

Vanessa também destaca a importância do turismo interno estimulado pela pasta. "É uma tendência que já está sendo verificada. Nossa população está visitando nossa cidade, especialmente o turismo rural. Brasília tem verdadeiros tesouros ecológicos, como cachoeiras, piscinas de água mineral, trilhas e parques, ideais para a prática do ecoturismo e aventuras. O que estamos fazendo agora é promover esses lugares, muitos ainda desconhecidos, mas que estão sendo descobertos pelos brasilienses e visitantes", explicou.

Para orientar os visitantes a experimentar todos os pontos imperdíveis da capital, a Secretaria de Turismo criou sete guias para a Coleção Rotas Brasília. Disponível on-line no site da Setur-DF, os passeios contam com a Rota Fora dos Eixos; a Rota do Cerrado, A Rota da Paz, com o belíssimo Santuário Dom Bosco, o Mosteiro de São Bento, a Mesquita do Centro Islâmico e a Catedral, um dos principais cartões-postais da cidade. Há ainda a Rota Cultural, a Rota Náutica, Cívica e Arquitetônica. Para o download da Coleção Rotas Brasília, basta acessar o site da Setur-DF no link http://www.turismo.df.gov.br/colecao-rotas-brasilia/
Coleção Rotas Brasília – Secretaria de Turismo<http://www.turismo.df.gov.br/colecao-rotas-brasilia/>

 


O projeto de Paulo Henrique Costa, presidente do BRB é ousado: fazer o Banco de Brasília atuante e presente para além das fronteiras do DF


A gestão da instituição financeira do Distrito Federal está focada em desenvolver estratégias de mercado para se tornar um banco de fomento do “desenvolvimento econômico, social e humano da região”. 

Ou seja, na gestão de Ibaneis Rocha a frente do GDF e de Paulo Henrique a frente do BRB, o banco está crescendo, se modernizando, sendo ágil e participando de fato do dia a dia da população e do setor produtivo. 

Para isso se concretizar, o presidente Paulo Henrique afirma que está nos planos, “abrir novas agências, ampliar linhas de crédito para estimular o empreendedorismo, estabelecer parcerias com o governo para execução de programas e projetos de infraestrutura e desenvolvimento social e até mesmo, contratar funcionários públicos concursados”, afirma.

E as transformações já começaram: a mais importante até agora, o patrocínio master do Flamengo. O time, com maior torcida do Brasil e campeão do Campeonato Brasileiro e da Taça Libertadores em 2019, e o banco, assinaram em julho um contrato de três anos pelo espaço master da camisa rubro-negra, com possibilidade de prorrogação para cinco. 

Os envolvidos também celebraram uma importante associação: a abertura em sociedade do banco digital Nação BRB Fla.

Além das contas, os parceiros também têm como meta que o banco sozinho tenha um lucro líquido acumulado de R$500 milhões em cinco anos. “Aqui não é remuneração por venda de produto. O Flamengo é nosso sócio”, afirmou Paulo Henrique Costa, presidente do BRB, lembrando que o clube e o banco trabalhando em conjunto e que também há um conselho e regras de governança a serem cumpridas.

O presidente ainda afirmou que o contrato permite ainda a criação de uma subsidiária e “eventualmente até mesmo um IPO”. Ao todo, o BRB acredita que o Nação BRB Fla pode alcançar um valor de mercado de R$ 2 bilhões ao fim do contrato.

Paulo Henrique Costa tem um currículo extenso: formado em Administração de Empresas pela Universidade Católica de Pernambuco, com pós-graduação em Desenvolvimento Gerencial pela EAESP/FGV e em Inovação Corporativa pela Stanford University, mestrado em Administração de Empresas pela Universidade de Birmingham, na Inglaterra, e mestrado executivo em administração na Kellogg School of Management, nos Estados Unidos.

Além disso, possui Certificação em Finanças Quantitativas (CQF) e Certificação Profissional ANBIMA Série 20 (CPA20), além de 20 anos de experiência no mercado financeiro, onde exerceu diversos cargos: Diretor de Controladoria e Compliance (Grupo Pan Americano); Diretor de Administração, Finanças e RI (CFO) (Caixa Seguridade Participações S.A.); Vice-Presidente & CEO (EBSERH); Superintendente Nacional de Administração de Risco Corporativo e Diretor Executivo de Controladoria (Caixa Econômica Federal).

Em meio à pandemia do coronavírus, o banco se movimentou. Anunciou que os clientes no exterior terão acesso a condições especiais; limite emergencial de noventa dias e isenção nas tarifas de câmbio de até USD 10 mil ou €10 mil; quem contratou o seguro viagem internacional do banco terá a opção de prorrogação do período e também 5 mil e 600 clientes do banco foram beneficiados com a suspensão da cobrança de parcelas de créditos anteriores.

Olhando pro futuro, o que o banco espera é uma instituição mais moderna, forte, mais presente no dia a dia do brasiliense e ganhando escala, espaço em outros estados e todo o território nacional, incluindo no campo digital. 

O BRB continuará apoiando o brasiliense a realizar seus sonhos e objetivos de vida no campo pessoal e profissional e ajudando a transformação e melhoria do ambiente econômico e social no DF.

A bancada federal do Distrito Federal seria a responsável por destinar o recurso no valor de R$ 20 milhões de reais

O vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos) enviou um ofício a Coordenadora da Bancada do Distrito Federal, deputada Flávia Arruda. No documento, o parlamentar solicita a destinação de emenda parlamentar no valor de R$ 20 milhões de reais proveniente da bancada do DF para a construção do novo Hospital da Região Centro-Sul.

A área de construção do HCS está prevista em aproximadamente 53.921 m², sendo que o complexo hospitalar será composto por 05 prédios, sendo eles: hospital, policlínica, centro de apoio diagnóstico, central tecnológica operacional para atender todo o DF e central de laudos de radiologia.

O hospital pretende oferecer as especialidades de atendimento de clínica cirúrgica, clínica médica, cuidados prolongados, ginecologia e obstetrícia, ortopedia, pediatria e por fim, psiquiatria. Além disso, o projeto prevê a construção de 382 leitos mais 20% (previsão de ampliação) distribuídos em Unidade de Terapia Intensiva Adulto, Unidade de cuidado intermediário neonatal, 04 salas cirúrgicas e ainda 06 salas de cirurgia ambulatorial.

A Região Centro-Sul é composta pelo Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Park Way, Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) e Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA)-Estrutural, beneficiando aproximadamente 380 mil habitantes.

“Estamos com 70% do projeto de construção concluído. O hospital vai gerar cerca de 1.500 a 2.000 vagas de empregos por turno. Esse recurso vai contribuir muito com o projeto”, disse Delmasso.

 

A política é como um time de futebol. Para dar certo e alcançar a vitória, os “11 jogadores e o técnico” que na política são muito mais que 11 precisam estar em convergência e atuar juntos para que no final do jogo tudo ocorra conforme os treinamentos e o time vença


No governo de Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal, a pasta de Comunicação vem sendo destaque desde o início da gestão.

Com uma equipe nova, ousada e irreverente, o sucesso da pasta de Comunicação, que tem como objetivo divulgar as ações do governo pelos quatro cantos do DF, vem chamando a atenção. 


Weligton Luiz Moraes, titular da Secretaria de Comunicação, mora no DF desde 1960. Há 60 anos na capital, o secretário é jornalista, economista e pós-graduado em Gestão Pública. É Secretário de Comunicação do Governo do Distrito Federal pela sexta vez.

Durante a pandemia, Weligton Moraes têm tido papel de destaque na comunicação do GDF com a população brasiliense, ao mostrar obras, serviços e alertas sobre a Covid-19.


Lúcia Leal, a secretária adjunta, é braço direito de Ibaneis. Na campanha eleitoral de 2018, foi coordenadora e também subsecretária de divulgação. Com 28 anos de profissão, ela passou por Jornal de Brasília, assessorias de imprensa do Ministério da Integração Nacional e Novacap, além de ter assessorado o MDB-DF.

Com 245 mil curtidas na fanpage do Facebook e 110 mil seguidores na conta do Instagram, tudo que acontece no DF é destaque nas páginas. Informativos, obras, notícias, comunicados oficiais, nada passa despercebido pela equipe.


Além disso, destaca-se também dois grandes profissionais: Núbia Santos da Conceição, Subsecretária de Publicidade e Propaganda. Ela já ocupou o cargo de assessora de Planejamento, Atendimento e Controle da Subsecretaria de Publicidade e Propaganda. E também Paulo Pestana, personal jornalista do Governador. Em Brasília desde 1973, trabalhou em alguns dos mais importantes órgãos da imprensa e hoje auxilia o governador em suas demandas pessoais.

 


De acordo com Secretaria de Saúde, testes de detecção de Covid-19 e inquérito epidemiológico vão ser realizados por todo o Distrito Federal

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, disse, em entrevista coletiva, que um inquérito epidemiológico, com mais de 100 profissionais de saúde, será aplicado nas 34 RAs a partir desta quarta-feira (2) | Foto: Renato Alves.

O Governo do Distrito Federal (GDF) já está organizado para o enfrentamento de uma possível segunda onda do novo coronavírus Sars-CoV-2. Durante coletiva de imprensa virtual, na manhã desta segunda-feira (30), o secretário de saúde Osnei Okumoto afirmou que um inquérito epidemiológico, envolvendo mais de 100 profissionais de saúde, será aplicado nas 34 regiões administrativas a partir desta quarta-feira (2), a começar por Ceilândia. 

“O DF apresentou um aumento, não tão acentuado, do índice de transmissão do coronavírus. O inquérito epidemiológico vai nos trazer dados mais precisos sobre a chegada de uma possível segunda onda de Covid-19. Mas nós estamos aqui para demonstrar que o GDF está preparado para fazer este enfrentamento”, garantiu o secretário de saúde. De acordo com Osnei Okumoto, o inquérito se faz necessário, especialmente depois que a taxa de transmissão da doença no DF subiu de 1 para 1,3. Isso indica a expansão da transmissão da doença no Distrito Federal, com 88% das regiões administrativas registrando esse aumento.

Osnei Okumoto aproveitou a oportunidade para pedir a mobilização da população. “É importante que a sociedade faça a sua parte respeitando o distanciamento social, mantendo o uso de máscara e, caso tenha sido testado positivo, respeitar o isolamento de 14 dias”, declarou o secretário de Saúde.

Para que a iniciativa dê frutos, o diretor de Vigilância Epidemiológica, Cássio Peterka, informou que está alinhando a ação com o Corpo de Bombeiros e o Sesc para organizar a aplicação do inquérito em Ceilândia, região com maior registro de casos da Covid-19. Para ele, é fundamental que os moradores sejam informados sobre a iniciativa e contribuam ao receber os profissionais de saúde em suas residências.

“O resultado disso será importante, porque é como se fosse uma fotografia do que aconteceu no Distrito Federal. Vamos utilizar o inquérito sorológico para saber quais pessoas já tiveram, ou não, contato com a Covid-19. Lembrando que nem todo mundo que tem contato com o vírus adoece”, destacou o diretor de Vigilância Epidemiológica.

O presidente do Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (Iges-DF), Paulo Ricardo Silva, falou sobre os atendimentos nas UPAs e nos hospitais de Base e de Santa Maria. “Estamos articulando um plano em parceria com a Secretaria de Saúde. Estamos à disposição da secretaria como retaguarda, usando as unidades básicas de saúde como porta de entrada de pacientes com coronavírus e, havendo necessidade, forneceremos atendimentos em nossos hospitais”, afirmou Paulo Ricardo Silva.

230 pessoas em cada região administrativa serão sorteadas para fazerem exames e identificar se estão com anticorpos, ou não. O secretário adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, expôs os números de leitos a serem disponibilizados no DF para o tratamento de pacientes com coronavírus. “Em 8 de agosto, o DF registrou o auge de 532 pacientes internados em leitos de UCI e UTI. A nossa meta é disponibilizar esse mesmo quantitativo de cobertura. Isso é possível porque temos a capacidade de converter leitos não-Covid para leitos de Covid”, explicou.

Inquérito epidemiológico

O inquérito será realizado por meio de amostragem e sorteio, com busca ativa das pessoas para fazer os testes. Serão sorteados 230 pessoas em cada região administrativa para fazerem exames e identificar se estão com anticorpos, ou não. Só serão testados maiores de 18 anos.

A Secretaria de Saúde conta com o apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio-DF) que fez a doação de 10 mil testes para serem usados nesta investigação. Foram solicitados 34 profissionais da Atenção Primária e 34 bombeiros e viaturas, além de 34 profissionais do Serviço Social do Comércio (Sesc). Os exames iniciam por Ceilândia, com previsão de conclusão para o dia 20 dezembro.

Dados Covid-19
No último domingo (29), foram registrados 627 casos novos de Covid-19 e cinco óbitos. A taxa de transmissão R(t) do DF, calculada na semana encerrada em 27/10 está em 1,3. Foram registradas 30 RAs com R(t) acima de 1 (conforme tabela) correspondendo a 88% das RAs do DF com aumento. Isso indica a expansão da transmissão da doença no DF. Os dados foram captados do Lacen, laboratórios privados e sistemas oficiais do Ministério da Saúde.

Leitos de internação
A rede pública possui leitos de UTI e enfermaria reservados para atender pessoas acometidas com o novo coronavírus. São 205 leitos de UTI Covid em nove hospitais. Desses, segundo dados registrados na noite de domingo (29), 124 estão vagos.

Também existem leitos de UCI e Ucin, que possuem suporte para ventilação mecânica. São 112 de UCI e Ucin, em dez hospitais. Destes, 66 estão vagos. Leitos de enfermaria são 293 no total, com 129 vagos. De enfermaria são 290 leitos em 3 hospitais, mais o Hospital de Campanha da PM. Hoje, são 130 leitos vagos.

Hospital de Ceilândia
A obra do Hospital de Campanha de Ceilândia foi entregue na sexta-feira (27) após avaliação da Subsecretaria de Infraestrutura. Estão sendo tomadas as providências para equipar o hospital e contratar as empresas prestadoras de serviços que ficarão responsáveis pela limpeza e segurança da unidade.

Todos os equipamentos que serão instalados no Hospital de Campanha de Ceilândia são oriundos do Hospital de Campanha do Mané Garrincha. O hospital terá 60 leitos, sendo 20 de suporte respiratório e 40 de enfermaria. O investimento foi de R$ 10,4 milhões.

A unidade receberá somente casos de pacientes com Covid-19. Em contrapartida, o Hospital Acoplado ao HRC será desativado e após uma ação de limpeza e desinfecção de, pelo menos dois dias, será utilizado para ampliar o atendimento aos pacientes da emergência da Clínica Médica do HRC.

Nomeações
A Secretaria de Saúde nomeou neste ano, até novembro, 3.796 servidores para reforçar os atendimentos à população durante a pandemia do novo coronavírus. Ao todo, foram chamados 1.199 profissionais de saúde efetivos e 2.597 temporários.

A partir desta terça-feira (1º), estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado Emergencial para contratação temporária de 52 médicos, de forma imediata, e formação de cadastro reserva, de outros 26. As inscrições serão na página do Instituto AOCP. As vagas são para o Samu, e hospitais da Asa Norte e Brazlândia.

Outra nomeação ocorrerá até a próxima sexta-feira (4). Serão nomeados 187 profissionais, sendo 147 médicos, dez farmacêuticos, quatro fonoaudiólogos, 12 enfermeiros da família, quatro enfermeiros obstetras e dez técnicos de hematologia e hemoterapia.

Testagem
As UBSs do Distrito Federal estão abastecidas com testes rápidos ou RT-PCR para detecção da Covid-19. Na semana passada, 50 UBSs receberam 145,5 mil testes rápidos oriundos de uma doação do Ministério da Saúde. Além deles, essas unidades também receberam 50 microleitores – aparelhos que melhoram a visualização do teste rápido em caso de dúvida na interpretação do resultado. As UBS também estão abastecidas com testes do tipo PCR-RT.

O secretário de Saúde orienta que “as pessoas que apresentarem os sinais e sintomas de febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, perda do olfato ou do paladar devem procurar as UBSs”, disse Osnei Okumoto.

Também participaram da coletiva de imprensa o diretor de Vigilância Epidemiológica, Cássio Peterka, e o assessor da Subsecretaria de logística Gilson Ribeiro.

 


A ida ao urologista desde o início da puberdade é de fundamental importância para os  jovens pois, além de prevenir doenças e auxiliar no esclarecimento das principais dúvidas  que aparecem nessa fase, pode refletir positivamente no comportamento masculino em  relação à sua saúde. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)  com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção da saúde do  adolescente masculino revelou que menos de 4% dos garotos frequentam o consultório de  um urologista, contrastando com os mais de 30% das adolescentes do sexo feminino que  vão ao ginecologista. O principal motivo apontado pelos meninos é o fato dos pais não “os  levarem ao médico de forma rotineira”.  

Neste Novembro Azul, mês dedicado à conscientização e detecção precoce do câncer de  próstata, a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) reforça a importância da  atenção à saúde do homem e não somente na idade adulta, mas também a partir da  adolescência. De acordo com especialistas, a orientação desde cedo sobre prevenção e  detecção de doenças e a promoção de bons hábitos de vida nessa fase inicial da vida do  adolescente pode contribuir para a formação de um adulto com mais saúde e mais  longevidade.  

Alinhada a esses objetivos, há três anos a SBU realiza uma ação de conscientização da  saúde do adolescente masculino, chamada #VemProUro. O urologista especialista em  reprodução assistida creditado pela SBRA Daniel Suslik Zylbersztejn é o idealizador desta  campanha nacional inédita e o atual coordenador da iniciativa.  

O objetivo é orientar que as consultas ao urologista comecem já no início da adolescência,  assim como ocorre com as mulheres que procuram o ginecologista a partir da sua entrada  na puberdade. Para o médico, os pais devem buscar um urologista com alguma  regularidade para cuidar da saúde de seus filhos de um modo mais amplo, tornando o  acompanhamento profissional ao longo da vida um hábito natural.  

Assim, na fase adulta, o homem seguirá o acompanhamento de sua saúde, facilitando a  detecção precoce de doenças que se caracterizam por aparecer mais tardiamente, como o  câncer de próstata. “Frequentar um médico não tem a função exclusiva de tratar doenças. A  consulta desde a juventude também serve para esclarecer dúvidas em um período rico para  o surgimento delas, afinal, é na adolescência que os órgãos sexuais masculinos começam  a se desenvolver e acontece o início da vida sexual”, explica o urologista.  

Segundo Zylbersztejn, o apoio de um profissional médico nessa idade também contribui  para a orientação sobre a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (IST) e para  tirar dúvidas sobre sexualidade. “É importante orientar os jovens sobre dúvidas comuns  nesta fase da vida, como as mudanças físicas e psicológicas e sobre o uso de preservativo  e a sua importância na proteção contra ISTs e o HIV, que vêm crescendo em nosso país  nos últimos anos na parcela jovem da nossa população”, ressalta.  

A próstata e a fertilidade – De acordo com o urologista, a próstata é importante para a  fertilidade masculina, pois produz cerca de 30% do volume ejaculado total. Além disso, as  proteínas secretadas pelas células da próstata contribuem para um melhor funcionamento 

dos espermatozoides, tornando-os mais ativos e com melhor motilidade para encontrar o  óvulo.  

Em termos reprodutivos, na adolescência ainda não é possível identificar um padrão  definitivo com relação à fertilidade futura do jovem, pois o eixo hormonal hipotálamo hipófise-testículo ainda está em amadurecimento e a análise do sêmen pode ter resultado  subjetivo neste período. No entanto, é recomendável a avaliação de fatores que possam  estar associados à infertilidade futura já nessa fase.  

“É possível analisar o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários e dos genitais,  a consistência e o volume testicular, a presença de fimose e a possibilidade da detecção da  varicocele, que é a principal causa de infertilidade masculina”, relata o especialista.  

Sobre a varicocele, o especialista também reforça que a dilatação das veias do testículo  com refluxo sanguíneo pode levar a uma redução da quantidade e da qualidade dos  espermatozoides produzidos em até 20% dos homens afetados, podendo ser uma  importante causa de infertilidade conjugal no futuro. “É na adolescência que a varicocele  aparece e, na maioria das vezes, ela é uma doença silenciosa, assintomática e tempo 

dependente. Ou seja, o adolescente pode ter uma varicocele clínica que já esteja afetando  sua produção de espermatozoides, mas ele só vai descobrir isso na fase adulta, ao procurar  um especialista em infertilidade”, reforça.  

Para o médico, só a possibilidade de ter varicocele já é um motivo para os jovens irem ao  urologista desde a puberdade, pois o tratamento cirúrgico precoce da doença pode mitigar o  risco de que a fertilidade seja afetada no futuro.  

Câncer de próstata – No Brasil, o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte  por câncer entre os homens diagnosticados com esse tipo de doença no país, de acordo  com o Ministério da Saúde. Para 2020, são estimados cerca de 65.840 novos casos de  câncer de próstata em cada ano do triênio 2020-2022, segundo o Instituto Nacional de  Câncer (Inca). Para esse cenário preocupante, a SBRA tem boas notícias.  

Sabe-se que a cirurgia, a radioterapia e as drogas quimioterápicas comprometem  irreversivelmente o potencial reprodutivo do homem. Graças aos avanços da medicina na  área da reprodução assistida, a fertilidade masculina pode ser preservada diante do  problema. “Por esse motivo, nós recomendamos a coleta de sêmen para criopreservação  dos espermatozoides antes do início do tratamento, seja cirúrgico, com radio/quimioterapia  ou com o uso de medicamentos hormonais. Vale ressaltar que o câncer de próstata em si  não afeta a fertilidade. São os próprios tratamentos contra a doença que podem deixar os  homens inférteis”, finaliza Zylbersztejn.  

Foto: Envato

 


A voz dos pais importa e é essencial para evitar o racismo infantil

Recentemente, fui surpreendida por uma senhora idosa enquanto passeava com meu filho. Estávamos no playground do nosso prédio quando ela me perguntou: há quanto tempo a senhora cuida desse menino? Em tom leve e respeitoso, respondi: desde que ele saiu da minha barriga. Infelizmente, situações como essa têm sido muito comuns nesta fase da minha vida de mãe de um menino de pele branca. 

Não posso negar que é algo que me incomoda, porque eu estaria mentindo. Mas, na verdade, minha maior preocupação mesmo é como o meu filho vai reagir a comportamentos racistas como esse quando ele começar a entender as coisas e qual será o meu papel na construção antirracista dele. No mês do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, comemorados no Brasil em 20 de novembro, trago uma importante reflexão para todos nós. Qual o papel dos pais na educação antirracista? 

Sou negra e sempre estudei em escola particular tradicional, onde sofri na pele diversas situações racistas. Não gosto de falar sobre essa época porque é muito difícil recordar as inúmeras cenas excludentes que vivenciei, muitas vezes sem compartilhar o acontecido em casa com meus pais.

Prefiro aproveitar essa oportunidade para trazer um recado importante: é urgente e imprescindível que todos os pais tragam a luta antirracista para dentro de casa, sejam eles de pele branca ou negra. Não falar sobre o assunto com seus filhos é um erro enorme, uma vez que os comportamentos racistas sempre existirão fora dos nossos lares e as nossas crianças precisam ser educadas a reagir a eles, seja para se defender ou para apoiar outro coleguinha que esteja sendo agredido. Mas, como fazer isso? 

Compartilho com você algumas reflexões pessoais sobre o assunto que podem nos ajudar nessa caminhada.

Traga a discussão para dentro de casa

Crianças não nascem racistas, elas são induzidas a esse comportamento a partir da observação. Por isso, considero importante o papel dos pais nesse processo. Na verdade, acredito que essa orientação precisa começar em casa, passar pelo ambiente escolar e ultrapassar outras fronteiras. 

E tem mais: as crianças pretas precisam de orientação, assim como as brancas. Então, que tal conversar com seus filhos sobre o assunto tenha ele – e você – a cor de pele que tiver? 

Dê o exemplo e ensine seus filhos a conviver com a diferença

Por que não explicar hoje mesmo para eles que as pessoas são diferentes, que temos amigos brancos, pretos, indígenas e é isso que nos caracteriza, que vivemos em um país plural e precisamos respeitar as diferenças? 

Observar as atitudes do seu filho e dar o exemplo é muito importante, porque as crianças espelham as atitudes dos seus pais. Diversos estudos e especialistas reforçam que crianças se inspiram nos adultos para formar a personalidade e os traços psicológicos. Por isso o exemplo é tão decisivo para a mudança de comportamentos e para evitar más influências. 

Mostre a diversidade e inclua isso no cotidiano da criança

No caso de crianças brancas, por exemplo, os pais podem contribuir muito com esse processo de mudança com ações simples e direcionadas. Podem comprar bonecas de vários tons de pele, mostrar que temos super-heróis negros, falar sobre a história do Brasil e mostrar a variedade de lendas e personagens negros e brancos no folclore brasileiro e reforçar a luta dos negros e indígenas ao longo da nossa história. 

Estimule a reflexão sobre o assunto e desenvolva a empatia 

Atividades familiares também podem estimular as crianças a pensar sobre o assunto com naturalidade. É possível criar apresentações com fantoches e desenvolver outras atividades educativas para serem realizadas com os amigos. Outra possibilidade é de sempre perguntar aos filhos se existem coleguinhas e professores pretos no colégio e questioná-los se seria legal se todos pudessem ter amigos na escola de várias cores ou sobre como seria ruim se os colegas falassem mal do seu cabelo ou brincassem com a sua cor ou falassem mal da sua família só porque ela é diferente da sua. Enfim, levar para dentro de casa essa discussão de uma maneira natural, sempre considerando a idade da criança. 

Reforce a beleza das suas origens

No caso de pais de crianças pretas, além das ações já citadas, também é possível empoderar a cultura preta, promover diálogos sobre o assunto, apresentar pessoas de destaque na luta contra o racismo, orientar sobre como responder a comentários racistas, entre outras atitudes.

Promova conversas que afastem a intolerância 

Oferecer um local de discussão dentro de casa e oportunizar momentos de escuta é um bom caminho. As crianças são curiosas e sempre querem saber o porquê das coisas. Enquanto pais, precisamos assumir a responsabilidade de combater o racismo e mudar essa triste realidade que muitas crianças pretas, assim como eu, sofreram e sofrem dentro das escolas, nos parquinhos e em tantos outros lugares desse país miscigenado em que vivemos. Afinal de contas, sabemos que o combate ao racismo estrutural é um desafio, mas não é impossível. 

Que tal começar agora mesmo a incluir essa discussão com seus filhos e combater qualquer forma de discriminação, seja o racismo, o machismo, a homofobia e tantas outras formas de preconceito? Vamos pôr um fim à invisibilidade que o nosso país impõe às pessoas pretas, mobilizando nossa família, amigos e todas as pessoas que conhecemos. O antirracismo não é uma luta exclusiva dos pretos, ele é uma responsabilidade de toda a sociedade.

Por fim, como disse Nelson Mandela, “ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar”.

E aí, tem mais alguma dica para acrescentar ou gostaria de compartilhar um pouco da sua experiência? 

Por Fernanda Matos

Fonte: https://souconversa.com.br/qual-o-papel-dos-pais-na-educacao-antirracista/

 

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal, com base na Resolução nº 736, de 5 de julho de 2018 e Portaria nº 149, de 12 de julho de 2018, do CONTRAN, efetuou o credenciamento de empresas para realizar o parcelamento de débitos de veículos por meio de cartão de crédito


Como parcelar débitos com o Detran-DF
O parcelamento poderá ser feito pelo site do Detran-DF ou das empresas selecionadas para prestar o serviço e presencialmente nos postos de atendimento de Taguatinga, Shopping Popular, Gama, DVA-I e também nos postos do Na Hora.

As empresas terão um ponto de atendimento nas unidades que fazem esse tipo de atendimento. O procedimento é feito exclusivamente pelas credenciadas, sem interferência de servidor do Detran-DF no processo.

12 vezes e a quantidade máxima de parcelas
Inicialmente, serão aceitos nas unidades do Detran-DF cartões de bandeira Visa e Master, e os valores poderão ser parcelados em até 12 vezes. Já pelo site é possível optar por mais bandeiras.

O interessado também poderá usar cartão de terceiros nos atendimentos presenciais, desde que eles estejam presentes. A opção on-line é apenas para o parcelamento com cartão em nome do proprietário do veículo.
Emissão do CRLV

O parcelamento apenas proporciona de imediato a emissão do certificado de registro de licenciamento de veículo (CRLV) e liberação de veículo, caso não haja mais nenhum impedimento legal ou financeiro.

Para os demais serviços é necessário aguardar compensação bancária, que deverá ocorrer em no máximo dois dias após o parcelamento.

Casos de fraude, não pagamento ou outros problemas relacionados ao cartão serão de responsabilidade das empresas junto aos bancos.

O parcelamento de débitos de veículos por meio de cartão foi adotado por meio da Resolução 697 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de 10 de outubro de 2017, e da Portaria 53 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), de 23 de março de 2018.

A negociação poderá ser feita presencialmente com as empresas nos postos de atendimento do Shopping Popular, Taguatinga, Gama, Sede do Detran, postos do Na Hora e Depósito de Veículos da Asa Norte ou por meio dos links abaixo.

Antes de efetivar o parcelamento dos débitos, recomenda-se fazer uma simulação com cada empresa, pois elas trabalham com livre concorrência de cobrança de taxas e juros, e, portanto, poderá haver diferença nos valores cobrados. Após a simulação, verifique no site da empresa escolhida o local de atuação (se presencial ou on-line).

Lembre-se: o parcelamento é de inteira responsabilidade do proprietário e ou interessado junto à operadora do cartão, como em qualquer operação feita com cartão de débito/crédito.

LINKS
Parcelamento ON-LINE:
Vamos Parcelar – https://vamosparcelar.com.br/

Parcelamento SIMULADO COM EFETIVAÇÃO PRESENCIAL:
Vamos Parcelar – https://vamosparcelar.com.br/
Dúvidas, sugestões ou reclamações, ligue 0800-042-0018, telefone exclusivo para assuntos relacionados ao parcelamento de débitos.

 

Objetivo é ter o maior número de usuários registrados no sistema de saúde pública, do qual todos se beneficiam



A Superintendência da Região de Saúde Central está convidando toda a população a se cadastrar no sistema e-SUS. O registro de usuários por território se faz necessário porque é com base na quantidade de cadastrados que o Ministério da Saúde faz o cálculo do repasse de verbas enviado ao atendimento de cada cidade. Devido à pandemia de Covid-19, a população pode se cadastrar por meio do formulário eletrônico.

O site da Secretaria de Governo (Segov) oferece um link para que os moradores do Cruzeiro, Lago Norte, Lago Sul, asas Sul e Norte, Sudoeste/Octogonal, Vila Telebrasília, Vila Planalto e Varjão possam se registrar ou atualizar o cadastro.

Sistema único

De acordo com o diretor de Atenção Primária da Região Central de Saúde, Valdir Nunes de Sousa, toda pessoa precisa se cadastrar no e-SUS, mesmo que possua plano de saúde, pois em algum momento pode necessitar dos serviços da saúde pública. 

“A população precisa entender que tudo faz parte do SUS”, explica. “Se a pessoa sofre um acidente e é socorrida pelo Samu, por exemplo, é levada para um hospital público. Se for vacinar o filho, precisa do cadastro do SUS. Por isso, mesmo que não utilize [o serviço] com frequência, é essencial que se cadastre no e-SUS.”

Atualmente, a Região Central contempla 392 mil habitantes. Desse total, somente 28 mil estão cadastrados no sistema digital. Além disso, são nove unidades básicas de saúde (UBSs) atendendo toda a área de abrangência. Há uma UBS na Asa Sul, duas na Asa Norte, uma no Lago Norte, uma no Varjão, uma no Cruzeiro Velho, uma no Cruzeiro Novo, uma na Vila Planalto e outra na Granja do Torto.

O objetivo é incentivar que todos os moradores do DF incluam seu nome no cadastro do SUS e mudem a cultura de não se cadastrar. A inscrição pela internet deve ser feita pelo responsável pelo domicílio, a quem também caberá informar quantas pessoas moram na residência e os dados pessoais delas.

Parceria

Para reforçar a divulgação do cadastro, a Secretaria de Saúde (SES) conta com o apoio da Administração Regional do Plano Piloto, que tem feito campanha para que a população se cadastre. 

Segundo a administradora regional, Ilka Teodoro, historicamente, a população do Plano Piloto não faz o cadastramento no SUS por ter alta renda e pagar plano de saúde. Ela cita a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) de 2018, segundo a qual 82% dos moradores do Plano Piloto têm plano de saúde particular ou empresarial.

Ilka ressalta que todo o trabalho da SES é planejado de acordo com esses recursos que são repassados com base no número de cadastrados no SUS. “Isso impacta no trabalho de combate à dengue, na fiscalização de segurança alimentar nas feiras e nos restaurantes, no caso de um acidente que precise de atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e na vacinação, porque, mesmo tendo plano de saúde, todo mundo se vacina na UBS”, avalia.

O Sesc-DF passou a oferecer um novo serviço para a população: atendimento para gestantes na especialidade de obstetrícia, com a realização de pré- natal de baixo e alto risco


O atendimento oferecido pelo Sesc-DF envolve o acompanhamento obstétrico fetal para avaliação do crescimento, desenvolvimento, vitalidade e rastreamento de alterações morfológicas. Para agendar a consulta é preciso ir até à unidade ou ligar no telefone (61) 3445 4449.

De acordo com a coordenadora de Saúde do Sesc-DF, Carolina Trindade, a instituição possui diferenciais que são muito importantes para a gestante e o bebê, especialmente para gestantes de alto risco. “O valor pago pela consulta é abaixo do mercado e o atendimento diferenciado é realizado por uma ginecologista e obstetra do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), referência no atendimento de gestação de alto risco e medicina fetal”, explica. A unidade também oferece gratuitamente um curso para gestante e para sua rede de apoio.

Os exames complementares, como de ultrassom, serão encaminhados para clínicas parceiras do SESC, também com um valor diferenciado. Além disso, o Sesc-DF também oferece à gestante uma infraestrutura que agrega outros serviços relevantes, como nutrição clínica, pilates, hidroginástica e natação.

Obstetrícia no Sesc da 913 Sul
Local: W4 Sul, Qd. 713/913, Lote F, Brasília – DFTelefone para agendamento: 3445 4449

 


Governo de Goiás assina protocolos de intenção com 49 empresas. “É preciso independência intelectual e moral para quebrar uma máquina que visava interesse de um pequeno grupo”, diz Caiado durante solenidade. Investimentos ultrapassam R$ 3,4 bilhões e serão destinados a 23 municípios goianos. Expectativa é gerar mais de 22 mil empregos, entre diretos e indiretos

Foto: Wesley Costa.

O governador Ronaldo Caiado assinou, nesta sexta-feira (20/11), protocolos de intenção com representantes de 49 empresas que devem se instalar ou ampliar suas atividades em 23 municípios goianos. Os investimentos totalizam R$ 3,4 bilhões, com a geração de 22.168 empregos, entre diretos e indiretos.

Em outras três oportunidades semelhantes, também em 2020 e, mesmo no período da pandemia, o Governo de Goiás já havia formalizado a atração de outros 91 empreendimentos, que destinarão mais R$ 3,9 bilhões em recursos, e serão responsáveis por 40 mil postos de trabalho. 

Durante o discurso do governador, três tópicos foram fundamentais para comprovar como o Estado tem conseguido alavancar a economia e ser referência nacional em educação, saúde, segurança pública e ação social. Descentralizar, desburocratizar e combater a corrupção têm sido o norte que chama a atenção de empreendedores de diversos estados do país para Goiás. Mas, segundo o próprio governador, o trabalho não é fácil.

“Para se quebrar uma máquina que visava o interesse de um pequeno grupo e transferir isso para 7,2 milhões de goianos, é preciso independência intelectual e moral. E, isso, graças a Deus, eu tenho”, afirmou Caiado durante a solenidade realizada no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Caiado foi enfático ao afirmar que em Goiás não existe mais “máquina de propina” para extorquir empresários. “Vocês vão ter independência para agir no nosso Estado. Temos que ser um instrumento para servir ao povo e àqueles que queiram se instalar aqui”, reforçou.

“Temos a obrigação de ser o governo que gostaríamos de ter. Tenho certeza de que, ao final desse mandato, vamos apresentar um Estado que gera emprego cada vez mais”, assinalou o vice-governador Lincoln Tejota. “Alcançamos os resultados porque contamos com o apoio irrestrito dos nossos secretários, que trabalham o governo como um corpo só.” 

As razões para Goiás conseguir atrair investimentos de 49 empresas, que se instalam em 23 municípios do Estado, de uma vez só, estão diretamente ligadas à política de descentralizar para garantir o desenvolvimento igualitário em todas as regiões do Estado. Quando se computa o período total da gestão administrativa, de quase dois anos, os resultados dessa pulverização econômica são ainda mais expressivos; alcançam 87 prefeituras. 

“Com certeza, isso levou Goiás ao primeiro lugar no crescimento industrial do país em 2020. Um aumento de 2,5% no acumulado do ano comparado com 2019 e, de 5,3%, na comparação de setembro de 2020 com o mesmo mês de 2019, em plena pandemia”, ressaltou o secretário de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Adonídio Neto.

Ainda de acordo com ele, o Estado é a terceira unidade da Federação em crescimento absoluto de empregos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número de cadastramento de empresas, continuou, também é recorde, com 21.602, índice superior ao do ano passado. 

Inteligência Artificial

Dentre as 49 empresas que assinaram o protocolo, seis são de base tecnológica, resultado do trabalho da Secretaria de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), que também tem promovido uma política de atração de investimentos para empreendimentos que aplicam ciência e tecnologia em suas operações.

Durante discurso, o ex-titular da pasta e hoje secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, apresentou um estudo realizado por uma empresa de tecnologia que elaborou um ranking de todos os centros de desenvolvimento de inteligência artificial do mundo. No Brasil, o levantamento apontou Goiás em primeiro lugar, 12 mil pontos à frente de São Paulo, que ficou na segunda posição com a conceituada Universidade de São Paulo (USP). “A tecnologia barateia, simplifica, dá agilidade aos processos e, com isso, ela agrega valor. O empresário se torna mais competitivo”, explicou Rocha Lima.  

Secretário da Sedi, Marcio Pereira também teceu comentários sobre o estudo descrito. “Esse ranking é mérito não só do Estado e das universidades, mas também das pessoas que trabalham ali dentro. Hoje, Goiás é referência em inteligência artificial, pois mudou a ideia de como se faz o trabalho em tecnologia.”

Pereira ainda discorreu sobre outra ferramenta disponibilizada pelo governo estadual e que, aliada à instalação das empresas tecnológicas, vai alavancar ainda mais o desenvolvimento nos 246 municípios goianos: a Escola do Futuro. “Ela vem suprir um gap de profissionais de tecnologia da informação que existe atualmente, cerca de 26 mil no Brasil”, informou. “O Estado é o responsável [por essa unidade e pela capacitação]. É um incentivo completamente diferente, de pessoas. Isso muda o povo, muda a história”, complementou.

Quem testemunhou sobre essa nova realidade de modernização alcançada na gestão de Caiado foi o empresário paulista Marcio Barbero. Natural de Matão e morador atualmente de Jundiaí, ele foi direto ao revelar o que se comenta nas rodadas de negócios realizadas no país. “Você já foi para Goiás?”. A pergunta, segundo o empresário, encontra resposta no fato de como o Estado tem enfrentado a pandemia e mantido a empregabilidade, mas não está restrita a estes dois elementos. “Goiás tem solo rico, mão de obra qualificada, fácil escoamento, mas, principalmente, tem sido reconhecido pelo incentivo sem burocracia”, afirmou.

O presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Edwal Portilho, também compartilhou da mesma visão de Barbero. “Quero elogiar a todos vocês pelo diálogo estabelecido com o setor produtivo. [Foram as medidas] implementadas pelo governador as responsáveis por estarmos conquistando esse momento e por podermos festejar”, elogiou. 

O prefeito eleito de Luziânia, deputado estadual Diego Sorgatto, agradeceu ao governador por possibilitar, com todas as mudanças implantadas, a atração de mais de R$ 1 bilhão para o município que passa a administrar a partir de janeiro de 2021. “Caiado tem elevado espírito público, uma equipe integrada e sabe da importância da industrialização para todos os municípios goianos”. 

Licenciamento Ambiental
A desburocratização tem permeado todas as áreas administrativas do governo, graças ao compasso homogêneo presente entre a equipe. A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Andréa Vulcanis, demonstrou como a informatização na emissão do licenciamento ambiental permitiu que o sistema goiano se tornasse o mais avançado do Brasil, com tempo recorde de análise. “Saímos de 6, 7, 8 anos para alguns poucos dias”, exemplificou.

“A sustentabilidade sensata, com compromisso para com as gerações presentes exige a minimização dos impactos ambientais e a maximização dos benefícios gerais. O Estado de Goiás trabalha para promover a harmonização entre pessoas e natureza, e entre processos produtivos e desenvolvimento sustentável”, acrescentou Vulcanis, ao quebrar, ainda o paradigma de que “destravar a máquina pública é desproteger o meio ambiente”. Na verdade, explicou, a burocratização do licenciamento, como ocorria em Goiás em anos anteriores, facilitou a “indústria de propina” e levou centenas de empreendimentos para a ilegalidade. 

Durante a solenidade foi lançado também o site www.investe.goias.gov.br, que reúne dados econômicos, de incentivos fiscais e de financiamentos em todas as línguas, para que empresários possam ter todas as informações necessárias para decidir trazer seus empreendimentos para Goiás. “Queremos que cada empresário aqui traga também seus fornecedores, pois o Estado tem pressa de gerar emprego e renda e sair da crise do coronavírus o mais rápido possível”, sublinhou o titular da SIC.

Loreny Mayara Caetano e o tenente coronel Paulo Ribeiro: juntos por uma Taubaté sem preconceito

Fotos: Renato Antunes.

Por Walter Brito

Conhecemos o famoso ditado popular que nos ensina: "Nos pequenos frascos é que estão os melhores aromas". Claro que não é matemático e nem sempre isso ocorre. Mas é um apelo forte e interessante. O Brasil em tempo de Pandemia passa por momento de tanto descrédito na política, que sem medo de errar nós produzimos os piores candidatos de nossa história política em um segundo turno. 

No Centro-Oeste brasileiro, a maioria que foi para o segundo turno é de um atraso imensurável. O mundo evoluiu e os donos das capitanias hereditárias e sem nenhum conhecimento técnico, intelectual, vanguardista e sem comprometimento com os ditames da Nova Ordem Mundial continuam a mandar e desmandar. 

Raros são os que têm compromisso com um Brasil grande e desenvolvido. Como toda regra tem exceção, eis que Nossa Senhora Aparecida, milagreira e esperança de muita gente, aponta um casal que teve força para alçar voo com dignidade e certamente deverá vencer e honrar a história do povo brasileiro, de acordo com a análise deste escriba da política e do povo, acostumado a avaliar quadros que os grandes marqueteiros davam como perdidos e nós humildemente questionamos e indicamos o caminho certo. 

Dentre os quase 400 casos que analisamos nos últimos 45 anos de lutas e vitórias, um dos últimos que é também nossa referência, a última eleição em Brasília em 2018, quando orientamos os três majoritários que venceram e cada um de um grupo político diferente: Ibaneis Rocha (MDB), que se elegeu governador; Izalci Lucas (PSDB) senador, e Leila do Vôlei (PSB) senadora.

A Taubaté da leitura infantil promete ser a cidade mais desenvolvida e povo mais preparado para administrar no futuro ( Monteiro Lobato)



Com menos de 400 mil habitantes, Taubaté tem dois candidatos corretos, honestos, preparados para administrar, e superaram de longe os Crivellas e Paes das grandes cidades. Trata-se da dupla Loreny Mayara Caetano (Cidadania 23) e o tenente-coronel Paulo José Ribeiro da Silva (SOLIDARIEDADE), ambos de famílias humildes, mas audaciosos e com um ponto fora de suas diversas curvas. 

Ex-bailarina na infância, daquelas que esperavam um bom tempo o ônibus passar para ir à academia na cidade, que sua história se confunde com a do Brasil Colônia e nos 380 anos de sua história, a velha Taubaté. A gestora pública formada na USP e com especialidade na Universidade de Santa Catarina na mesma matéria, ela não quer ver sua cidade igual às outras que tiveram menos importância na história, vendo crescerem outras, e a administração de sua terra natal ficar naquele marasmo corriqueiro que nunca alcança as boas coisas: asfalto de qualidade, medicina com especialistas, inserção do município na tecnologia de Primeiro-Mundo, educação de qualidade para todos, onde o filho do peão estuda junto com o filho do rico, inclusão da mulher em todos os setores da sociedade, inclusive na política e em cargos majoritários e, mais ainda, juntos no mesmo processo de desenvolvimento: negros, pobres, idosos, LGBTQI. 

Acabar com a burocracia que emperra o desenvolvimento, também, entre outros. Ele, o vice e negão nordestino que entrou na PM de São Paulo no início dos anos 80, onde combateu o bom combate. O tenente-coronel e afrodescendente entrou para a reserva como um de seus melhores quadros em todos os tempos da PM daquele Estado. O afrodescendente, tão audacioso quanto Kamala Harris, (guardadas as suas devidas proporções) é piauiense de Teresina, o negão que assume sua etnia e, ao ir para a reserva não se acomodou e foi para as ruas e praças conscientizar o povão de que a polícia, embora bancada pelo Estado, é do povo e com o povo tem compromisso.

Homem da palavra fácil, português claro e escorreito, em suas palestras mostra que a Polícia Militar de São Paulo é tão consciente e preparada que decide qualquer eleição no Estado e ajudará de forma grandiosa a escolher o próximo presidente em 2022. Nesta ordem, a capital nacional da leitura infantil, a Taubaté de Monteiro Lobato, ao que tudo indica, não ficará apenas com o discurso de bom leitor. 

Por meio da gestora competente e do militar que descobriu na polícia quem eram os mandantes e quem assassinava covardemente seus companheiros militares. Certamente, eles querem mais e transformarão a cidade para melhor, como também a capital do saber intelectual. Acredito que vencerão o pleito com votação expressiva. Ambos têm perfil que ajudarão o Brasil lá na frente, tão carente de gestores competentes e corajosos. 

Desejamos sucesso à melhor dupla de políticos em nosso país, que, embora de uma cidade pequena, se destacam pela honestidade, grandeza de seus projetos para beneficiar o povo de um país que se perdeu na corrupção, inclusive no momento em que a nação mais precisou: A pandemia da Covid 19, que transformou as secretarias de saúde de estados e municípios no maior antro de corrupção de nossa história. Que o espírito audacioso de Kamala Harris ajude o tenente-coronel Paulo a dizer com maestria e sem melindres e de forma didática à conservadora Taubaté: 

VIDAS NEGRAS IMPORTAM!
Aos 56 anos Kamala Harris derrotou o homem mais poderoso do mundo.

 

Ao defender a aprovação do PL 172/2020, senador lembrou que essa era uma pauta que ele defendia desde quando foi deputado federal pela primeira vez

Foto: William Sant'Ana.

Esta quinta-feira, dia 19 de novembro de 2020, será para sempre lembrada como um dia especial para a educação, ciência, tecnologia, pesquisa e inovação do país, por ter sido a data em que o Senado aprovou o projeto de lei 172/2020 que permite o uso de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para a implantação de internet de banda larga nas escolas e a melhoria da infraestrutura de telecomunicações nas zonas rurais. O senador Izalci Lucas (PSDB-DF), presidente da Frente Parlamentar Mista de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação, um dos defensores da proposta, comemorou a aprovação do PL.

Com a mudança de rotina na vida da população brasileira imposta pela pandemia, mais do que nunca se faz necessária a implantação de internet de banda larga nas escolas para que os jovens possam acompanhar a evolução dos tempos. O relator do PL 172/2020, senador Diego Tavares (PP-PB), disse em seu parecer que de 2001 a 2016, conforme relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) de 2017, cerca de R$15 bilhões do Fust foram desvinculados e utilizados para outras despesas.

“Para solucionar o problema, é necessário atualizar a legislação do fundo para possibilitar a aplicação de seus recursos em serviços de telecomunicações de interesse coletivo. Os dispositivos presentes no PL 172, de 2020, buscam enfrentar a questão”, justificou Diego Tavares.

Para o senador Izalci, a destinação de recursos para a implantação da internet de banda larga nas escolas vai ajudar a melhorar a qualidade do ensino no País. O parlamentar lembrou que essa era uma batalha que ele vinha travando desde quando chegou ao Congresso Nacional e que hoje obteve êxito.

“Desde quando entrei na Câmara Federal, a gente luta para transformar este recurso em inclusão digital nas escolas. Eu sempre dizia, lá atrás, desde 2004, quando fui secretário, que o analfabeto de hoje não é mais quem não sabe ler e escrever; o analfabeto é quem não tem acesso à internet”, destacou o senador. “Hoje é um grande dia, em função da aprovação desse projeto”, comemorou Izalci Lucas.

A matéria agora segue para sanção presidencial.

O Deputado Estadual Diego Sorgatto (DEM) fez história no último domingo (15) em Luziânia. O agora prefeito eleito obteve a maior votação da história do município e já colocou seu nome na história


Sorgatto obteve 48.061 votos (57,16%) e colocou uma diferença de 31.333 votos para o segundo colocado, o também Deputado estadual Cambão (PSD) que obteve 16.728 votos (19,89%).

Diego comemorou a vitória em post nas suas redes sociais: “Luziânia e Jardim Ingá, sejam bem-vindos a um novo tempo! A mudança que a gente tanto sonhou para a nossa cidade virou realidade nas urnas. O compromisso de construir uma Luziânia e um Jardim Ingá mais fortes e respeitados segue mais firme do que nunca, graças ao seu voto! Foram 48.061 eleitores que acreditaram em nosso projeto e viram que é possível fazer mais e melhor por nossa cidade. ”, disse.

O prefeito eleito comentou que trabalhará diuturnamente para mudar a vida dos moradores de Luziânia e região. “Nos próximos 4 anos, vamos seguir trabalhando como sempre fizemos: com intensidade, com honestidade, com humildade e, sobretudo, com respeito pelas pessoas. Estamos prontos para as responsabilidades que vamos assumir em breve. Agradecemos a Deus pela oportunidade de fazer a diferença na vida de tantas famílias e a você, eleitor, por manter viva a esperança de um novo tempo. Diego, Ana Lúcia e você: juntos por uma Luziânia melhor! ”

Além disso, Diego rendeu graças as Deus pela vitória. “Não tenho palavras. Eu só tenho a agradecer por todas as bençãos recebidas. Deus, muito obrigado pela oportunidade de transformar Luziânia. O Senhor conhece os meus sentimentos e todos os meus planos. A nossa população vai voltar a ter orgulho da nossa cidade”, finaliza.

 

Águas Lindas de Goiás elegeu no último domingo o candidato Dr. Lucas (Podemos) para comandar a cidade pelos próximos 4 anos


Com 32.214 votos (47,61%) o médico obteve êxito no pleito e a partir de 1º janeiro de 2021 já fará mudanças. “Em 100 dias já quero colocar a marca do meu governo, serei um prefeito de todos, e não apenas de quem votou em mim”.

O candidato afirmou em rede social que governará para todos: “Isso mesmo, a partir de 2021 serei o seu Doutor e também o seu prefeito! O meu recado agora é para todos os moradores da nossa cidade, todos mesmo, sem nenhuma exceção: vocês podem ter dentro do coração de vocês a certeza de que eu não vou, em nenhum momento, deixar de levar o cidadão de Águas Lindas como prioridade máxima na minha vida”, declarou.

Lucas afirmou que lutará por melhorias em todas as áreas, sem exceção. “Você pode ter não votado em mim, seu título de eleitor pode ainda ser de outro estado”. “Não importa. Chegou a hora de lutar por todos e para todos, buscar formas de trazer mais saúde, emprego, educação, segurança e tudo aquilo que nossas famílias precisam.”, disse.

Por fim, o candidato conclui a nossa reportagem fazendo seus agradecimentos. “Eu agradeço a Deus, minha família, meus parceiros nessa luta e, é claro, a você, que me ajudou a chegar até aqui.”, conclui.
O candidato do Podemos quer acabar com a velha política que se instalou no município por muitos anos e diz honrar cada voto recebido na urna. “Quero mais uma vez agradecer por todos os 32.214 votos de confiança depositados em mim e no Jorge! Temos um compromisso de governar para TODOS da nossa cidade e unidos vamos fazer o melhor por Águas Lindas”.

Dr Lucas da Santa Monica tem 39 anos, é casado, tem superior completo e declarou ao TSE a ocupação de médico. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 2.664.610,20.

O vice é o Pastor Jorge Amaro, do Republicanos, que tem 46 anos. Os dois fizerazem parte da coligação Renovação Com Transparência e Humanização Na Gestão, formada pelos partidos Podemos, Republicanos, Solidariedade, MDB, PTC, PSDB e PL.


No último domingo (15), Carlinhos do Mangão (PL) foi eleito prefeito de Novo Gama com 15.671 votos (46,63%) derrotando a candidata Sonia Chaves, atual prefeita que lutava pela reeleição que obteve 10.988 votos (32,69%). O candidato irá comandar o Executivo local pelos próximos 4 anos (2021-2024)


“Meus amigos e amigas, queridos eleitores novogamenses! Esse momento de realização, não é só meu, é nosso. Essa vitória é de vocês!”, comemorou em postagem nas suas redes sociais.

O candidato do Partido Liberal -22, afirma que a cidade a partir de 1º de janeiro de 2021 terá um novo rumo. “O novo tempo chegou, vamos escrever outra história para nossa amada cidade. Agradeço primeiramente a Deus pela força, minha esposa e filhos pela dedicação e companheirismo. Meu vice Prefeito e amigo Akalanto obrigado por estar nessa luta com a gente.”, disse.

O liberal também se lembrou de toda equipe durante a campanha. “Meus coordenadores de campanha, presidentes de partidos, vereadores, todos que entraram nessa jornada comigo, recebam meu abraço de gratidão.”

Carlinhos do Mangão tem 44 anos, é casado, tem ensino fundamental incompleto e declarou ao TSE a ocupação de frentista. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 530.000,00. O vice é Akalanto, do PSD, que tem 51 anos. Os dois fizeram parte da coligação Coragem, Competência e Trabalho, formada pelos partidos PL, DEM, AVANTE, PSD e PROS.

Carlinhos encerrou sua fala para a reportagem fazendo seu agradecimento ao povo. “Muito obrigado pelo carinho novogamense! Agora, vamos trabalhar para renovar nossa querida cidade!”, finalizou.

Melhores

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.